Antony, do United, é acusado de violência doméstica

O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Tatuapé, em São Paulo.

Antony, do United, é acusado de violência doméstica

A DJ e influenciadora Gabriela Cavallin registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o atacante Antony, da seleção brasileira e do Manchester United, por violência doméstica, ameaça física e lesão corporal. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Tatuapé, em São Paulo. A assessoria do jogador foi procurada, mas até o momento não respondeu à reportagem.

Segundo o documento obtido pelo Estadão, o caso ocorreu no dia 20 de maio, mas só foi registrado nesta segunda-feira. A denunciante pleiteia ainda medidas protetivas de urgência. A reportagem também entrou em contato com a assessoria de Gabriela Cavallin para mais detalhes e aguarda resposta.

No documento não está claro se agressão ocorreu no Brasil ou na Inglaterra. Em um comentário no Instagram para um perfil dedicado a Antony, a influenciadora afirmou que estava morando com o jogador há um mês, mas que não estavam mais juntos. Em julho do ano passado, ela anunciou que perdeu o bebê que esperava, fruto do seu relacionamento com jogador.

No B.O. a que o Estadão teve acesso, há informação do local e data da agressão. Teria sido em São Paulo. Ocorre que nesta mesma data, 20 de maio, o jogador estava atuando pelo seu time na Inglaterra. A partida em questão foi contra o Bournemouth, válida pelo Campeonato Inglês. Antony foi titular e o United venceu o confronto por 1 a 0, com gol de Casemiro.

Antony despontou para o futebol em 2019, quando se destacou na conquista da Copinha pelo São Paulo. No ano seguinte, o tricolor paulista vendeu o atacante para o Ajax, da Holanda, por 16 milhões de euros (R$ 74 milhões na cotação da época). O atacante rapidamente caiu nas graças da torcida e se tornou um dos destaques do Brasil na Europa.