Sport “ofusca” o Mirassol e entra no G-4 da Série B

Leão fez valer o mando de campo e venceu pelo placar mínimo

Sport “ofusca” o Mirassol e entra no G-4 da Série B

Foto: Júlio Gomes/LeiaJá

O Sport está de volta ao G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo sem grande atuação, o Rubro-negro venceu o Mirassol por 1 x 0, neste domingo (1), na Arena de Pernambuco, retornando ao grupo de acesso à elite em 2025.

O resultado deixa o Leão pernambucano na terceira colocação na tabela, agora com 18 pontos. Em seguida, o próximo adversário será o Ceará, quinta (20), na Arena Castelão.

Inspiração abaixo de zero no primeiro tempo

Os donos na casa mal tentaram tomar as rédeas do jogo e já lavaram o primeiro susto. Aos dois, após cruzamento da direita, Quirino completou para o gol, e só não abriu o placar por conta da boa defesa de Caíque França. A bola ainda “beijou” o travessão na sequência do lance. Três minutos depois, o Sport ensaiou uma resposta. A finalização de Titi Ortíz, contudo, não acertou o alvo.

Posteriormente, o jogo foi se assemelhando ao clima da capital pernambucana e esfriou. O que se pôde observar foi um Sport pouco inspirando, tentando levar vantagem em jogadas de bolas paradas. Sem capricho, sem sucesso. O que não faltava eram as jogadas faltosas, de ambos os lados.

Aos 20, o Rubro-negro começou a dar indícios de um bom futebol. Luciano Castán tabelou com Zé Roberto, que soltou uma bomba, mas mandou à direita da meta paulista. O problema é que, do outro lado, o Mirassol seguiu sendo afoito, e conseguiu finalização perigosa dos pés de Gabriel, com 25 no relógio.

O primeiro chute no gol realizado pelo Sport só veio aconteceu aos 30. Após boa troca de passes, Lucas Lima rolou para Fabrico Domínguez. O uruguaio até pegou bem na bola, porém, Vanderlei fez a defesa.

Quando parecia que as coisas iam engrenar, Mariano Soso perdeu um de seus titulares: Dalbert. Substituto imediato, Riquelme herdou a vaga. Em meio à insatisfação dos torcedores, o jogo foi se arrastando e o placar não saiu do zero.

Leão carimba a vitória na etapa final

Soso trouxe um time modificado para a etapa final, sacando Pedro Vilhena para a entrada de Gustavo Coutinho, com a expectativa de ter um Sport mais impetuoso no ataque. Surtiu efeito. Logo na primeira chance, Zé Roberto testou para o gol e parou na ótima defesa de Vanderlei.

Sedenta pelo gol, a equipe da casa seguiu pressionando a saída de bola do Mirassol e chegando ao ataque. Com 16, Coutinho arriscou de longe, mas não pegou bem na bola. Vanderlei defendeu tranquilamente. Os visitantes responderam logo depois, dos pés de Chico Kim, que também arrematou para fora.

Nas arquibancadas, a torcida leonina ia destoando do tempo chuvoso e incendiando sua equipe. O time sentiu a deixa e abriu o placar. Roberto Rosales aproveitou a sobra de bola e fuzilou Vanderlei, balançando as redes para delírio total da Arena de Pernambuco.

O Sport embalou com o placar favorável e foi criando chance atrás de chance. Nenhuma delas, entretanto, conseguia vencer a defesa paulista. No fim, restou garantir os três pontos e festejar mais uma vitória “magra”, é verdade, mas de suma importância para as pretensões leoninas na Segundona.

Ficha técnica:

Competição: Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Lucas Costa Modesto e Lucas Torquato Guerra (ambos do DF)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Sport: Caíque França; Rosales (Luciano), Alisson Cassiano, Luciano Castán e Dalbert (Riquelme); Fabricio Domínguez, Fábio Matheus e Pedro Vilhena (Gustavo Coutinho); Lucas Lima (Chico), Zé Roberto (Alan Ruiz) e Titi Ortíz. Técnico: Mariano Soso
Mirassol: Vanderlei; Lucas Ramon (Alex Silva), João Victor, Luiz Otávio e Warley (Vinícius Peixoto); Neto Moura (Gazal), Danielzinho, Gabriel, Chico Kim (Miguel) e Isaque (PH); Quirino. Técnico: Mozart
Cartões amarelos: Rosales, Fabricio Domínguez e Zé Roberto (S); Neto Moura (M)
Gol: Rosales (S)
Público: 14.183
Renda: R$ 216.155,00