Fundaj em Casa Forte recebe exposições simultâneas

“Exposição Assucar”, “Viagem de Spix e Martius pelo Brasil”, “40 anos Educando” e “40 Anos 40 Peças” fazem parte do roteiro no campus Casa Forte

por Waleska Andrade seg, 12/08/2019 - 11:14
Divulgação/Thaísa Gabriela Circuito de Exposições acontece na Fundaj em Casa Forte Divulgação/Thaísa Gabriela

Exposições que exploram cultura e momentos diferentes da história brasileira são oferecidas no campus da Fundação Joaquim Nabuco em Casa Forte. Ao todo, o visitante pode visitar quatro mostras distintas: Assucar, “Viagem de Spix e Martius pelo Brasil”, 40 anos Educando e 40 Anos 40 Peças. Os espaços funcionam de terça a sexta, das 8h30 às 17h, e nos sábados, domingos e feriados, de 13h às 17h. Apenas a exposição 40 Anos 40 Peças é paga.

Exposição Assuscar

A exposição Assucar retrata um pouco dessa cultura. Inaugurada no dia 15 de março para homenagear os 80 anos do livro homônimo de Gilberto Freyre, a mostra também é parte da comemoração dos 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco e 40 anos do Museu do Homem do Nordeste. O espaço reúne peças do Museu do Homem do Nordeste que materializam a cultura açucareira do século passado. Pinças de açúcar, açucareiros, jogos de louça e toalhas de mesa são representações da extensão desse ingrediente social. Mas, a grande estrela é a primeira edição do livro Assucar, que compõe a mesa de exposição. O açucarado universo do livro de Gilberto é recriado e comemorado de forma afetiva na sala Mauro Mota, na Fundaj/Casa Forte.

Serviço

Exposição Assucar

Terça a sexta 8h30 às 17h | Sábados, domingos e feriados 13h às 17h

Sala Mauro Mota, na Fundaj/Casa Forte

Sem previsão de término

Gratuita

Exposição Viagem de Spix e Martius pelo Brasil

Uma parceria firmada entre a Fundação Joaquim Nabuco e o Consulado Geral da Alemanha em Recife proporciona ao público recifense o conhecimento da exposição “Viagem de Spix e Martius pelo Brasil”, do Instituto Martius-Staden. A mostra apresenta a viagem dos naturalistas bávaros Johann Baptist von Spix e Carl Friedrich von Martius, realizada entre 1817 e 1820. Em suas expedições, eles percorreram mais de dez mil quilômetros em terras brasileiras, incluindo uma passagem por Salvador, onde escreveram sobre os inúmeros engenhos do recôncavo baiano e também sobre a Festa do Senhor do Bonfim. A mostra está exposta na Galeria Massangana, no campus Casa Forte da Fundaj e fica em cartaz até 19 de agosto. De acordo com a Cônsul Geral da Alemanha para o Nordeste, Maria Könning-de Siqueira Regueira, “a exposição ‘Viagem de Spix e Martius pelo Brasil’ é uma ótima oportunidade para entendermos a relevância dos importantes dados coletados pelos naturalistas alemães sobre o Brasil do Século XIX. Especialmente em 2019, ano de comemoração dos 250 anos do nascimento do grande naturalista alemão, Alexander von Humboldt, que por razões políticas não pode nunca pesquisar in loco a grande biodiversidade brasileira”.

Serviço

Exposição Viagem de Spix e Martius pelo Brasil

Terça a sexta 8h30 às 17h | Sábados, domingos e feriados 13h às 17h

Galeria Massangana, na Fundaj/Casa Forte

Visitação até o dia 18 de agosto

Gratuita

Exposição 40 Anos Educando

A exposição “40 anos Educando” homenageia Silvia Brasileiro, que integrou a equipe do Educativo do Museu do Homem do Nordeste de 1987 a 2015. “Ela acreditava que era brincando que se aprendia. Normalmente, crianças não podem mexer em nada nem falar alto em museus. No Muhne, elas cantam, dançam, brincam e se divertem”, explica a antropóloga do Muhne, Ciema Mello. Localizada na sala Waldemar Valente, no campus da Fundaj, em Casa Forte, a exposição tem o objetivo de mostrar, por meio de brinquedos, bonecos, caminhões, carrinhos de lata, oficinas de máscaras e brinquedos que a identidade é um pedaço escondido dentro de alguém. A ideia é que os pequenos saiam mais nordestinos e mais brasileiros. A mostra tem como protagonista a criança, mas os adultos também são muito bem vindos. Fica exposta por seis meses.

Serviço 

Exposição 40 Anos Educando

Terça a sexta 8h30 às 17h | Sábados, domingos e feriados 13h às 17h

Visitação até março de 2020

Gratuita

Exposição 40 Anos 40 Peças

A intervenção museológica “40 Anos 40 Peças” expõe 15 peças da exposição permanente do Museu do Homem do Nordeste somadas a outras 25 da reserva técnica para contar toda história do Muhne. “A exposição oferece às pessoas a oportunidade de conhecerem mais profundamente o museu e entender sua trajetória que engloba também o Museu do Açúcar, o Museu de Antropologia e o Museu de Arte Popular,” conta o coordenador do setor de Museologia do espaço, Albino Oliveira. As 40 peças foram identificadas e escolhidas em acordo com a equipe do Museu, considerando seus significados para cada época da instituição. A mostra vai virar uma publicação impressa, reunindo as 40 pessoas para escreverem textos sobre as 40 peças escolhidas.

Serviço

Exposição 40 Anos 40 Peças

Terça a sexta 8h30 às 17h | Sábados, domingos e feriados 13h às 17h

Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187 - Casa Forte)

R$6,00 inteira | R$3,00 meia

*Da assessoria

COMENTÁRIOS dos leitores