Jogos de tabuleiro voltam à tona na quarentena

Brincadeiras podem auxiliar no desenvolvimento cognitivo e desenvolver habilidades socioemocionais das crianças

por Alfredo Carvalho sab, 16/05/2020 - 14:19

Para acabar com o tédio durante o período de isolamento social, alguns pais estão apresentando aos filhos os jogos de tabuleiro, já que muitos deles remetem à própria infância. O setor de brinquedos, que inclui os jogos analógicos, teve um aumento de 643% no período de 15 a 24 de março, segundo a pesquisa do sistema antifraude de pagamentos pela internet Konduto.

Os tabuleiro tem sido a principal fonte de diversão da professora Carla Martins, 41 anos, mãe da Júlia Martins, 14 anos, e Luísa Martins, 11 anos, que usam jogos geográficos para conhecer curiosidades, culturas e a localização de outros países. "Os jogos contribuem para interação de pais e filhos e ensinam as crianças que em alguns momentos ganhamos e em outros perdemos", diz.

Carla Martins com as filhas, Júlia e Luísa | Foto: arquivo pessoal

Mesmo na era tecnológica, em que os jogos digitais ganham cada vez mais destaques, as filhas de Carla têm demonstrado preferência pelos jogos analógicos. "Elas têm celular e videogame, mas como eu nunca incentivei muitos os jogos eletrônicos, elas brincam bem pouco", comenta.

Os jogos digitais podem ensinar as crianças a respeitar regras de convivência, como o ato de aguardar a vez para jogar, mas é na interação com os adultos, por meio dos jogos de tabuleiro, que acontecem momentos únicos em suas memórias afetivas. "Essas brincadeiras podem proporcionar um excelente desenvolvimento cognitivo, muito além disso, contribui para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais", explica a pedagoga Rita André.

A pedagoga dá cinco dicas de jogos para os pais brincarem com seus filhos durante a quarentena: "Banco Imobiliário", o jogo de adivinhação "Imagem e Ação", "Jogo da Vida", "War" e "Resta Um".

COMENTÁRIOS dos leitores