50 anos da Fórmula 1 no Brasil: Veja 15 curiosidades

Desde 1972, os fãs de automobilismo acompanham corridas emocionantes, ultrapassagens, conquistas de títulos e vitórias de pilotos brasileiros que levantaram o público nos Autódromos de Interlagos e Jacarepaguá

50 anos da Fórmula 1 no Brasil: Veja 15 curiosidades

O circo da Fórmula 1 desembarcou em São Paulo nesta semana para a realização do 50º Grande Prêmio no País. Desde 1972, os fãs de automobilismo acompanham corridas emocionantes, ultrapassagens, conquistas de títulos e vitórias de pilotos brasileiros que levantaram o público nos Autódromos de Interlagos e Jacarepaguá, no Rio.

Entre esta sexta e domingo, novas marcas vão entrar para a história e serão capazes de reforçar ou modificar panoramas sobre as corridas da categoria máxima do automobilismo mundial na capital paulista. Veja 15 curiosidades sobre os 50 anos de Fórmula 1 no Brasil. A expectativa dos três dias de atividades da edição deste ano é levar ao autódromo de Interlagos 230 mil amantes da modalidade.

PROST, O MAIOR VENCEDOR

Quem mais venceu corridas de Fórmula 1 no Brasil foi Alain Prost. Grande rival de Ayrton Senna na categoria máxima do automobilismo mundial, o piloto francês subiu no lugar mais alto do pódio em seis ocasiões: 1982, 1984, 1985, 1987, 1988 e 1990, sendo que somente a última foi em Interlagos, no retorno do Autódromo paulistano para a Fórmula 1.

EXPERIÊNCIA É TUDO

A seleta lista de maiores vencedores da Fórmula 1 no Brasil ainda conta com o alemão Michael Schumacher, que ganhou as provas de 1994, 1995, 2000 e 2002, além de Carlos Reutemann (1972, 1977, 1978 e 1981). A primeira vitória do argentino no Brasil não teve seus pontos contabilizados, porque o evento ainda era um teste.

Logo atrás aparecem os pilotos com maior número de títulos no grid da atual temporada: Sebastian Vettel (2010, 2013 e 2017) e Lewis Hamilton (2016, 2018 e 2021). Ambos venceram três corridas, mas não são apontados neste fim de semana como candidatos a subir ao pódio.

MODERNIZAÇÃO DO AUTÓDROMO

Interlagos já celebrou 40 Grandes Prêmios no Brasil. Desde 1990, a sequência só foi interrompida em 2020 pela pandemia do novo coronavírus. Em 1978 e entre os anos 1981 e 1989, o Grande Prêmio teve como caso o Autódromo de Jacarepaguá, no Rio, que foi demolido para abrigar estruturas dos Jogos Olímpicos de 2016.

Para voltar a receber a Fórmula 1, Interlagos fez diversas obras e também modificou o seu traçado. Uma das curvas icônicas do circuito é o S do Senna. Ayrton foi o responsável por sugerir o traçado da curva, mas ela não foi seguida da maneira como o tricampeão gostaria. O plano era ter uma curva de alta velocidade, mas a junção foi feita com uma angulação menor, forçando os carros a diminuírem a velocidade para o mergulho.

QUEM TEM MAIS TEM SEIS

O piloto com mais pole positions em Grandes Prêmios no Brasil é Ayrton Senna. Por seis vezes, o piloto brasileiro largou na primeira colocação (1986, 1988, 1989, 1990, 1991 e 1994). Quatro pilotos dividem a vice-liderança neste quesito, com três poles cada. São eles: Mika Hakkinen (1998, 1999 e 2000), Rubens Barrichello (2003, 2004 e 2009), Felipe Massa (2006, 2007 e 2008) e Lewis Hamilton (2012, 2016 e 2018).

 

HINOS E BANDEIRAS

Os hinos do Brasil e da Alemanha foram os mais executados em corridas no Brasil. As bandeiras dos dois países tremularam no lugar mais alto do pódio em nove ocasiões cada. Logo em seguida aparecem Reino Unido e França, com oito vitórias.

POR POUCO

O Brasil poderia ser o maior vencedor da prova isolado. Em 1982, Piquet ganhou a corrida em Jacarepaguá, mas foi desclassificado por estar com o carro mais leve que o permitido, assim como o segundo colocado Keke Rosberg. Alain Prost herdou o topo do pódio.

BRASILEIROS VENCEDORES

Cinco brasileiros ganharam o Grande Prêmio no País. Nelson Piquet, Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi e Felipe Massa ganharam duas vezes, enquanto José Carlos Pace ganhou somente uma.

VELHOS TEMPOS

A McLaren é a equipe que mais venceu corridas no Brasil. Escuderia em que o Ayrton Senna faturou seus três títulos mundiais, a equipe de Woking ganhou 12 vezes no País. Seu último triunfo, porém, faz 10 anos. Em 2012, o britânico Jenson Button venceu. A Ferrari é a segunda escuderia com mais vitórias, mas também enfrenta certo jejum. Em 2017, Sebastian Vettel levou os italianos à primeira colocação.

LÍDER

O motor Ferrari empurrou mais vezes os pilotos às vitórias no Brasil. Foram 11 oportunidades. A vantagem é curta, no entanto. As unidades de potência de Renault e Mercedes ganharam 10 vezes, enquanto o motor Ford-Cosworth ganhou nove provas.

BRASIL EM DOBRO

A Primeira dobradinha brasileira na Fórmula 1 aconteceu no GP do Brasil de 1975, com José Carlos Pace, da Brabham, e Emerson Fittipaldi, da McLaren. Ambos corriam com motores Ford.

ESTREIA

A primeira corrida da Fórmula 1 no Brasil, em 1972, não contabilizou pontos para o campeonato mundial e serviu apenas de teste para o País ingressar definitivamente no calendário, fato que ocorreu na temporada seguinte.

FIM DA FILA

Desde 2004, o Brasil passou a receber o GP no fim do ano. Desde então, cinco pilotos faturaram o título na corrida brasileira: Fernando Alonso (2005 e 2006), Kimi Raikkonen (2007), Lewis Hamilton (2008), Jenson Button (2009) e Sebastian Vettel (2012). O único, porém, a vencer a corrida do título foi Kimi Räikkönen.

NOVIDADE APROVADA

Interlagos é o único circuito a receber a sprint race nestes dois anos desde a criação do novo evento do fim de semana (2021 e 2022).

LEMBRANÇAS

Atual bicampeão mundial de Fórmula 1, Max Verstappen disputou seis corridas em Interlagos e venceu somente uma, em 2019. Em 2021, teve um desempenho frustrante ao ver o rival Lewis Hamilton ultrapassá-lo, mesmo tendo saído do fundo do pelotão em uma corrida inesquecível. O holandês, porém, ficou fora do pódio somente duas vezes (2015 e 2017).