NBA investiga se Mavericks perdeu jogo de propósito

Com a derrota diante dos Bulls, o Dallas ficou com 11ª posição na Conferência Oeste, situação que encaminha uma escolha top 10 protegida no próximo draft

NBA investiga se Mavericks perdeu jogo de propósito

A NBA abriu uma investigação para apurar a conduta do Dallas Mavericks na derrota por 115 a 112 para o Chicago Bulls, na última sexta-feira. Embora a franquia ainda tivesse chances matemáticas de classificação, poupou alguns de seus principais jogadores, entre eles Luka Doncic, que jogou apenas poucos minutos, e Kyrie Irving, no que seria uma estratégia para garantir uma escolha top 10 no draft da próxima temporada.

“A NBA iniciou uma investigação sobre os fatos e circunstâncias que cercam as decisões do Dallas Mavericks e a conduta de jogo em relação à partida Chicago Bulls x Mavericks da noite de sexta-feira, incluindo as motivações por trás dessas ações”, disse o porta-voz da liga, Mike Bass.

Com a derrota, o Dallas Mavericks fica com 11ª posição na Conferência Oeste, situação que encaminha uma escolha top 10 protegida no próximo draft. Tal escolha foi prometida ao New York Knicks na troca por Kristaps Porzingis, em 2019, mas a ausência nos playoffs a traz de volta aos Mavericks. Estar entre as dez melhores escolhas dá uma chance de 4,5% de vencer o sorteio para ter a primeira opção no draft e selecionar o fenômeno francês Victor Wembanyama, para quem todos os olhares estão voltados no momento.

Antes do início da atual temporada regular, o comissário Adam Silver avisou que tentativas claras de “tanking”, como é chamado o ato de forçar derrotas para obter vantagens no draft, não seriam toleradas, mas não chegou a revelar que tipo de punição isso renderia. “Eu sei que muitas de nossas equipes da NBA estão salivando com a ideia de que, potencialmente, por meio de nossa loteria, eles poderiam obter (Wembanyama).Todos eles ainda devem competir muito na próxima temporada”, disse Silver em outubro.

A situação parece ter causado desconforto internamente nos Mavericks. Principal jogador da franquia, Luka Doncic disse nesta semana que a equipe batalharia enquanto houvesse a mínima chance de classificação. Depois do jogo polêmico, no qual atuou somente durante o primeiro quarto, negou-se a conversar com a imprensa.

Já o técnico Jason Kidd conversou normalmente com os jornalistas e deu fortes indícios de que os Mavericks praticaram “tanking”. “Decisões como essas são difíceis de serem tomadas neste negócio. Estamos tentando construir um time campeão. Com essa decisão, podemos ter dado um passo atrás, mas espero que ele nos faça andar para frente a partir de então”, disse.

Segundo o treinador, a decisão foi tomada pelo proprietário do Dallas Mavericks, Mark Cuban, e o gerente geral Nico Harrison. Cuban, aliás, já foi multado em 600 mil dólares em fevereiro de 2018, após tecer comentários normalizando o “tanking” em um podcast. As declarações foram consideradas “prejudiciais à NBA”.

RODADA

Na noite de sábado, penúltimo dia de jogos da temporada regular, o Minnesota Timberwolves venceu o San Antonio Spurs por 151 a 131 e cravou vaga no play-in da Conferência Oeste, sem chances de ir direto aos playoffs. A situação foi definida pela vitória por 136 a 125 do LA Clippers sobre o Portland Trail Blazers, que levou a franquia de Los Angeles ao quinto lugar. O Denver Nuggets, líder do Oeste e já pensando na próxima fase, perdeu por 118 a 114 pelo eliminado Utah Jazz.