Fotógrafos se reinventam durante a quarentena

Profissionais compartilham suas experiências e dão dicas de como melhorar as fotografias caseiras

por Alfredo Carvalho seg, 20/07/2020 - 15:52

Por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), muitos fotógrafos não estão podendo sair de suas casas para clicar imagens, com isso, muitos precisaram se reinventar e encontrar uma maneira de produzir suas fotos em casa.

A fotógrafa Camila Teles, de São Paulo, é a criadora do “Foto no Pote”, que traz a ideia de guardar uma lembrança dentro de um pequeno recipiente. “O meu trabalho é fotografar produtos para divulgar a minha marca, então eu crio fotos para atrair clientes e seguidores nas mídias sociais”, conta a profissional.

Por ser um trabalho feito em casa, Camila usa a criatividade para montar diversos cenários usando a luz natural. Ela se inspira ouvindo músicas e contemplando ambientes limpos.

“Eu gosto de trabalhar com as cores brancas e utilizar os recursos da fotografia ao meu favor, como regra de terços, iluminação natural e composição de cenário, isso facilita o meu pós-produção”, relata a fotógrafa.

O uso adequado da luz consegue garantir metade da produção de uma fotografia, o ideal é entender o momento certo de utilizar a suas variações. “A luz direta e frontal, que normalmente conseguimos através de uma janela ou porta, é ótima para uma foto de look, como por exemplo as fotos de moda”, explica o fotógrafo de famosos Gabriel Farhat, do Rio de Janeiro.

Por outro lado, a luz indireta revela pouco do cenário e destaca alguns recortes do corpo. “Esse tipo de luz expressa sentimento, é um bom jeito de inovar e surpreender os seguidores”, afirma Farhat.

Em redes sociais como Instagram, é importante abusar das cores. “Pense no figurino, decoração, maquiagem, cenário e harmonize tudo entre si”, destaca o fotógrafo.

Para finalizar a imagem, o processo de pós-produção é indispensável e existem vários aplicativos que auxiliam nesse processo. “O Facetune, por exemplo, é um ótimo aplicativo para fazer edições na pele e dentes, já o Lightroom é indicado para parte de edição de luz, temperatura e filtros”, orienta Farhat.

COMENTÁRIOS dos leitores