Hamilton requer esporte como espaço para causas sociais

Lewis Hamilton está em São Paulo para participar do GP do Brasil

Hamilton requer esporte como espaço para causas sociais

Lewis Hamilton está em São Paulo para participar da penúltima etapa da temporada 2022 da Fórmula 1 no Autódromo de Interlagos. Nesta quarta-feira, o heptacampeão mundial participou de um evento realizado pela Petronas, patrocinadora e fornecedora de combustíveis da escuderia Mercedes. Hamilton falou sobre a importância do seu papel como um porta-voz das causas sociais e raciais, contou o que mais gosta no Brasil e apontou qual sua principal lembrança do País.

“É muito emocionante vir ao Brasil, são experiências incríveis. Em 2021, foi a melhor corrida da minha vida. Nunca vi isso (apoio dos fãs) em lugar nenhum. Quero aprender mais sobre a cultura, comida, as pessoas… (O que mais gosto) são as comidas, cores e energia das pessoas. Aqui todo mundo trabalha, sorri. Tem muito trânsito também (risos). Há muito amor aqui”, contou Lewis Hamilton.

O britânico também contou sobre a vista que fez nesta quarta-feira a uma favela do Rio e deixou uma mensagem importante para as crianças, além de avaliar que a educação é fator crucial para a transformação social. “Encontrei crianças incríveis. Acredite em si mesmo. Não desista dos seus sonhos, mesmo que digam que é impossível.”

Perguntado pelo Estadão, Hamilton novamente se provou engajado em valorizar as pautas sociais e raciais as quais defende e fez una importante associação com o modelo de desenvolvimento sustentável ao qual o planeta, assim como a Fórmula 1, tem voltado seus olhos nos últimos tempos. O heptacampeão também reivindicou o esporte como um espaço para se discutir questões políticas.

“As pessoas dizem que o esporte não é um espaço para política, mas direitos humanos não são puramente político, é algo que todos deveriam ter acesso. Não é fácil falar sobre questões sociais, mas é necessário abrir o coração e falar a realidade do que as pessoas estão vivendo ao redor do mundo. Eu tenho uma voz e vou usá-la”, afirmou Hamilton.

A vitória impressionante no Grande Prêmio de São Paulo de 2021 ficou guardado em um lugar especial na memória de Lewis Hamilton. O britânico coloca a vitória à frente da sua primeira conquista mundial em 2008, alcançada na última curva após ultrapassagem sobre Timo Glock, impedindo que o Brasil comemorasse um título para Felipe Massa.

“A corrida de 2021 foi a mais importante. Parecia ser impossível, mas consegui chegar na frente. O apoio dos fãs é incrível. Quando pedi a bandeira do Brasil sabia que estava deixando todos orgulhosos”, afirmou Hamilton.

Apesar de não dar indícios de que esteja próximo de parar de correr, Lewis Hamilton já traça perspectivas de como será a Fórmula 1 sem sua presença. O heptacampeão diz que gosta de pensar que os passos que deu podem ajudar outros pilotos a serem eles mesmos. O britânico diz que sempre estará envolvido com o esporte e entende ser difícil que haja novos pilotos que se envolvam tanto com temas delicados como ele. “Haverá outro piloto (engajado)? Difícil dizer. Não é fácil falar abertamente, mas espero compreendam o impacto positivo. No pior cenário, eu volto”, finalizou.