Ator argentino é condenado em SP a 6 anos de prisão por estupro de menor

A decisão foi aprovada por dois votos a favor e um contrário dos integrantes do TRF3. Darthés ainda pode recorrer da sentença

Ator argentino é condenado em SP a 6 anos de prisão por estupro de menor

O ator argentino o Juan Darthés em Buenos Aires, em 5 de novembro de 2014. Foto: Florencia DOWNES

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, condenou nesta segunda-feira (10) o ator argentino Juan Darthés a seis anos de prisão pelo estupro em 2009 da atriz Thelma Fardin, quando ela tinha 16 anos e ele, 44, informou a advogada da vítima.

“Essa decisão tem que ser uma esperança para as pessoas que são vítimas e que estão diante de uma pessoa muito poderosa. Há uma possibilidade de justiça”, disse Thelma durante coletiva de imprensa em Buenos Aires.

A decisão foi aprovada por dois votos a favor e um contrário dos integrantes do TRF3. Darthés ainda pode recorrer da sentença. Enquanto ela não for definitiva, o ator seguirá em liberdade.

Em dezembro de 2018, Thelma, hoje com 31 anos, denunciou perante o Ministério Público da Nicarágua que havia sido estuprada por Darthés em um hotel de Manágua durante uma excursão do elenco da série televisiva juvenil “Patito Feo” em 2009.

A artista tornou pública a sua denúncia pouco depois de se apresentar perante autoridades da Nicarágua, o que gerou uma onda de apoio entre figuras do teatro e da televisão na Argentina, em pleno ápice do movimento #MeToo, iniciado nos Estados Unidos.

Dois dias depois que Thelma revelou seu caso, as chamadas ao número de assistência por violência de gênero na Argentina aumentaram mais de 1.200%, segundo dados oficiais.