Mãe Terezinha Bulhões é homenageada com filme

Uma das iyalorixás mais antigas de Pernambuco ganha documentário com lançamento nesta quarta (7)

por Paula Brasileiro seg, 05/10/2020 - 13:15
Adriano Lima/Angola Filmes Mãe Terezinha Bulhões é a iyalorixá mais antiga em atividade no estado de Pernambuco. Adriano Lima/Angola Filmes

Mãe Terezinha Bulhões é uma das mais antigas iyalorixás e juremeiras de Pernambuco. Aos 90 anos de idade, ela continua se dedicando a seus trabalhos espirituais e sociais e consolidou-se como uma das mais importantes referências das tradições de matriz africana e indígena no Estado. Nesta quarta (7), dia de seu nonagésimo aniversário, a iyá recebe, como homenagem, o lançamento do documentário Mãe Terezinha Bulhões, Um Mar de Amor no Coração do Recife. 

O média metragem que conta a trajetória de Mãe Terezinha tem roteiro e direção assinados por Alexandre L’Omi L’Odò. O objetivo do documentário é deixar registrados a história e memória dessa liderança religiosa, que não havia recebido nenhum registro oficial até então. O filme tem produção da Angola Filmes e realização do Quilombo Cultural Malunguinho e a Casa das Matas do Reis Malunguinho e dá início ao projeto Mourão que não bambeia, que visa salvaguardar a memória e história oral do povo de terreiro de Pernambuco. 

Em entrevista ao LeiaJá, Alexandre L’Omi L’Odò falou sobre a relevância desse trabalho. “Mãe Terezinha Bulhões é uma iyalorixá das mais antigas de pernambuco que tem um trabalho ininterrupto de benefício social, então ela não pode ter sua memória apagada. Respeitada e considerada, a história dela tem que ser contada. Ela é esse mar de amor mesmo, porque ela é doce, ela é essa representação de Iemanjá, uma mulher acolhedora, uma grande mãe, uma grande instrutora, orientadora de inúmeras vidas. Então, por isso, ela é digna de todas as homenagens para além de ser uma pessoa que leva à frente as insígnias religiosas do candomblé e da Jurema Sagrada, ela é um patrimônio vivo, ela é um depoimento vivo da diáspora africana e da resistência indígena no Brasil". 

O lançamento do filme acontece com exibição e apresentações de maracatu e coco, além do ‘’parabéns’ à Mãe Terezinha. A festa acontece na Praça da Vila das Lavadeiras, bairro de Areias. A produção pede que os visitantes façam o uso de máscaras individuais e álcool em gel, em respeito às normas sanitárias de segurança contra o coronavírus. O acesso ao local será restrito a 100 pessoas, de acordo com decretos governamentais relativos à pandemia. 

Serviço

Lançamento do documentário e aniversário de 90 anos de Mãe Terezinha Bulhões

Quarta (7) - 19h

Praça da Vila das Lavadeiras, Areias/Recife

Gratuito

*Lotação máxima de 100 pessoas

COMENTÁRIOS dos leitores