Site vaza suposta nova camisa azul da seleção brasileira

A camisa será lançada, segundo o site, entre março e abril de 2024

O site Footy Headlines, especializado em camisas de times de futebol de todo o mundo, vazou imagens da suposta nova camisa azul reserva da seleção brasileira para 2024. Em novembro, a nova camisa principal já havia sido divulgada pelo portal, com torcedores surpreendidos com o design, considerado ousado. A peça azul, produzida pela marca americana de materiais esportivos Nike, repete alguns estilos vistos na nova “amarelinha”, principalmente pelo escudo centralizado.

A camisa será lançada, segundo o site, entre março e abril de 2024, para a disputa da Copa América de 2024, nos Estados Unidos. Além do brasão ao centro, a nova camisa se destaca por uma estampa ondulada em azul claro. Com um design “moderno e vibrante”, combina uma base azul escura saturada com um azul claro, além do amarelo tradicional da seleção no escudo e no símbolo da Nike.

O escudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que deverá aparecer centralizado, e não mais a esquerda do peito, é a principal mudança em relação ao modelo usado na Copa do Mundo de 2022. A última vez em que a seleção usou o símbolo da entidade na parte central do uniforme foi em 2004, durante a disputa da Copa América daquele ano, que completa duas décadas em 2024. Na ocasião, o Brasil derrotou a Argentina nos pênaltis após empatar por 2 a 2, com Adriano marcando nos minutos finais da decisão.

Com as ondas na estampa, a camisa azul se completa com o tema escolhido para o modelo principal. Com detalhes em amarelo claro, a camisa vazada forma um desenho inspirado na fauna e flora do Brasil. A escolha para o segundo uniforme tem como base os mares e oceano brasileiros. A gola, em um formato V moderno, repete o modelo vazado para a camisa principal.

[@#podcast#@]

Existe a possibilidade de que os novos uniformes sejam utilizados já em amistoso contra a Inglaterra, no dia 23 de março, em Wembley. Três dias depois, a seleção brasileira enfrentará a Espanha. Serão os primeiros compromissos da equipe, que ainda terá o comando de Fernando Diniz – a entidade aguarda, de forma ‘tranquila’, uma definição de Carlo Ancelotti para que o italiano comande a equipe no ciclo para a Copa do Mundo de 2026.