Filme é retirado de cinemas ingleses por incitar violência

Blue Story retrata a guerra das gangues em Londres

seg, 25/11/2019 - 19:47
Adrian Dennis (Arquivo) Arquivo Nacional do Instituto de Cinema Britânico, em Berkhampsted Adrian Dennis

Duas redes de cinemas britânicos retiraram de cartaz o filme “Blue Story”, sobre a guerra das gangues em Londres, depois que confrontos violentos foram registrados após a sua exibição, no sábado, em um cinema de Birmingham, centro da Inglaterra.

Grupos de jovens, alguns armados com facões, entraram em confronto no sábado à noite no cinema de Star City, em Birmingham. Seis deles, incluindo um adolescente de 13 anos, foram presos e sete policiais ficaram feridos.

Após esse conflito, o grupo Vue, que opera o Star City, anunciou que não exibirá mais o filme em seus 91 cinemas no Reino Unido e na Irlanda.

Foi seguido logo depois pela rede Showcase Cinemas, que também retirou o longa-metragem de cartaz.

“Devido a incidentes recentes relacionados à divulgação do filme ‘Blue Story’, (...) a Showcase Cinemas o removeu imediatamente de todas as nossas salas”, afirmou um porta-voz do grupo. “Estamos em discussões com o distribuidor sobre a possibilidade de reintroduzir o filme no devido tempo”, acrescentou.

O filme conta a história de dois adolescentes, amigos de infância, que frequentam a mesma escola, mas moram em bairros diferentes no sul de Londres e se veem presos contra sua vontade em uma guerra entre gangues.

Seu roteirista e diretor, o cantor Andrew Onwubolu, conhecido pelo nome de “Rapman”, disse no Instagram que espera que essa retirada não represente “uma condenação” ao filme.

“É realmente chato que um pequeno grupo de pessoas passa estragar tudo para todos. Blue Story é um filme que fala de amor, não violência”, afirmou. “Rezo para que todos possamos (...) nos tratar com tolerância e respeito”, acrescentou.

COMENTÁRIOS dos leitores