Como estão os 5 primeiros adversários do Timbu na Série B

O LeiaJá listou, com detalhes, a situação de cada um dos cinco times que o Náutico vai enfrentar no inicio da Série B

por Luan Amaral qua, 26/05/2021 - 09:00
Tiago Caldas/CNC Náutico foi campeão pernambucano no último domingo Tiago Caldas/CNC

O Náutico não vai ter muito tempo para saborear a conquista do Campeonato Pernambucano. Sexta-feira (28), o time inicia sua trajetória na Série B de 2021. Mas como chegam os cinco primeiros adversários do Timbu na Série B? A reportagem do LeiaJá traz um resumo de cada uma das equipes neste início de temporada e aponta o destaque de cada uma. 

CSA

O objetivo do Náutico está muito claro: retornar à elite do futebol brasileiro. E na primeira rodada o time vai ter um duelo regional. O CSA também chega para o jogo com status de campeão. O time azulino venceu o Alagoano em cima do CRB e teve o melhor ataque da competiçã,o com 22 gols em 12 jogos. A defesa também tem sido um ponto positivo no time, o que mostra um equilíbrio no time de Bruno Pivetti. O treinador porém perdeu o atacante Rodrigo Pimpão, que foi para o Operário.

Ainda assim é no ataque azulino que o Timbu precisa ficar atento. Delatorre vive uma grande fase e é o artilheiro do CSA. Em 20 jogos na temporada 2021, ele balançou as redes 12 vezes. 

Vitória

Na segunda rodada, o Náutico enfrenta mais um nordestino e visita o Vitória em Salvador. Por lá, o Alvirrubro vai encontrar um adversário que sequer passou de fase no Campeonato Baiano e que vive uma crise nos bastidores. O presidente do clube, Paulo Carneiro, pediu afastamento do cargo. O Conselho Deliberativo do Vitória vai investigar o mandato do dirigente, que iniciou em 2019 e se estende até 2022. 

Já no campo, o time de Rodrigo Chagas tenta se reinventar e está em busca do ídolo Dinei, que atualmente defende a Jacuipense. O destaque da equipe fica por conta do jovem Samuel de 20 anos, cria das categorias de base. Desde 2020 sendo opção no ataque ele já marcou seis vezes nos 19 jogos em que disputou na atual temporada.  

Guarani

Na terceira rodada o local do confronto é em São Paulo, precisamente em Campinas contra o Guarani. O Bugre mudou seu treinador depois da eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista, nos pênaltis, para o Novo Horizontino. O time agora é dirigido por Daniel Paulista.

E o elenco do Bugre não está fechado. A reformulação vai além da comissão e deve resultar em ao menos três novos nomes, porém, é no elenco atual que a esperança do time está depositada, especialmente no meia Andrigo que foi artilheiro do time no estadual e tem sido destaque da equipe no ano.

Vila Nova

Na quarta rodada, o Timbu volta para sua casa e enfrenta o Vila Nova. O time do centro-oeste amargou um vice inesperado no Campeonato Goiano, para o Grêmio Anápolis, que nunca havia vencido o torneio. O Vila vive uma seca que agora chega à 16 anos sem a conquista. E a derrota fez o time ir ao mercado. Mais de cinco reforços já foram anunciados desde o fim do estadual.

Para ficar de olho, dois destaques. O primeiro é o volante Pedro Bambu, de 33 anos, que faz com segurança a função de proteger a defesa e de dar andamento a construção do jogo. O segundo é o atacante Kelvin que já atuou no Porto, Palmeiras, Atlético-MG e agora defende as cores vermelha e branca. 

Botafogo

E para fechar os primeiros cincos jogos do Náutico na Série B, o time vai receber um dos grandes que deve disputar o acesso. Mas o ano não está muito bom. O Botafogo chegou até as finais da Taça Rio e perdeu para o Vasco em dois jogos. O time não fez grande campanha na primeira fase e correu risco de nem classificar, mas no fim Marcelo Chamusca conseguiu dar um bom desempenho ao elenco.

O Timbu precisa ficar de olho no setor de construção do Botafogo. Além de ser um organizador de jogo, Pedro Castro ainda tem boa presença de área e já marcou três vezes nesta temporada.

COMENTÁRIOS dos leitores