Famosos sobre incêndio na Cinemateca: 'negligência'

Leandra Leal, Gregório Duvivier, Tico Santa Cruz, Manuela d’Ávila e outros declararam sua indignação com o incêndio na Cinemateca

por César Lui sex, 30/07/2021 - 09:33

Personalidades famosas se manifestaram e demonstraram sua indignação e tristeza diante do incêndio que atingiu um galpão da Cinemateca Brasileira, na noite dessa quinta-feira (29), chegando a destruir parte do acervo histórico de filmes da década de 20 e 40. Em publicação, a ex-deputada Manuela d’Ávila (PCdoB) chegou a lembrar que em 2016 o local já tinha pegado fogo e em 2020 foi atingido por uma enchente. “Resultado do descaso e sucateamento da cultura no Brasil”, escreveu.

Leandra Leal e o humorista Gregório Duvivier compartilharam a divulgação de um comunicado por parte dos funcionários da Cinemateca, ainda em abril, onde alertam o risco de “autocombustão” e o risco de um novo incêndio. “No mínimo esse incêndio foi resultado de negligência”, declarou a atriz.

Tico Santa Cruz, crítico árduo do governo, citou o problema no CNPQ e a Cinemateca, nomeando tudo como “projeto de destruição”.

A ex-BBB 21 Ludmilla foi outra a ligar o apagão no site do CNPQ com o incêndio. “O que o apagão da Plataforma CNPQ e o incêndio da Cinemateca têm em comum? Descaso atrás de descasos. Zero interesse no investimento em tecnologias educacionais e culturais. Isso é grave. Muito grave”, afirmou.

No Instagram, Lúcio Mario Filho fez críticas ao descaso do governo Bolsonaro. “A Cinemateca Brasileira em chamas parece até um deja-vu, depois de tantas demonstrações de ódio a cultura por parte desse governo. Mais que descaso, um projeto mesmo, de destruição da memória cultural e também da possibilidade de se fazer cultura de forma plural. É uma tristeza, mas ao mesmo tempo uma certeza: A gente não pode mais aceitar a destruição do nosso paía8 ss! Ou o Brasil pega fogo, ou fogo destrói o Brasil. Literalmente”, desabafou o ator.

Embed:

 

COMENTÁRIOS dos leitores