Michael e Malcom ofuscam Messi e Suárez em vitória do Al-Hilal sobre o Inter Miami

O que poderia ser o reencontro do trio MSN, embora de lados opostos, contou apenas com dois representantes da sigla referente ao emblemático ex-trio do Barcelona. O Inter Miami, de Messi e Luis Suárez, enfrentou o Al-Hilal, do ausente Neymar, em amistoso disputado em Riad, nesta segunda-feira. Sem o brasileiro, ainda se recuperando de lesão […]

O que poderia ser o reencontro do trio MSN, embora de lados opostos, contou apenas com dois representantes da sigla referente ao emblemático ex-trio do Barcelona. O Inter Miami, de Messi e Luis Suárez, enfrentou o Al-Hilal, do ausente Neymar, em amistoso disputado em Riad, nesta segunda-feira. Sem o brasileiro, ainda se recuperando de lesão grave no joelho esquerdo, o time saudita conquistou um triunfo por 4 a 3 sobre a equipe americana.

A partida teve o primeiro gol de Suárez com a camisa do Inter Miami, além de gol e assistência de Messi. Também houve espaço para brilho do futebol do Brasil, já que o ex-flamenguista Michael foi o autor do terceiro do Al-Hilal, com direito a comemoração de Cristiano Ronaldo, e o ex-corintiano Malcom anotou o gol da vitória saudita.

O Inter Miami, comandado por Tata Martino, mostrou as mesmas fraquezas defensivas da última temporada da Major League Soccer (MLS). Com apenas 13 minutos, Mitrovic e Al-Hamdan deixaram o marcador no Kingdom Arena, na Arábia Saudita, em 2 a 0. No Campeonato Saudita, mesmo sem seu camisa 10, a equipe tem a melhor defesa (nove gols sofridos) e o melhor ataque (59 marcados).

O ataque do Inter Miami, que nunca foi uma deficiência da equipe, se recuperou e esteve próximo de empatar a partida. Luis Suárez, que deixou o Grêmio ao final de 2023 para se juntar a Lionel Messi, marcou seu primeiro gol pelo time americano. Três minutos depois, foi o camisa 10 quem foi às redes, mas o gol foi anulado com auxílio do árbitro de vídeo. A equipe de arbitragem foi liderada pela brasileira Edina Alves.

Coube a Michael, ex-Flamengo e Goiás, dar números finais ao primeiro tempo. De cabeça, apesar da baixa estatura, venceu o goleiro americano Drake Callender. Na comemoração, replicou Cristiano Ronaldo, do Al-Nassr e ‘rival histórico’ de Lionel Messi.

O domínio do Al-Hilal não se estendeu ao segundo tempo. Em menos de dez minutos após o intervalo, o placar já estava empatado. Um pênalti convertido por Messi, após falta dentro da área em David Ruiz, diminuiu a diferença, e, um minuto depois, a dupla entrou em ação novamente para buscar o empate. No lance, Messi serviu Ruiz, que limpou a marcação e bateu para colocar na rede. O gol da vitória saiu perto do fim da partida, quando Malcom cabeceou e contou com falha do goleiro para definir o resultado, aos 40 minutos.