Abertura do Cine PE reúne estrelas do cinema brasileiro

Nomes como Edson Celulari, Caio Blat e Luisa Arraes marcaram presença no primeiro dia do festival

Abertura do Cine PE reúne estrelas do cinema brasileiro

Na noite desta segunda-feira (4), no Teatro do Parque, Centro do Recife, foi dada a largada para a 27º edição do Cine PE. Sob o comando de Sandra e Alfredo Bertini, o evento aportou no espaço cultural com a certeza de mostrar ao público toda a magia e potência do cinema brasileiro. De acordo com Sandra Bertini, a expectativa para este ano é uma das melhores.

“O coração sempre fica feliz. Não quero deixar que ele fique morno enquanto eu fizer esse evento. Eu sei que me doei por inteira, assim como a minha equipe. Foram oito meses de trabalho. Só sei que teremos dias incríveis. Estou radiante demais com a entrega desse projeto”, contou a diretora do festival.

Para a atriz pernambucana Nínive Caldas, o prazer de estar novamente na apresentação do Cine PE é imenso: “É uma honra apresentar para o povo filmes do Brasil inteiro. Estou bem animada para todos os dias. Que o público venha. Que as pessoas venham para cá, que interajam com diversas culturas mostradas ao longo do festival. Essa é uma oportunidade que o Cine PE tem, que é de explorar a cultura do nosso país”.

Quem esteve presente na abertura do Cine PE foi Edson Celulari. Representando o filme Ainda Somos os Mesmos, do diretor Paulo Nascimento, o ator falou do poder que o audiovisual tem. “É com a palavra ‘força’ que a gente quer retomar o público. Venham para o cinema, venham assistir o cinema nacional, que é onde a gente pode se ver nos personagens e entender um pouco melhor a todos nós”, disse Edson, protagonista do longa-metragem.

Em entrevista ao LeiaJá, Paulo Nascimento abriu o coração sobre a primeira exibição pública do filme. “Vai ser a primeira vez que vou ver o filme, assim como o Celulari e Renato Falcão. É muito interessante isso, já que é quase determinante para a produção. Dependendo da reação do público a gente vai entendendo o que é que vem pela frente. O filme só vai ser lançado em março do ano que vem, mas as fichas serão jogadas agora. Sinceramente? Não temo como ficar tranquilo, não”, declarou o cineasta, destacando a ansiedade em ver tudo na telona.

No filme Ainda Somos os Mesmos, a história transita pela realidade catastrófica de 1973, quando o Chile sofreu um golpe de Estado e viu sua democracia derrubada. Vale lembrar que o General Augusto Pinochet assumiu o comando do país em regime de ditadura, gestão que culminou na prisão de 40 mil militantes políticos e imigrantes.

O Cine PE acontece até o próximo sábado (9), com entrada gratuita, incluindo em sua programação a Mostra Paralela de Curtas-Metragens Nacionais. Nesta edição, o festival pernambucano homenageia o ator Caio Blat e a empresa de produções cinematográficas L. C. Barreto, do casal Luiz Carlos Barreto e Lucy Barreto.

Confira como foi a abertura da 27ª edição do Cine PE: