Autor pernambucano se reinventa em audiolivro infantil

Projeto assinado por Porchyua Andrade faz parte do coletivo CUTIA

sex, 31/07/2020 - 18:24
Divulgação Livro 'A Vaca Minuciosa', lançado em 2011 por Porchyua Andrade, vai ganhar em breve uma versão digital Divulgação

Devido ao distanciamento social, por causa do novo coronavírus, coletivos e artistas independentes vêm buscando alternativas para se manterem produtivos e gerarem conteúdo e renda durante a pandemia. A situação adversa tem levado o casal de artistas Viviana Borchardt e Pochyua Andrade a repensarem sobre o futuro do coletivo de arte criado por eles, o CUTIA.

Com projetos paralisados e ainda não contemplados por editais emergenciais, o CUTIA lançou em uma plataforma de financiamento coletivo a proposta de produção do audiolivro A Vaca Minuciosa, de Pochyua. O livro infantil, o primeiro do autor, e músico, lançado em 2011, tem 45 páginas e 20 capítulos. A narrativa da obra conta em terceira pessoa sobre a amizade entre a vaca Minuciosa e a menina Josefina, trazendo como enredo as aventuras e as filosofias da protagonista na descoberta de paisagens, amigos e de novas experiências.

A história é para todas as idades, trazendo novos olhares para interpretação do caos e do belo frente às ações do homem e da natureza. A ideia de transformar A Vaca Minuciosa em audiolivro partiu de Viviana, que viu no projeto a possibilidade de um conteúdo que não carregasse o peso do isolamento social e que para além pudesse continuar destacando valores que exaltassem a delicadeza e o afeto dentro das relações familiares e sociais, que é a principal estética do CUTIA Coletivo.

A produção será gravada em Home Stúdio, com narração de Viviana e trilha sonora de Pochyua, e terá o lançamento diário de cada capítulo no mês de outubro, nas redes sociais do CUTIA, mas para isso precisa do financiamento coletivo do público e dos amigos através da plataforma Catarse até o dia 8 de agosto, no link do projeto. Na plataforma, o apoio ao projeto pode ser em troca de diversas recompensas, como os livros e Cds de Pochyua, ou o link para download do audiolivro na íntegra em primeira mão já em setembro, com dedicatória exclusiva gravada pelo autor.

O apoio financeiro pode ser pago através de cartões de crédito ou boleto bancário gerado pelo Catarse. Segundo Pochyua, "ao contribuir com esse projeto a pessoa ajuda o CUTIA Coletivo a continuar levando até as crianças e famílias um conteúdo cultural carregado de significados e de afetividade, feito para ser apreciado em casa, mas sem deixar de fortalecer esse vínculo tão necessário entre espectadores e artistas nesse momento de distanciamento social, onde o fomento coletivo à cultura torna-se uma das poucas ferramentas para a manutenção da produção artística independente".

*Da assessoria

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores