Náutico traça perfil de novo treinador: “quem conheça a Série C”

Clube trabalha para fechar o mais rápido possível com o novo comandante

Náutico traça perfil de novo treinador: “quem conheça a Série C”

Léo Franco, executivo de futebol do Náutico. Foto: Gabriel França / CNC

O Náutico demitiu, no último sábado (30), o treinador Allan Aal. O ex-comandante, que vinha sofrendo críticas dos torcedores por fazer um trabalho ruim, caiu após a derrota do Timbu para o Sport por 2 a 0, nos Aflitos, pela final do Campeonato Pernambucano. 

Com isso, a diretoria do clube trabalha o mais rápido possível para fechar com um novo treinador. Já que o Náutico enfrenta ainda o Sport no jogo da volta da final do estadual e joga as quartas de final da Copa do Nordeste contra o Bahia. 

Segundo Léo Franco, executivo de futebol do Náutico, o perfil traçado pelo clube é de um treinador que entenda do Campeonato Brasileiro Série C. A diretoria também trabalha para fechar o mais rápido possível esse novo comandante. 

“O perfil do treinador que a gente busca é um perfil de quem conheça a Série C. Que já tenha tido experiências, não só de Série C, mas uma experiência de mercado que nos ajude a evoluir. Então nós temos já um filtro”, contou Léo Franco. 

Para o diretor, o Náutico não desistiu do estadual por demitir o treinador. “A decisão pela rescisão do Alain não significa que o campeonato está terminado, nós temos uma semana de trabalho que começa a ser feito hoje com a equipe da casa. E é uma equipe experiente, com profissionais que tem bagagem para tocar esse processo e a gente espera, finalizando o treinador, que ele esteja junto conosco em busca de mais um objetivo (ser campeão pernambucano)”, afirmou.

O diretor também afirmou que era notório que o time do Náutico, apesar dos resultados, não conseguia desempenhar bem nos jogos. E que Allan Aal acabou sendo mantido pelos objetivos alcançados e por causa do calendário recheado de jogos.

“A gente vai ter a segunda semana cheia, então a gente vem de jogos atrás de jogos, e nesse processo todo, a gente sempre entendeu que era importante ter o treinador à frente do trabalho, até porque o Alain vinha conseguindo os objetivos”, disse. 

O diretor também ressaltou que o clube não irá contratar um treinador que ganhe mais do que o orçamento que o Náutico dispõe: “a gente tem um orçamento e precisamos respeitar”. 

Léo Franco finalizou falando que não se sente à vontade em falar os nomes que o Timbu negocia para comandar o time: “Eu entendo a ansiedade do torcedor, mas até para que o processo seja conduzido de uma forma tranquila. Se eu estou conversando com um profissional e venho aqui e cito outro nome, isso atrapalha muito o trabalho de convencimento”. 

“O trabalho de passar para esse treinador o que se pensa como projeto, qual a condição que se tem. Então eu não gostaria de manifestar aqui nomes que a gente conversou. Nomes que chegaram e a gente aprovou, mas não deu certo por isso e por aquilo”, finalizou.