Náutico atropela o Maranhão no primeiro tempo e se recupera na Copa do Nordeste

Com uma troca de passes rápida, o Náutico começou o jogo deixando a marcação do Maranhão na saudade

Náutico atropela o Maranhão no primeiro tempo e se recupera na Copa do Nordeste

Jogadores do Náutico comemoram gol no Castelão.Foto: Thiago Limas/AGIF/Estadao Conteudo

Se a estreia foi com derrota em casa, nada melhor do que uma vitória fora para se recuperar na Copa do Nordeste. E o Náutico não precisou de muito tempo para atropelar o Maranhão, com destaque para a participação de gala do atacante Paulo Sérgio. Ele infernizou a frágil zaga adversária, marcando a saída, sofreu pênalti e fez dois gols. Leandro Barcia fez outro, com passe do PS9. Os donos da casa chegaram a descontar, mas ficou nisso: Náutico 3 x 1 Maranhão.

O jogo

Com uma troca de passes rápida, o Náutico começou o jogo deixando a marcação do Maranhão na saudade. O ataque alvirrubro aproveitou a fragilidade do adversário e atropelou logo nos primeiros minutos.

Logo aos 5 minutos, Arnaldo recebeu na intemediária, cruzou na cabeça de Paulo Sérgio. O atacante não perdoou e testou firme para o fundo das redes, sem chances para o goleiro Moisés.

O mesmo Paulo Sérgio seguiu aterrorizando a zaga do time maranhense, quando roubou a bola do último zagueiro e tentou dar o drible no goleiro adversário, que o derrubou: pênalti. Moisés não saiu nem na foto e o atacante fez seu segundo gol na partida.

Com a vantagem adquirida de forma relâmpago, o Náutico acabou recuando o time e ficou apenas anulando possíveis tentativas de reação dos donos da casa, explorando os erros para tentar armar contra-ataques.

E foi assim que o Timbu chegou a seu terceiro gol no jogo. Júlio César roubou a bola de Leone e tocou para Paulo Sérgio, o nome do jogo, que deu passe açucarado para Leandro Barcia, até então sumido na partida, deixar o seu gol, o primeiro com a camisa do Náutico.

Náutico recua e Maranhão pouco ameaça

O Náutico nem queria jogar o segundo tempo, como brincou o perfil oficial do clube nas redes (abaixo), mas teve que voltar ao gramado para completar os 90 minutos. Nem por isso, jogou.

Antes de sair, Paulo Sérgio ainda tentou deixar seu terceiro gol do jogo aos 3, quando recebeu pela esquerda e bateu de primeira. A bola chegou a fazer uma curva, raspando a trava do goleiro Moisés.

Depois disso, Alan Aal resolveu poupar seus principais jogadores, visando a sequencia da temporada. Além de Paulo Sérgio, saíram Júlio César e Patrick Allan.

Mesmo sem pressionar, o Maranhão acabou fazendo um gol. Ronald lançou o famoso chuveirinho na área, a bola desviou e sobrou para Maicon soltar uma bomba e descontar para o time da casa.

O gol chegou a animar o adversário do Timbu e pressionou nos últimos minutos do jogo, aproveitando a apatia do ataque alvirrubro, mas parou no goleiro Vágner e na zaga do Náutico, que não deixou passar mais nada.

FICHA DO JOGO

MARANHÃO: Moisés; Franklin, Leone (Anderson Cearense), Maicon e Hugo Leonardo (André Radija); Cavi (Bruno Menezes), Vander (Capote), Adeilson Maranhão e Ronald Camarão; Vinícius Barata e Clessione (Rafael). Técnico: Zé Augusto

NÁUTICO: Vágner; Arnaldo, Robson, Matheus Santos e Diego Matos; Igor Pereira (Wendel Lessa), Marco Antônio e Patrick Allan (Kauan Santos); Júlio César (Ray Vanegas), Paulo Sérgio (Evandro) e Leandro Barcia (Thalissinho). Técnico: Alan Aal