Atletas da UNINASSAU representam Brasil na Rússia e China

Competições internacionais acontecem julho e agosto

Atletas da UNINASSAU representam Brasil na Rússia e China

Atletas do Recife vão representar o Brasil nos Jogos Mundiais Universitários de Verão, a Universíade, na China, e no University International Sports Festival, na Rússia. As competições acontecem entre 28 de julho e 8 de agosto, e entre 19 e 31 de agosto, respectivamente.

Alunos da UNINASSAU, os atletas vão competir na China no Atletismo, nas modalidades 200m e 400m e no decatlo. Já para a Rússia, toda equipe de futsal da Instituição foi convocada para integrar a delegação da seleção brasileira.

“Estamos muito felizes com essas convocações. Nossos atletas têm se esforçado muito durante todo o ano e não tem reconhecimento melhor do que ser chamado para representar seu país numa competição internacional”, celebrou Hermógenes Brasil, coordenador de Esportes da UNINASSAU Recife.

A comemoração tem uma explicação a mais. A Universíade é considerada a maior competição do esporte universitário mundial, sendo organizada pela Fisu World University Games. O evento ocorre a cada dois anos – não houve em 2021 por conta da pandemia – e reúne mais de 10 mil atletas de diversas modalidades, de 17 a 28 anos.

“É uma oportunidade única. Creio que todos os universitários do Brasil que atuam no futsal gostariam de ter a oportunidade de representar o país em uma competição internacional e viajar para a Europa. Estamos muito motivados e esperamos trazer o título para o Brasil e para Pernambuco”, afirmou Lazzaro Henrique, atleta do futsal da UNINASSAU.

É o mesmo sentimento de João Henrique Falcão e de sua noiva Letícia Lima, que vão competir no atletismo, na China. “As nossas expectativas para o mundial são as melhores. Estamos na nossa melhor fase de preparação física e mental. Vamos em busca de chegar à final e, se der tudo certo, trazer medalha para nosso país. Fiquei muito alegre com a convocação, serão novas experiências para melhorar nosso currículo e espero que seja um mundial de grandes conquistas”, destacou João. As duas competições somam pontos para classificação para as Olimpíadas de Paris, em 2024.

Da assessoria