Sinner atropela Dimitrov, se sagra campeão em Miami e vira novo nº 2 do mundo

Ele se sagrou campeão do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, ao arrasar o experiente búlgaro Grigor Dimitrov por 2 sets a 0

Sinner atropela Dimitrov, se sagra campeão em Miami e vira novo nº 2 do mundo

Foto: Brennan Asplen/Getty Images via AFP

Nem Novak Djokovic e nem Carlos Alcaraz. O grande nome da temporada 2024, ao menos até agora, é Jannik Sinner. Neste domingo, o tenista italiano voltou a mostrar por que é apontado como forte candidato a dominar o circuito. Ele se sagrou campeão do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, ao arrasar o experiente búlgaro Grigor Dimitrov por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1, em apenas 1h13min de confronto.

A grande semana num dos torneios mais tradicionais do calendário levará Sinner à vice-liderança do ranking, em sua melhor posição da carreira até agora, na atualização da lista, na segunda-feira. Ele vai superar o espanhol Carlos Alcaraz, ficando atrás apenas do sérvio Novak Djokovic. Ambos ainda não conseguiram se firmar nesta temporada.

Já Sinner apresenta seu melhor tênis da vida nestes primeiros meses de 2024. Em quatro torneios disputados, foi campeão em nada menos que três. No Masters de Indian Wells, foi eliminado na semifinal por Alcaraz. Ele levantou os troféus de Roterdã e também do Aberto da Austrália, seu primeiro Grand Slam da carreira. No ano, o italiano soma 22 vitórias e apenas uma derrota.

Neste domingo, o primeiro set começou com equilíbrio, com Dimitrov ligeiramente mais à vontade em seus games de serviço. O búlgaro, 12º do mundo, desperdiçou as primeiras chances de quebra no quarto game. Sinner se defendeu bem e ganhou confiança. No game seguinte, faturou a primeira quebra da final, abrindo 3/2.

O grande favorito ao título cresceu após a quebra e passou a cometer menos erros não forçados. Confiante, sustentou a vantagem no placar e fechou o set com um belo ponto, no fundo da quadra.

O segundo set teve um início parelho, embora Sinner continuasse em grande forma, protagonizando as jogadas mais aplaudidas pelo público. Embalado, o italiano aproveitou as oscilações do rival búlgaro para quebrar o saque no quarto game: 3/1. Cada vez mais instável, Dimitrov voltou a perder o saque e Sinner abriu 5/1.

Na sequência, o número três do mundo sacou para fechar o set, a partida e o campeonato, sem decepcionar. Ele serviu com firmeza, sem dar qualquer chance ao adversário da Bulgária, e confirmou o favoritismo com o título.