Fiuk é processado por garçom que acusou de furto

Profissional foi acusado pelo ator de ter pego seu celular em um hotel

Fiuk é processado por garçom que acusou de furto

O ator e cantor Fiuk está sendo processado por um garçom. Em 2011, durante sua passagem pelo Hotel Sheraton, o artista acusou o profissional de ter furtado seu celular. O caso aconteceu após o homem ter realizado um serviço no quarto do ex-participante do Big Brother Brasil 21. Fiuk entrou em contato com a recepção do espaço para contar o ocorrido.

A polícia foi até o hotel, revistou o funcionário, mas não encontrou o aparelho telefônico. Dois anos após o caso, o garçom entrou na Justiça por danos morais. Ele pede R$ 30 mil de indenização. Recentemente, Fiuk chegou a pedir à Justiça para não informar o seu número de telefone e nem o e-mail. O filho de Fábio Jr. alegou que era uma pessoa pública, segundo informações do Uol.

O juiz Paulo Roberto Correa, da 8ª Vara Cível do Rio de Janeiro, negou o pedido de Fiuk. O magistrado disse que “a condição de artista do demandado não é, por si só, suficiente para que se modifique a regra inserta na cabeça do artigo 189 do Código de Processo Civil”. Até o momento, Fiuk não se manifestou para comentar sobre o assunto.