• Tweet
  • Conselho do Náutico não aprova plano orçamentário de 2017

    Conselheiros avaliaram que proposta elaborada com um valor total de R$22 milhões não explicitava a origem de todas as receitas

    por Rodrigo Malveira qua, 21/12/2016 - 12:58
    Reprodução/Twitter/@CD_Nautico Novo orçamento proposto pelo Conselho é de R$15 milhões Reprodução/Twitter/@CD_Nautico

    Após reunião realizada nessa terça-feira (20), o Conselho Deliberativo do Náutico não aprovou a proposta orçamentária enviada pela diretoria executiva visando a temporada de 2017. Com um valor estimado em R$ 22 milhões, os conselheiros avaliaram que o documento enviado não trazia a comprovação acerca da origem das receitas. Sendo assim, acatando a decisão do Conselho Fiscal, as finanças do Timbu ficaram estabelecidas em R$15 milhões até que uma nova proposta seja apresentadas.

    Caso haja por parte da diretoria executiva a comprovação de que as receitas podem ser maiores que o valor estabelecido pelo Conselho Fiscal, uma nova reunião será agendada para análise e aprovação ou não. O presidente do Conselho Fiscal, Alexandre Carneiro Gomes, explica que até lá não serão autorizados gastos acima do previsto. “Aguardaremos que nos seja enviada uma nova proposta orçamentária estruturada, dentro de prazo definido, que possa ser apreciada e aprovada. Enquanto isso não ocorre, ficam autorizadas as despesas até o máximo de 15 milhões, desde que não comprometidas as despesas e os pagamentos contratuais, estatutários e legalmente previstos e contidos no orçamento enviado, que devem ter sua regularidade devidamente comprovada”, comentou.

    Preocupado em não causar dívidas futuras ao Náutico, o presidente do Conselho Deliberativo, Gustavo Ventura, corroborou da decisão e pontuou que ela visa a melhoria da saúde financeira do Timbu. “Se não mudarmos a cultura do clube no que se refere ao respeito ao orçamento, nosso passivo ficará em pouco tempo fora de controle”, ressaltou sobre a decisão tomada pelo CD. Após a reunião os membros presentes se colocaram à disposição do poder executivo para ajudar na elaboração de um novo plano orçamentário. 

    LeiaJá também

    --> Ivan Brondi é empossado como novo presidente do Náutico

    --> Náutico deve entrar na justiça contra Odebrecht em janeiro

    COMENTÁRIOS dos leitores