Carlos Alberto é demitido da Band sob acusação de agressão

Carlos Alberto foi demitido após ser acusado de agredir um torcedor

Carlos Alberto é demitido da Band sob acusação de agressão

O ex-jogador e comentarista Carlos Alberto, ex-Corinthians e outros clubes, foi demitido da Band nesta quinta-feira após ser acusado de agredir um torcedor do Flamengo em um restaurante na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, segundo o jornal O Globo. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o torcedor diz que tentou brincar com o ex-atleta, que deu um soco em seu rosto.

“Carlos Alberto não faz mais parte da equipe de comentaristas da Band. Agradecemos pelo período em que ele esteve na emissora e desejamos boa sorte”, disse a Band em nota.

Carlos Alberto foi contratado neste ano pelo canal para atuar nos jogos do Campeonato Carioca e no programa “Os Donos da Bola”. Recentemente, ele se envolveu em frequentes polêmicas com Arrascaeta, do Flamengo. No fim de dezembro, na partida festiva anual organizada por Zico, o atleta do time carioca aplicou uma caneta no ex-jogador. Irritado com a repercussão do lance nas redes sociais, Carlos Alberto disparou contra o uruguaio em sua conta no Instagram.

“Só respeito o Arrascaeta se ganhar um Mundial e uma Liga dos Campeões”, disse em entrevista ao podcast “Mundo GV”. Ele ganhou as duas competições com o Porto, em 2004. Na competição europeia, anotou um dos gols da final vencida pela equipe portuguesa.

A polêmica não parou por aí. Após o vexame do Flamengo no Mundial de Clubes ao ser eliminado pelo Al Hilal, nesta terça-feira, Carlos Alberto, que atuou por Botafogo, Fluminense e Vasco no Rio, debochou do time rubro-negro. Ele aproveitou para alfinetar Gabigol e Arrascaeta, dois dos principais nomes do time carioca.

“É rapaziada. Infelizmente não deu. Eu avisei, para pensar no Real Madrid tinha que passar da semifinal. Aqui ó (taça do Mundial), Gabigol e Arrascaeta não fiquem tristes. Gabigol, você chorou, fica triste não. Se quiser eu empresto o Mundial, mas tem que devolver. Porque ganhar, vocês não vão”.