Klopp anuncia que vai deixar o Liverpool no meio do ano

A decisão surpreende não somente pelo histórico vitorioso do alemão no clube, mas também em razão do bom momento vivido pelo time na atual temporada

Klopp anuncia que vai deixar o Liverpool no meio do ano

O técnico Jürgen Klopp surpreendeu nesta sexta-feira ao anunciar que deixará o comando do Liverpool ao fim da atual temporada europeia, que se encerra em junho. Considerado um dos melhores treinadores de sua geração, o alemão está há nove anos na equipe inglesa e é tido como um dos maiores da história do tradicional clube inglês. Sob o comando do alemão, o Liverpool saiu da fila e conquistou o Campeonato Inglês após 30 anos, na temporada 2019/20, e também faturou a Liga dos Campeões em 2018/19.

“Vou deixar o clube no final desta temporada. Posso entender que é um choque para muitas pessoas neste momento quando você ouve isso pela primeira vez, mas obviamente posso explicar ou pelo menos tentar explicar”, disse o técnico de 56 anos, que chegou ao clube em outubro de 2015.

“Eu amo tudo o que está ligado a este clube. Eu amo os torcedores, o time, o estafe, eu amo a cidade, amo tudo. Isso mostra que estou convencido que é a decisão que devo tomar. Como posso dizer? Estou ficando sem energia”, afirmou Klopp, em vídeo divulgado pelo Liverpool. “Não tenho nenhum problema agora. Obviamente, eu já sabia há muito tempo que teria que anunciar a minha saída em algum momento, mas estou absolutamente bem agora. Eu sei que não posso fazer o trabalho de novo e de novo e de novo e de novo.”

A decisão surpreende não somente pelo histórico vitorioso do alemão no clube, mas também em razão do bom momento vivido pelo time na atual temporada. O Liverpool vem de fraca campanha na temporada passada, quando sequer obteve a vaga para disputar a Liga dos Campeões.

Mas, após uma sólida reformulação no elenco, Klopp fez os ajustes necessários para o time voltar a brilhar em campo. O Liverpool é o líder do Campeonato Inglês, avançou à final da Copa da Liga Inglesa na quarta-feira e ainda está disputando a Copa da Inglaterra e a Liga Europa, com chances razoáveis de título em ambos os torneios.

O técnico afirmou que espera que o anúncio não se transforme numa distração para o time nesta metade final da temporada. “Vamos agora com tudo em frente. O mundo exterior quer usar isso – esta decisão – para rir de nós, “blá blá blá”. Quer nos perturbar. Somos o Liverpool. Vamos fazer disso uma força. Isso seria legal. Vamos aproveitar tudo nesta temporada e ter outros motivos para sorrir quando olharmos para o futuro.”

Sob o comando de Klopp, o Liverpool voltou a brigar pelos torneios mais importantes do mundo e também voltou a ser temido nos principais gramados da Europa. Foram sete troféus em sua passagem pelo time até agora: um título do Campeonato Inglês, um da Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes, uma Copa da Inglaterra, uma Copa da Liga Inglesa, uma Supercopa da Inglaterra e uma Supercopa da Europa. Foram ainda três vice-campeonatos de peso: duas vezes na Liga dos Campeões, nas temporadas 2017/18 e 2021/22, e uma vez na Liga Europa, em 2015/2016.

A direção do Liverpool confirmou também que Klopp deixará o clube na companhia de sua comissão técnica, formada pelos auxiliares Pepijn Lijndes, Peter Krawietz e Vitor Matos. Lijndes já anunciou que tentará a carreira de técnico. Klopp tinha contrato com o clube inglês até 2026.

FUTURO

Klopp não indicou qual será o seu futuro. Apenas afirmou que buscará algo novo. “Uma temporada começa e você já planeja praticamente a próxima temporada. Quando estávamos sentados juntos conversando sobre possíveis contratações, a próxima pré-temporada e se podemos ir a qualquer lugar, surgiu o pensamento: ‘Não tenho mais certeza se estou mais aqui’ e fiquei surpreso com isso. Obviamente comecei a pensar nisso”, comentou.

“E é claro que a temporada passada foi super difícil e houve momentos em que em outros clubes provavelmente a decisão seria: ‘Vamos, muito obrigado por tudo, mas provavelmente deveríamos nos separar aqui ou terminar aqui’. Isso não aconteceu aqui, obviamente”, completou.

Ele só revelou que deverá ficar longe dos gramados por ao menos uma temporada. “Trabalhar de novo? Eu não sei, possivelmente. Mas não comandarei nenhum clube ou seleção por pelo menos um ano. O que tenho certeza é que não treinarei nenhum clube na Inglaterra que não seja o Liverpool. Não será possível. Meu amor por este clube e meu respeito pelos torcedores é muito grande”, garantiu.