CINE PE divulga lista de filmes selecionados

De 4 a 9 de setembro, o CINE PE — Festival do Audiovisual exibe 6 longas e 20 curtas de todo o país em suas três mostras competitivas

CINE PE divulga lista de filmes selecionados

Uma das maiores vitrines da produção audiovisual brasileira, o CINE PE — Festival do Audiovisual chega neste ano em sua 27ª edição com uma programação ampla e plural. De 4 a 9 de setembro, o evento aporta novamente no cinema do Teatro do Parque. Dos 752 filmes inscritos para as mostras competitivas — superando a edição de 2022, que recebeu 731 candidatos — 6 títulos, entre ficção e documentários, foram selecionados para a Mostra Competitiva de Longas-Metragens, 7 filmes integram a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos e 13 compõem a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais.

Os seis longas nacionais selecionados para a mostra competitiva foram “Frevo Michiles”, de Helder Lopes (PE); “Porto Príncipe”, de Maria Emília de Azevedo (RJ); “Agreste”, de Sérgio Roizenblit (SP); “Ijó Dudu, Memórias da Dança Negra na Bahia”, de José Carlos Arandiba “Zebrinha” (BA); “Chumbo”, de Severino Neto (MT); e “Entrelinhas”, de Guto Pasko (PR). Veja abaixo a lista completa com mais detalhes.

Fora da competição, a Mostra Hors-Concours exibe, na noite de abertura do CINE PE 2023, o filme de ficção “Ainda Somos os Mesmos”, de Paulo Nascimento (RS). O drama épico estrelado por Edson Celulari e Carol Castro mergulha na realidade catastrófica de 1973, quando o Chile sofre um golpe de Estado e vê ceifada sua democracia. Neste ano, pela primeira vez, o CINE PE incluiu em sua programação uma Mostra Paralela de Curtas-Metragens Nacionais – Sessão Matinê, que será sediada pelo Cinema do Porto / Cinema da Fundação, no Bairro do Recife, no dia 7 de setembro. Serão exibidos os curtas “A Última Vez Que Saímos do Armário”, de Bruno Tadeu (MG); “Apocalypses Repentinos”, de Pedrokas (CE); “Bizarros Áudios”, de Diego Akel (CE); “Contraplano”, de Débora Bukanowsky (BA); “Geração Cinemateca”, de Miriam Karam (PR); “Papel de Parede”, de Duda Cavalcanti (PE); e “Quem Me Quer?”, de Tiago Pinheiro (PE).

Realizado por Sandra Bertini, diretora da produtora BPE, o 27º CINE PE tem na curadoria dos filmes dois profissionais ligados ao audiovisual: a crítica de cinema, jornalista, criadora e editora-chefe do site Nervos, Nayara Reynaud, e o crítico e programador do circuito Cine Materna, Edu Fernandes. “Nesse meu sexto ano à frente da curadoria, há muito o que celebrar. O CINE PE reafirma seu papel como grande vitrine para o cinema nacional com a realização de uma mostra paralela, que celebra nossa cinefilia e oferece mais espaço para apresentar curtas de vários estados, com destaque para duas produções pernambucanas. Outro destaque é o retorno do cineasta Leo Tabosa na mostra competitiva local, fortalecendo a ponte entre o festival e a classe realizadora pernambucana”, destaca Edu.

O Júri Oficial de cada categoria das mostras competitivas será constituído por cineastas, críticos, pesquisadores e artistas com comprovada experiência, responsáveis por indicar os vencedores do Troféu Calunga. As categorias de longa-metragem incluem Melhor Filme de Longa-Metragem, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição de Som e Melhor Montagem, enquanto as categorias de curta-metragem premiam Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição de Som e Melhor Montagem.

Além das categorias premiadas pelo Júri Oficial, cabe ao público selecionar os vencedores do Júri Popular. Ao final de cada noite de exibição, os espectadores poderão entrar no site oficial do festival, o festivalcinepe.com.br, para votar nos seus favoritos. A plataforma servirá como um agregador de informações para a imprensa sobre o evento e contará com a ficha técnica de todos os filmes.

Como já é costume nesses 27 anos de jornada, o CINE PE terá dois homenageados, que serão divulgados em breve.  No âmbito educacional, como sempre, o festival reunirá alunos de escolas públicas municipais e estaduais para duas sessões especiais dentro da programação do evento. A Mostra Infantil, fora da competição, acontece nos dias 18 e 19 de setembro, no cinema do Teatro do Parque, e exibe os filmes “Sapatinho Vermelho e os Sete Anões”, de Hong Sung-Ho, e “Ainbo – A Guerreira da Amazônia”, de Richard Claus e José Zelada.

O QG do festival será no hotel Beach Class Convention, localizado na Rua Maria Carolina, 661, em Boa Viagem, onde acontecerão as coletivas de imprensa e os seminários do evento. O hotel também receberá os convidados e imprensa especializada de todo o Brasil. Os debates sobre os filmes ocorrerão sempre na manhã seguinte à exibição.

Pelo segundo ano consecutivo, o festival realiza o CINE PE Seminários, com o intuito de ampliar seus horizontes, além de reforçar a cadeia produtiva do audiovisual e promover um trabalho de qualificação profissional.

CINE PE SEMINÁRIOS

Os encontros acontecerão em dois dias. Na quarta-feira, 6 de setembro, acontece o seminário “Juventude Empreendedora e Sustentabilidade”, mediada pelo economista Cristovam Buarque (DF) e com participação de Arthur Covatti (SP), Cícero Aragon (RS) e Victor Hill (CE). Já na sexta-feira, 8 de setembro, o produtor e advogado Henrique Freitas media o debate “A Importância dos Direitos Autorais para a Economia do Audiovisual”, que conta também com a presença do chefe da Arrecadação de Direitos Audiovisuais da Argentores (Sociedad General de Autores de la Argentina), Marcelo Nastri, além de Victor Drummond (RJ) e Thiago Dottori (SP). Ambos os seminários acontecerão no Beach Class Convention, em Boa Viagem, às 14h, e terão entrada gratuita.

Para a direção do festival, esse é um momento de reaquecer a produção cultural e manter firmes as raízes do audiovisual brasileiro. “Nossa campanha este ano é ‘O Audiovisual é a nossa natureza’. Uma árvore sozinha não compõe uma floresta, mas acredito que nesses 27 anos de CINE PE, nós ajudamos a plantar muitas sementes que hoje se enraízam e fortalecem a produção audiovisual no Brasil. Todos os anos a gente recebe uma diversidade enorme de produções, de cineastas renomados a estudantes e iniciantes. Somos, antes de tudo, incentivadores do fazer cultural e cinematográfico. Mais do que nunca, esse é um momento de pontuar isso, para que nunca mais tentem desmatar a sétima arte e a cultura”, explana Sandra Bertini.

Troféu Calunga – O Troféu Calunga é oferecido aos vencedores das mostras competitivas de curtas e longas-metragens. A Calunga é a boneca carregada pela sacerdotisa dos cultos afro-brasileiros durante a apresentação do maracatu. Ela faz parte das cerimônias religiosas, onde recebe o nome de uma princesa e representa uma divindade, expressando um objeto de força e proteção. O Troféu Calunga é uma criação da artista plástica Juliana Notari. Os homenageados do CINE PE são contemplados com a Calunga de Ouro e os filmes vencedores, com a Calunga de Prata.

Premiações – De acordo com o regulamento do CINE PE, são 12 categorias de prêmios para a Mostra Competitiva de Longas-Metragens: Melhor Filme, Direção, Roteiro, Fotografia, Montagem, Edição de Som, Trilha Sonora, Direção de Arte, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Atriz e Ator. Os filmes das Mostras Competitivas de Curtas-Metragens Nacionais e Pernambucanos são julgados em dez categorias: Melhor Filme, Direção, Roteiro, Fotografia, Montagem, Edição de Som, Trilha Sonora, Direção de Arte, Ator e Atriz.

Além da premiação oficial, o Canal Brasil oferece o Prêmio Canal Brasil de Curtas, no qual um júri composto por jornalistas e críticos de cinema escolhe o melhor filme de curta-metragem em competição. Além de ser exibido na grade de programação, o vencedor recebe o Troféu Canal Brasil e um prêmio de R$ 15 mil.

Troféus 2022 – Durante a cerimônia deste ano, além de premiar os vencedores da 27ª edição do CINE PE, o festival entregará as Calungas aos vencedores do ano passado.

Ingressos – Por mais um ano, a entrada em todas as sessões será gratuita. Em comum acordo com a Prefeitura do Recife, gestora do Cinema do Teatro do Parque, a realizadora Sandra Bertini optou mais uma vez pela gratuidade, para “demarcar o cinema como um espaço de todos e para todos”. Durante o festival, a bilheteria do cinema estará aberta diariamente, a partir das 17h, para retirada dos ingressos. A distribuição das entradas estará sujeita à lotação da sala.

SERVIÇO – 27º CINE PE – Festival do Audiovisual

De 4 a 9 de setembro de 2023

 

SESSÕES

Cinema do Teatro do Parque (Rua do Hospício, 81, Boa Vista, Recife-PE)



A partir das 19h00

Entrada gratuita



www.festivalcinepe.com.br

 

COLETIVAS

Hotel Beach Class Convention (R. Maria Carolina, 661 – Boa Viagem – Recife – PE)

(81) 3201-7000

A partir das 9h00

Entrada gratuita

 

SEMINÁRIOS

Hotel Beach Class Convention (R. Maria Carolina, 661 – Boa Viagem – Recife – PE)

(81) 3201-7000

A partir das 14h00

Entrada gratuita

 

“Juventude Empreendedora e Sustentabilidade”

6 de setembro, das 14h às 17h

 

“A Importância dos Direitos Autorais para a Economia do Audiovisual”

8 de setembro, das 14h às 17h

 

MOSTRA PARALELA DE CURTAS-METRAGENS NACIONAIS

7 de setembro, às 14h, no Cinema do Porto / Cinema da Fundação (Rua Cais do Apolo, 222, 16º andar – Bairro do Recife – Recife – PE)

 

MOSTRA INFANTIL

18 e 19 de setembro, às 14h, no Cinema do Teatro do Parque

Escolas Públicas da Prefeitura da Cidade do Recife

 

*Da assessoria de imprensa