André marca dois e Sport abre vantagem na Sul-Americana

Centroavante garantiu uma boa vitória por 2x0 diante do Arsenal de Sarandí

por Renato Torres qui, 06/07/2017 - 23:35

Em uma partida de Sul-Americana, sempre se espera mais dificuldade para jogar. Após eliminar o Danubio, o Sport recebeu o Arsenal de Sarandí na Ilha do Retiro nesta quinta-feira (6) pela segunda fase do torneio continental. Foi um jogo muito pegado, com direito à entradas duras e cera ainda no primeiro tempo, mas André decidiu a parada para o Leão na reta final de partida, abrindo uma boa vantagem para o jogo de volta.

Desde os primeiros minutos, ficou claro que o Leão teria que passar por um time defensivo e de marcação dura. Logo aos 5 minutos Patrick tomou uma entrada dura ainda no meio de campo. Teria que sobressair a qualidade técnica do Sport que foi dono das ações no início de jogo. A primeira oportunidade foi aos 9 em cruzamento de Sander que André subiu sozinho na área, mas pegou mal e a cabeçada foi por cima do gol. Os donos da casa voltaram a assustar poucos minutos depois em bola que sobrou para Rogério, entretanto o chute forte foi direto para fora.

Com muita posse e volume de jogo, era mais comum ver os rubro-negros apertando, resumindo o Arsenal a dois lances de contra-ataque frustrados pelo goleiro Magrão, saindo bem do gol. Após encarar algumas pancadas para chegar ao ataque, o Leão voltou a assustar aos 37, em lance que Everton Felipe cruzou rasteiro, André fez o corta-luz e Rithely chegou batendo sozinho, porém, em cima de Santillo. Pouco depois, o centravante experimentou o chute forte de fora da área e o goleiro voltou a defender bem, então começou a cera para esfriar o jogo.

Os minutos finais de primeira etapa foram de muita pegada enquanto a defesa tentava intimidar Diego Souza e parava Everton Felipe na força. A estratégia ia dando certo e o intervalo veio com o placar zerado na Ilha. 

André marca dois e Leão abre vantagem

Sem querer deixar o estilo de jogo adversário diminuir seu ritmo, o Leão começou o segundo tempo atacando e chegou bem com Rogério, porém na hora de cortar a zaga ele caiu pedindo pênalti que o juiz não deu. Aos 9, em um lance que a bola foi cruzada na área e a zaga do Arsenal não acreditou, Samuel Xavier chegou batendo cruzado, para André desviar, tirando de Santillo e abrindo o placar na Ilha; 1x0.

A comemoração ainda rendia nas arquibancadas quando os visitantes chegaram com muito perigo e quase empatou aos 10 em chute de Fragapane, mas Magrão lembrou ao torcedor rubro-negro porque é ídolo, salvando com as pontas dos dedos. Os visitantes chegaram com perigo em outros dois cruzamentos, mas a bola parou na zaga em um dos lances e outro passou raspando a trave leonina. Aos 20, Diego Souza foi lançado por Everton Felipe e caiu na área, mais uma vez o árbitro boliviano mandou o jogo seguir, para revolta nas arquibancadas.

Logo depois foi a vez de Rogério ter uma chance de marcar, mas ao limpar o defensor, o atacante errou ao tentar bater colocado. O Sport buscava um segundo gol para aumentar a vantagem pensando na partida de volta e conseguiu. Aos 27, Everton Felipe viu Mena fazer a passagem e tocou, o lateral cruzou na medida para André marcar mais um; 2x0. Com um placar mais confortável, a ideia do Leão era prender o jogo no campo adversário. Tanto que nem André permaneceu em campo até o fim de jogo, dando espaço para Thallyson.

Os minutos finais foram de poucas oportunidades. O Arsenal chegou a marcar em escanteio, mas o árbitro anulou alegando que a bola saiu durante a cobrança. Já os rubro-negros tentaram com Thallyson e Everton Felipe, mas o goleiro Santillo evitou que o placar fosse alterado. No último lance, a bola foi levantada na área, porém Magrão botou para fora. Agora, Sport e Arsenal só voltam a se encontrar no dia 27 de julho, no estádio Júlio Grondona, 'El Viaducto', em Buenos Aires-ARG.

FICHA DO JOGO

Copa Sul-Americana - 2ª fase - jogo de ida

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Oswaldo Henriquez, Durval e Sander; Rithely, Patrick (Rodrigo) e Diego Costa; Éverton Felipe, Rogério (Mena) e André (Thallyson). Técnico: Júnior Lopes (Luxemburgo).

Arsenal de Sarandí: Santillo; Sergio Velázquez (Contreras), Monteseirín, Curado e Corvalán; Ferreyra, Emiliano Papa (Imbert), Rolón (Fragapane) e Milo; Wílchez e Brunetta. Técnico: Humberto Grondona.

Arbitragem: Gery Vargas - BOL

Gols: André (SPT) x2

Cartões amarelos: Mena e Henriquez (SPT) / Sergio Velázquez, Corvalán, Milo, Curado e Ferreyra (ARS) 

Público: 7.694 torcedores

Renda: R$ 174.755,00

COMENTÁRIOS dos leitores