Marco Zero atrai multidão ao ritmo do frevo, pop e brega

Shows de Luísa Sonza, Vanessa da Mata e o Recife Capital do Brega, que reuniu nomes como Conde e os Neiffs, animaram o público

Marco Zero atrai multidão ao ritmo do frevo, pop e brega

Foto: Brenda Alcântara/ PCR

Para não se perder nas contas, já estamos na metade do Carnaval 2024 e este sábado (10) manteve o padrão elevado que o Marco Zero costuma entregar. Com repertório para todos os públicos, a programação contou com o Recife Matriz da Cultura Popular, Nena Queiroga, Almir Rouche e Romero Ferro, a elegância e voz poderosa de Vanessa da Mata – e a intensidade de Marcelo Falcão.

Fazendo estremecer os milhares de foliões, Luísa Sonza trouxe grandes hits do pop brasileiro contemporâneo, numa noite encerrada com o beat nas alturas e muito passinho com o Recife Capital do Brega.

“Hoje é um dia que eu estava muito ansiosa, porque tem diversos artistas que curto. É importante juntarmos nomes que estão com muita força atualmente, mas sem tirar espaço de outros importantes como Nena e Almir. Gostei dessa mistura que foi feita aqui”, contou Carolina Ribeiro, 38 anos, que chegou cedo para acompanhar tanto as apresentações do Recife Matriz da Cultura Popular quanto Nena Queiroga, Almir Rouche, Romero Ferro e Marcelo Falcão.

Mistura de ritmos

Além do frevo, Vanessa da Mata também encantou o público do Marco Zero. A presença cativante conduziu milhares por clássicos consagrados da nossa música, deixando muita gente emocionada.

“O show dela é muito lindo. É a segunda vez que consigo assistir, mas sempre sinto uma sensação gostosa de ser a primeira vez”, explicou Lucas Ferreira, 30 anos. “Não tenho dúvidas de que é uma das maiores artistas que temos. Por mim, tem que ter ela todo ano aqui”.

Luísa Sonza dominou a multidão de gente que esteve no local especificamente para vê-la. “Essa mulher é maravilhosa, vim num grupo de umas 15 pessoas somente para assistir esse show, pela primeira vez. Vale tudo por ela”, relatou Mariana Lima, 23 anos.

Capital do Brega

Conduzido pelos Neiffs, Mc Cego, Elvis, Mc Tocha, Tayara Andreza, Conde, Michelle Melo, Francine e Banda Kitara, o Recife Capital do Brega fechou a noite colocando todo mundo para fazer o passinho.

Porque o recifense legítimo agora também domina esse movimento, como diz Eduarda Araújo, 21 anos. “Isso aqui é nossa identidade, que saiu da comunidade e fez todo mundo aprender e também gostar. Algo nosso, do povo, que todo mundo no país também conhece. Dá muita felicidade acompanhar isso”.

*Da assessoria de imprensa