André perde pênalti, mas Sport vence pelo Pernambucano

Rubro-Negro enfrentou o Belo Jardim na noite desta quarta-feira (15) na Ilha do Retiro

por Nathan Santos qua, 15/02/2017 - 22:25

Um jogo com apenas 2.215 torcedores e fraco tecnicamente. Assim foi Sport x Belo Jardim, na noite desta quarta-feira (15), na Ilha do Retiro. No embate válido pelo Campeonato Pernambucano, o time de Daniel Paulista entrou em campo sem os titulares. Houve erros de passes, espaços entre defesa, meio campo e ataque, além de um pênalti desperdiçado por André. Mas ainda no primeiro tempo, o atacante Paulo Henrique invadiu a área para balançar as redes da equipe interiorana. No final, o placar magro de 1 a 0 rendeu os três pontos para o Leão, mas não empolgou a torcida rubro-negra.

Partida fraca tecnicamente

Os primeiros minutos da partida não foram de tantas emoções. O Sport pressionou a saída de bola do Belo Jardim, até roubou a redonda algumas vezes, mas não chegou com perigo à meta do arqueiro Andrei. O time do interior optou por um esquema defensivo no início da partida e também não levou perigo para o goleiro Agenor.

O primeiro lance de perigo só aconteceu aos 15 minutos. O atacante Marquinhos foi derrubado na entrada da área do Belo Jardim e o juiz deu falta. Ele próprio foi para a cobrança. Bateu a meia altura, mas a redonda passou muito perto da trave esquerda do goleiro Andrei. Quase o Leão abriu o placar.

Com dificuldades de sair do bloqueio dos defensores do Belo Jardim, o Sport sofreu para chegar ao ataque. Trocou passes, usou os lados, mas sem êxito. Até que uma boa chance apareceu aos 25 minutos. Paulo Henrique invadiu a área e tocou para André. O camisa 90 teve tudo para fazer, mas bateu mal na bola e perdeu um lance de gol. Minutos depois, após bom cruzamento de Prata, o próprio André desviou de cabeça e quase abriu o placar.

No final da primeira etapa, veio o alento rubro-negro. O meia prata da casa Fábio deu um belo lançamento para Paulo Henrique. Aos 43 minutos, o atacante dominou no peito, invadiu a área e colocou no canto do goleiro do Belo Jardim para a festa da torcida leonina. Dessa forma terminou o primeiro tempo: Sport 1 a 0.

Segundo tempo

Logo no início da segundo etapa, o Leão teve uma chance clara de ampliar o placar. O meia Fábio deu bom passe para Marquinhos, que passou pela defesa do Belo Jardim com um drible da vaca, correu livre e até podia chutar. Mas ele preferiu rolar para André. O camisa de número 90, com a meta à sua frente, acabou chutando em cima do goleiro.

Minutos depois, na tentativa de responder e empatar o jogo, o Belo Jardim foi ao ataque. O meia Boca recebeu a bola fora da área e resolveu arriscar. A bola até foi para a meta do goleiro Andrei, mas o goleiro Agenor defendeu firme.

Num jogo sem muitas emoções e ainda com erros de passes por parte do Sport, marcar o segundo gol representaria mais tranquilidade para o técnico Daniel Paulista. E uma ótima chance apareceu para o Rubro-Negro, pois o atacante Juninho, que entrou na vaga de Paulo Henrique, invadiu a área e acabou derrubado. O juiz marcou pênalti.

André, que já havia perdido alguns gols, foi para a cobrança aos 29 minutos. O atacante correu confiante, tirou do goleiro, mas acertou a trave direita do goleiro do Belo Jardim. Mesmo com o pênalti perdido, o ofensivo saiu da partida aplaudido pelos torcedores leoninos. O jogo permaneceu com o placar magro e resultou nos três pontos para o Sport, além da liderança do Estadual com sete pontos.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Pernambucano

Local: Ilha do Retiro

Sport: Agenor, Prata, Henríquez, M. Ferraz e Caio; Thallyson e Neto Moura (Rodrigo); Fábio; André (Wallace) e Paulo Henrique (Juninho). O técnico é Daniel Paulista.

Belo Jardim: Andrei; Romário, Vandinho, Fabrício e Xisto; Júnior, Bilisco, Boca e Bruno Sacomani (Adenilson); Rogério (Jarbas) e Raniel.

Arbitragem: Nielson Nogueira Dias

Assistentes: Fabrício Leite Sales / Gilberto Freire de Farias

Cartões amarelos: Romário; Xisto / Neto Moura; Fábio

Gols: Paulo Henrique  

Público: 2.215

Renda: R$ 29.680

COMENTÁRIOS dos leitores