Ludmilla faz reflexão sobre amor e preconceito

A cantora sofreu alguns ataques racistas nas redes sociais em 2020, e por isso, acabou suspendendo temporariamente sua conta no Instagram

dom, 10/01/2021 - 15:32
Alexandre Macieira/Riotur Alexandre Macieira/Riotur

Ludmilla foi até as suas redes sociais pedir um segundinho de seus fãs para mostrar uma mensagem que recebeu e em poucas linhas, a cantora mostra que um seguidor resume o quanto a representatividade da funkeira importa para quem a segue.

"Isso me dá força para continuar!", disse Lud após mostrar a mensagem.

Para quem não lembra, Ludmilla tomou uma grande decisão no final do ano de 2020 depois de sofrer alguns ataques racistas nas redes sociais, e por isso, acabou suspendendo temporariamente sua conta no Instagram. Quando voltou, a cantora postou uma foto ao lado de sua mulher, Brunna Gonçalves e de todo a sua família. Em uma entrevista para O Globo, Ludmilla comentou sobre a situação e abriu de vez o coração:

"Foi a gota d'água, sabe? Costumo não me importar, mas imagina você apanhar todos os dias? Uma hora cansa. Dói! É difícil, sim, por isso, precisei desse tempo offline. Organizei as ideias, me fortaleci e principalmente entendi que esse ódio gratuito não é meu e não vai me vencer. Sou ser humano e, as vezes, me sinto esgotada, mas me refaço. É o compromisso que tenho comigo e com o meu público! Comentários racistas me dão nojo. Parece que o mundo está evoluindo, mas ainda tem muita gente atrasada", afirmou.

Durante a entrevista, a cantora ainda demonstrou que está extremamente relaxada e consegue debater mais tranquilidade, hoje em dia, sobre sexualidade.

"Fui bastante contestada por não me pronunciar em certas ocasiões. Vamos ser bem claros: muita gente por aí posta textão na web por pura falsidade. Não sou de falar, gosto de agir. Minha presença numa mesa já é um grande protesto. E as pessoas passaram a perceber isso com o tempo. Isso é representatividade. Estou com a bandeira estampada no rosto integralmente. Paguei para ver ao assumir meu amor pela Brunna. Perdi algumas coisas porque você sabe o quanto a galera é preconceituosa, mas acabei ganhando outras. E ser a gente mesmo não tem preço!", disse.







 

COMENTÁRIOS dos leitores