Fernanda Gentil revela que foi diagnosticada com paralisia de Bell

Jornalista notou que algo estava errado com seu rosto

Fernanda Gentil revela que foi diagnosticada com paralisia de Bell

Fernanda Gentil revela paralisia de Bell. Foto: Reprodução/Instagram

Fernanda Gentil compartilhou um vídeo no YouTube revelando que sofreu com o diagnóstico de paralisia Bell, que deixou parte de seu rosto paralisado. A jornalista começou a sentir os sintomas logo após se reencontrar com o filho Gabriel, que havia acabado de voltar de viagem.

– Quando ele chegou, eu obviamente agarrei ele, abracei, beijei, espremi, e senti que fiquei com a boca meio dormente do movimento do beijo. Passou aquela euforia toda, esqueci, distrai, fui para casa.

No dia seguinte, foi trabalhar e notou que algo estava errado com seu rosto.

– Tinha um dia cheio de trabalho, fiquei também coma cabeça distraída, cheia de coisa para fazer, com reunião à tarde. Entre uma reunião e outra, fui visitar meus afilhados, o Roque e o Raul. De novo, com criança, beijo aqui, beijo ali, chamego… Senti de novo um incômodo na boca e falei: Isso está estranho, tem algum movimento que estou fazendo que está me machucando, me incomodando. Voltei para a reunião, fiquei lá e quando acabou comecei a fazer o movimento de novo só mandando beijo e não conseguia, às vezes não saía, a boca meio que não firmava. Já comecei a noiar.

Como não sabia ainda o que era, não avisou ninguém e se trancou no banheiro. A famosa havia feito exames médicos recentemente, então sabia que estava tudo em dia.

– Fiquei fazendo movimentos com o rosto. Percebi que o lado esquerdo, justamente onde estava incomodando minha boca, não estava correspondendo com o lado direito. Os movimentos que o direito faziam, o esquerdo não acompanhava. Aí, acabou.

Ela então decidiu conversar com Priscila Montandon, que a aconselhou a ir no hospital. Porém, Fernanda preferiu ligar para o médico antes, que pediu que conversassem por vídeo.

– A primeira notícia boa que ele me deu foi que pelos exames visuais que ele fez já diminuiu as chances de ser alguma coisa neurológica. O maior risco disso quando acontece é seja um AVC ou um tumor. Ele falou: Pelo menos agora não está acontecendo nada, não é um AVC, você não está tendo um derrame e nem nada. Liga para o neuro e faz uma consulta de vídeo. Fiz a consulta de vídeo, ele fez todos os movimentos para também começara descartar outras possibilidades mais graves que afetariam minha coordenação. Fiz e já deu uma tranquilizada, porque ele falou que não parecia ser nada neurológico, mas de fato estava acontecendo uma paralisia e precisava ver o que era.

No outro dia cedo, foi ao médico presencialmente e descartou qualquer risco de algo mais preocupante, mas a jornalista pediu uma ressonância para poder ver um exame de imagem após ter lembrado que sentiu dores na cabeça durante o Carnaval. Ela disse que ainda não o laudo, mas a princípio não há nada grave e foi diagnosticada com paralisia de Bell, que afeta parcialmente o rosto.

– Não tem uma origem certa, clara, do que pode causar. Estresse é uma delas, rotina cansativa e muito intensa, falta de descanso. Mas também é uma possibilidade o vírus da herpes que eu tenho. Eu não estava com herpes no período, mas tenho o vírus em mim e ele pode ter se manifestado dessa maneira. Também, para complicar mais, normalmente é uma vez na vida que a pessoa tem e nunca mais. Pode deixar sequelas ou não.

Por fim, Fernanda deixou um alerta:

– É para alertar vocês a ouvirem muito os sinais do corpo de vocês. Não silenciarem nada, não negarem nada, fingirem que não estão vendo. Não vai eliminar esse problema, muito pelo contrário, vai aumentar esse problema. Então se você tem uma coisa que você acha que não está legal, vai procurar uma ajuda, uma orientação médica, para você investigar.