Violência de gênero: exposição faz homenagem a 16 mulheres

A mostra será inaugurada nesta terça (26), às 16h, na Praça do Arsenal, no Bairro do Recife, e segue até o dia 10 de dezembro

seg, 25/11/2019 - 15:19
Divulgação Divulgação

Além da luta, os 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher também é um momento de celebração. Comemorar o trabalho diário das militantes que estão no combate ao feminicídio é também um dos papeis da Secretaria da Mulher do Recife. Para isto, a pasta lança a exposição fotográfica "Até que todas sejamos livres", com fotos e relatos de 16 mulheres que estão, cada uma a sua forma, na busca por um mundo mais igual. A mostra será inaugurada nesta terça (26), às 16h, na Praça do Arsenal,  no Bairro do Recife, e segue até o dia 10 de dezembro.

"A luta por um mundo mais justo para as mulheres é construída a várias mãos e com muita força. As que estão aqui representadas foram escolhidas com muito afeto por fazerem de suas vidas pontes para a emancipação de todas nós", comentou a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa.  Junto às fotos, a Secretaria também aponta os equipamentos municipais voltados para acolhimento das mulheres em situação de violência como o Centro de Referência Clarice Lispector e o Sony Santos.

As homenageadas são: Ana Mota ( juíza titular da 1° Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do TJPE); Ana Elisa Sobreira (delegada Departamento de Polícia da Mulher de Pernambuco ); Irmã Rozário ( Instituto Humanitas- Unicap); Odailta Alves ( atriz, poeta e professora); Dione Lima (Brigada Maria da Penha); Bernardete Figuieiredo ( procuradora do Ministério Público de Pernambuco); Bianka Carvalho ( jornalista); Sônia Pereira ( Fórum de Mulheres de Pernambuco); Márcia Ramos ( União Brasileira de Mulheres); Edna Costa (Federação das Mulheres de Pernambuco); Maria do Carmo  Alcântara ( Programa Empodera); Dora Pires ( Secretária Nacional de Mulheres do PSB); Chopelly Santos ( Amotrans), Elivânia Silva ( Poupança Comunitária da Ilha de Deus); Cristina Buarque ( pesquisadora), Nancy Feijó (Associação Pernambucana das Profissionais do Sexo).

AÇÕES 16 DIAS - Com o mote "O Silêncio mata. A Comunicação Salva", a Secretaria da Mulher do Recife está com uma série de ações para os 16 dias. Entre elas, um seminário sobre o papel da comunicação no enfrentamento à violência de gênero, no dia 27, em parceria com a Uninassau. Também haverá panfletagens pelo Recife com distribuição de material informativo sobre a rede de enfrentamento à violência e o prêmio internacional Maria Barroso de Jornalismo pela Paz, que será entregue a jornalista Marcionila Teixeira, no dia 26. A programação completa está no site da Prefeitura do Recife.

16 DIAS DE ATIVISMO - O movimento internacional tem início no dia 25 de novembro e segue até o dia 10 de dezembro. Existe desde 1991, por iniciativa do Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership – CWGL), e conta com a participação de mais de 150 países. A campanha tornou-se uma das mais importantes estratégias de mobilização e sensibilização da sociedade para igualdade de gênero e o fim da violência contra a mulher.

Da assessoria

COMENTÁRIOS dos leitores