window._taboola = window._taboola || []; _taboola.push({article: 'auto'}); !function (e, f, u, i) { if (!document.getElementById(i)) { e.async = 1; e.src = u; e.id = i; f.parentNode.insertBefore(e, f); } }(document.createElement('script'), document.getElementsByTagName('script')[0], '//cdn.taboola.com/libtrc/leiaja/loader.js', 'tb_loader_script');
AwedgyEKGaVRFMc" />
Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Aberta temporada de baixaria na campanha presidencial

Aldo Vilelaqui, 07/06/2018 - 08:56

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, partiu para cima de Jair Bolsonaro (PSL). Em uma sabatina do jornal "Correio Braziliense", Ciro chamou Bolsonaro de "maluco", "boçal", "despreparado" e "um câncer a ser extirpado". Questionado sobre tributação, Ciro criticou a resposta dada por Bolsonaro sobre o assunto, em entrevista dada no mesmo dia. De acordo com o Ciro, o Brasil precisa ter uma tributação mais progressiva sobre herança e renda e é preciso "diminuir a incidência de impostos sobre a classe média, principalmente sobre o imposto de renda". Bolsonaro disse que não vai tributar herança, nada. Então, de onde virá o dinheiro? Vão entregar o cargo a um boçal, a um despreparado? Os democratas têm obrigação de chamá-lo de boçal e despreparado. E os democratas tem obrigação de extirpar esse câncer enquanto ainda pode ser extirpado - atacou Ciro. Ciro Gomes também aproveitou e criticou o presidente da República, Michel Temer, por fazer parte de um "grupo criminoso". E disse que o senador Romero Jucá (MDB-RR) não fará parte de um governo seu, pois não irá negociar com "ladrão". Quando fui deputado, entrei na Câmara e tive uma desilusão muito grande. Quem mandava era Michel Temer e Eduardo Cunha. Um já está cadeia, e o outro ainda vai. O pré-candidato propõe retirar do custo do regime da Previdência as aposentadorias rurais, que passariam a ser incluídas na conta do Tesouro. Seria criado um sistema de capitalização de aposentadoria, de caráter público. E propõe que todos tenham direito a um salário mínimo, tendo ou não contribuído. Ele disse que a transição será difícil e que ainda está calculando os impactos.

FHC também pediu dinheiro para Marcelo

Pois é meus caros leitores, o pedido foi feito por e-mail, em 2010, e localizado pela Polícia Federal nos discos rígidos do computador do empresário Marcelo Odebrecht. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso recorreu a Marcelo para conseguir dinheiro para a campanha ao Senado de dois tucanos: Antero Paes de Barros e Flexa Ribeiro.

A veja disse tudo

Segundo a revista Veja, a troca de mensagens foi anexada aos autos de um dos processos em que o ex-presidente Lula é réu. Não há menção a valores, no entanto FHC usou a seguinte frase: “O candidato ao Senado pelo PSDB, Antero Paes de Barros, ainda está em segundo lugar, porém a pressão do governismo, ancorada em muitos recursos, está fortíssima. Seria possível ajudá-lo? Envio abaixo os dados bancários". Em outro e-mail, FHC pede perdão pela insistência e volta a pedir ajuda financeira. Está tudo dominado mesmo.

Caldo começa a engrossar para ministro Gilmar Mendes

O pagamento foi feito, em 2016, a um instituto ligado ao ministro Gilmar Mendes (Instituto Brasiliense de Direito Público). A força-tarefa da Lava Jato identificou o valor após a quebra do sigilo fiscal da Federação do Comércio do Rio de Janeiro, cujo ex-presidente era Orlando Diniz, solto por Gilmar na última sexta-feira. O empresário presidiu a Fecomércio-RJ por quase 20 anos até ser preso em fevereiro. Orlando Diniz é réu acusado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O Ministério Público pede impedimento de Gilmar Mendes, além do impeachment do ministro. 

Seminário de estudos ambientais sobre Unidades de Conservação do Recife

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (SDSMA), realiza, nesta quinta-feira (07), às 14h, o Seminário Unidades de Conservação da Natureza: Construindo Planos de Manejo. O evento, que integra as atividades comemorativas do Junho Verde, será o pontapé inicial para os estudos ambientais sobre as principais áreas verdes da cidade. O seminário reunirá técnicos da prefeitura, interessados de diversas instituições e segmentos sociais, no Centro de Formação de Educadores Professor Paulo Freire, na Madalena.

Projeto

Pelo projeto, os planos de manejo vão contemplar todas as 25 Unidades de Conservação da Natureza, que juntas representam cerca de 38% do território do Recife. O trabalho inicia agora e se prolongará ao longo de um ano e meio. Ele vai analisar o quanto esses locais estão preservados, a riqueza de sua flora e fauna, os benefícios que geram para a população, as pressões urbanas sofridas por eles, além de estabelecer formas de usos e proteção desses ambientes.

Participantes

Participam do seminário os secretários municipais Bruno Schwambach (Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente) e Antônio Alexandre (Planejamento Urbano); o secretário Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Carlos Andre Cavalcanti, além de Ricardo Braga, do Conselho Municipal do Meio Ambiente.

Parecer de Armando Monteiro Neto que obriga avaliar isenção de impostos vai à votação

Os benefícios tributários concedidos pelo governo federal, governos estaduais e prefeituras, sejam isenções ou reduções de impostos, somente serão aprovados se forem detalhados seus objetivos, custos e metas e se contiverem indicadores que permitam a avaliação dos seus resultados. A União, os estados e os municípios divulgarão anualmente relatório com a estimativa do que deixaram de arrecadar e a análise do cumprimento dos objetivos de cada benefício dado.  

 

Parecer

A determinação é de parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e que vai à votação do plenário. “Estaremos garantindo melhor aplicação dos recursos públicos, porque haverá maior transparência na concessão de isenções ou reduções de impostos. Toda a sociedade poderá avaliar e decidir sobre a conveniência dos benefícios tributários”, justificou Armando. Ele assinalou que a iniciativa possibilitará redirecionar recursos para políticas sociais.

Será que vai?

Os procuradores da força-tarefa da Lava-Jato no Rio pediram à Procuradoria-Geral da República para requerer ao STF a suspeição ou impedimento do ministro Gilmar Mendes nos casos que envolvam o ex-presidente da Fecomércio Orlando Diniz. Ele é um dos 20 presos preventivamente por determinação da Justiça Federal do Rio no âmbito da Lava-Jato a que Gilmar concedeu liberdade no último mês.

Na cola

O pedido da Lava-Jato no Rio se baseia na relação comercial da Fecomércio com o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), “instituição que é hoje controlada exclusivamente" pela família de Gilmar, como apontam os procuradores no documento. 

Polícia Federal mais perto de enquadrar Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco

O objetivo é investigar um suposto pagamento de R$ 10 milhões que teria sido feito pela Odebrecht e acertado no Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer naquele ano. A PF busca rastrear telefonemas feitos entre eles nas datas próximas das entregas de dinheiro em espécie relatadas pelos delatores da empreiteira. O pedido foi encaminhado em sigilo ao ministro do STF, Edson Fachin, relator do caso.  Ele teria encaminhado o pedido para uma manifestação da Procuradora-Geral da República (PGR), Raquel Dodge, que se posicionou contra a quebra do sigilo telefônico de Temer, apesar de ter concordado com as quebras dos demais personagens envolvidos. O inquérito foi aberto em abril de 2017 com base nas delações de executivos e executivos da Odebrecht. Na ocasião, o Planalto afirmou que Michel Temer teve um encontro com o empresário Marcelo Odebrecht, na época em que era vice-presidente, para tratar da campanha presidencial, mas que, na ocasião, não foram discutidos valores. Aos poucos essa quadrilha que comanda o país vai sendo desbaratada.


E agora? Ex-presidente Fernando Henrique admite que houve golpe contra Dilma. O que dirão os tucanos?

Aldo Vilelaseg, 04/06/2018 - 09:56

 

O grande responsável por indicar Pedro Parente para executar o desmonte da Petrobras foi ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ele afirmou que o governo de Michel Temer acabou e colocou isso em um dos jornais de maior circulação do Brasil. A fala de FHC foi dura. "Dificilmente o governo atual, dada a sua origem e o encrespamento político havido, conseguirá pouco mais do que colocar esparadrapos nas feridas. Nada de significativo será alcançado sem que uma liderança embasada no voto e crente na democracia seja capaz de dar resposta aos atuais desafios econômicos e morais".

O artigo

Repercutindo muito entre os tucanos o artigo de Fernando Henrique foi publicado no Estado de São Paulo e você pode acompanhar abaixo na íntegra.

Decifra-me ou te devoro

A semana que acabou ontem foi plena de tensão, demonstrando a quem não percebera antes a profundidade das dissensões que vêm de há muito tempo

A semana que acabou ontem foi plena de tensão, demonstrando a quem não percebera antes a profundidade das dissensões que vêm de há muito tempo. As incongruências da política econômica dos governos de Lula e Dilma, em sua fase final, já haviam levado a economia à paralisação e o sistema político a deixar de processar decisões. Daí o impeachment do último governo, ainda que baseado em arranhões de normas constitucionais.

Todo impeachment é traumático. Fui ministro de um governo que resultou de um impeachment, o do presidente Itamar Franco. Este, com sabedoria, percebeu logo que precisaria de um Ministério representativo do conjunto das forças políticas. Como o PT, que apoiara o impeachment do presidente Collor, se recusava a assumir responsabilidades de governo (com olho eleitoral), Itamar conseguiu a aceitação de uma pasta por Luiza Erundina, então no PT.

Mesmo eu, eleito presidente por maioria absoluta no primeiro turno sem precisar buscar o apoio do PT, tive como um de meus ministros um ex-secretário-geral do PT.

De lá para cá os tempos mudaram. A possibilidade de algum tipo de convivência democrática, facilitada pela estabilização econômica graças ao Plano Real, que tornou a população menos antigoverno quando viu em marcha uma política econômica que beneficiaria a todos, foi substituída por um estilo de política baseado no "nós", os supostamente bons, e "eles", os maus. Isso somado ao descalabro das contas públicas herdado pelo governo atual, mais o desemprego facilitado pela desordem financeira governamental, levou a uma exacerbação das demandas e à desmoralização dos partidos. A Lava Jato, ao desnudar as bases apodrecidas do financiamento partidário pelo uso da máquina estatal em conivência com empresas para extrair dinheiro público em obras sobrefaturadas (além do enriquecimento pessoal), desconectou a sociedade das instituições políticas e desnudou a degenerescência em que o País vivia.

A dita "greve" dos caminhoneiros veio servir uma vez mais para ignição de algo que estava já com gasolina derramada: produziu um contágio com a sociedade, que, sem saber bem das causas e da razoabilidade ou não do protesto, aderiu, caladamente, à paralisação ocorrida. Só quando seus efeitos no abastecimento de combustíveis e de bens essenciais ao consumo e mesmo à vida, no caso dos hospitais, se tornaram patentes houve a aceitação, também tácita, da necessidade de uma ação mais enérgica para retomar a normalidade.

Mas que ninguém se engane: é uma normalidade aparente. As causas da insatisfação continuam, tanto as econômicas como as políticas, que levam na melhor das hipóteses à abstenção eleitoral e ao repúdio de "tudo o que aí está". Portanto, o governo e as elites políticas, de esquerda, do centro ou da direita, que se cuidem, a crise é profunda. Assim como o governo Itamar buscou sinais de coesão política e deu resposta aos desafios econômicos do período, urge agora algo semelhante.

Dificilmente o governo atual, dada a sua origem e o encrespamento político havido, conseguirá pouco mais do que colocar esparadrapos nas feridas. Nada de significativo será alcançado sem que uma liderança embasada no voto e crente na democracia seja capaz de dar resposta aos atuais desafios econômicos e morais. Não há milagres, o sistema democrático-representativo não se baseia na "união política", senão que na divergência dirimida pelas urnas. Só sairemos da enrascada se a nova liderança for capaz de apelar para o que possa unir a Nação: finanças públicas saudáveis e políticas adequadas, taxas razoáveis de crescimento que gerem emprego, confiança e decência na vida pública.

É por isso que há algum tempo venho pregando a união entre os setores progressistas (que entendam o mundo e a sociedade contemporâneos), que tenham uma inclinação popular (que saibam que, além do emprego, é preciso reduzir as desigualdades), que se deem conta de que o mundo não mais funciona top/down, mas que "os de baixo" são parte do conjunto que forma a Nação, e que, em vez de se proporem a "salvar a pátria", devem conduzi-la no rumo que atenda, democraticamente, com liberdade, aos interesses do povo e do País.

Não se trata de formar uma aliança eleitoral apenas, muito menos de fortalecer o dito "centrão", um conjunto de siglas que mais querem o poder para se assenhorearem de vantagens do que se unir por um programa para o País. Nas democracias é natural que os partidos divirjam quando as eleições majoritárias se dão em dois turnos, quando os "blocos sociais e políticos" podem ter mais de uma expressão partidária. Mas é preciso criar um clima que permita convergência. E, uma vez no caminho e no exercício do poder, quem represente esse "bloco" precisará ter a sensibilidade necessária para unir os que dele se aproximam e afastar o risco maior: o do populismo, principalmente quando já vem abertamente revestido de um formato autoritário.

Na quadra atual, entre o desemprego e a violência cada vez mais assustadora do crime organizado, a perda de confiança nas instituições é um incentivo ao autoritarismo. O bloco proposto deve se opor abertamente a isso.

Não basta defender a democracia e as instituições, é preciso torná-las facilitadoras da obtenção das demandas do povo, saber governar, não ser leniente com a corrupção e entender que sem as novas tecnologias não há como atender às demandas populares crescentes. E, principalmente, criar um clima de confiança que permita investimento e difundir a noção de que num mundo globalizado de pouco vale dar as costas a ele.

Tudo isso requer liderança e "fulanização". Quem, sem ser caudilho, será capaz de iluminar um caminho comum para os brasileiros? "Decifra-me ou te devoro", como nos mitos antigos.

São João pelo interior

Mais de 10 mil pessoas superlotaram o pátio montado no bairro da Areia Branca, em Petrolina. O volume de público bateu recorde e marcou a noite de encerramento. A abertura da segunda noite do festejo junino no bairro ficou por conta da voz marcante de Taline Clara, que trouxe as músicas mais tocadas do momento, forró das antigas e também música autoral, como a canção “Vai que cola”.

PCR promove debate sobre o tema memória e verdade 

 

A Prefeitura do Recife realiza hoje dia (4) de junho, uma formação sobre direitos humanos para os servidores da PCR que será aberta ao público, no auditório do 15º andar do edifício-sede da Prefeitura.

Discutindo

O debate, que terá o tema “Memória e verdade: ontem e hoje”, faz parte do projeto DHialogando sobre Direitos Humanos, da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife.

Direitos humanos

A discussão vai girar em torno das violações dos direitos humanos durante a ditadura militar, dos novos direitos humanos e do direito à memória e à verdade. Participarão o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira; o advogado Marcelo Santa Cruz, que integra a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE), e o professor de Direito da Universidade Católica de Pernambuco Manoel Severino Moraes de Almeida, que foi membro da Comissão da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara.

Eleições no Tocantins

Os candidatos Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho Alves (PR) vão disputar o segundo turno da eleição suplementar para o governo do Tocantins. Os eleitores voltam às urnas no dia 24 de junho para decidir quem será o governador até dia 31 de dezembro.

Confira os resultados

Mauro Carlesse (PHS) - 30,32%

Vicentinho Alves (PR) - 22,16%

Carlos Amastha (PSB) - 21,46%

Kátia Abreu (PDT) - 15,64%

Márlon Reis (REDE) - 9,93%

Marcos Souza (PRTB) - 0,49%

Mário Lúcio Avelar (PSOL) - 0% *votos não computados

Eleições nunca param por aqui

Além da disputa em Tocantins, outros 20 municípios realizam eleições suplementares para prefeito pelo Brasil. São eles: Teresópolis (RJ), Jeremoabo (BA); Pirapora do Bom Jesus, Bariri e Turmalina (SP); Umari, Tianguá, Frecheirinha e Santana do Cariri (CE); Bom Jesus (RS); Niquelândia (GO); Vilhena (RO); Guanhães, Ipatinga e Pocrane (MG); João Câmara, Pedro Avelino, São José do Campestre, Parazinho e Galinhos (RN). 

 

Eduardo Cunha continua curtindo prisão 

 

O Juiz Vallisney Oliveira, de Brasília, condenou o ex-deputado cassado Eduardo Cunha a 24 anos e 10 meses de prisão em regime fechado. Ele foi condenado por violação de sigilo funcional, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro. Cunha terá que pagar ainda R$ 7 milhões de reais como reparação do dano.

 

a8

Vivendo em um mundo de ilusões o presidente Temer apela pra Deus e se diz um iluminado

Aldo Vilelasex, 01/06/2018 - 11:15

A cada dia que passa a impressão que fica é de que o Presidente Michel Temer continua vivendo em um mar de ilusões, fraco sem ter energias, autoridade e comando ele segue acabando com o país claro contando com apoio dos suel Arraes, a vereadora de Recife Marília Arraes.

Números

Sempre bem colocada nas pesquisas, Marília divulgou um vídeo nas redes sociais para reafirmar seu projeto político. Fez isso para se contrapor à articulação subterrânea que aproxima o PT do seu principal rival, o governador pernambucano Paulo Câmara, que pleiteia a reeleição pelo PSB.

E agora?

Num arranjo que conta com a simpatia de Lula, o PT pernambucano se aliaria ao PSB de Paulo Câmara, jogando ao mar as pretensões de Marília Arraes. Mas para isso em troca, o PSB de Minas Gerais descartaria a candidatura a governador de Márcio Lacerda, ex-prefeito de Belo Horizonte, para se coligar com o PT, que tenta reeleger Fernando Pimentel. Segue a novela que promete ter o seu final no próximo dia 10.

Temer foi avisado

Servidores da Abin devolvem as críticas de que a instituição não alertou o Planalto das consequências da greve dos caminhoneiros. Dizem que os relatórios apontaram, até mesmo, risco de desabastecimento, mas cabe ao governo decidir o que fazer com as informações.  Como sempre o presidente Michel Temer e os seus comandados agem de maneira lenta e desastrosa.

Raiva do PTB

O presidente Michel Temer deixou a crise provocada pelos caminhoneiros de lado para discutir, o futuro do Ministério do Trabalho. A pasta, coman9dada pelo PTB, se transformou em um manancial de escândalos. Temer admitiu tirar o comando do ministério do partido presidido por Roberto Jefferson, não quer mais um partido atrapalhando a vida dele.

Justificando

Para Temer, não é mais aceitável que, em vez de tocar projetos importantes para o país, o Ministério do Trabalho ganhe espaço nas páginas policiais dos jornais. Resta saber se, mesmo com todas as notícias de corrupção, o presidente abrirá mão do apoio do partido, que tem 15 votos na Câmara. Como faz bloco com o Pros, domina 26 parlamentares.

Ação do governo federal

O governo federal anunciou, hoje, a criação de uma rede nacional de fiscalização para verificar se o desconto no diesel, anunciado pelo presidente Michel Temer, será refletido ao consumidor.

SOS caminhoneiros

O governo federal já recebeu 2 mil pedidos de ajuda no número de WhatsApp do SOS Caminhoneiros, nas primeiras 12 horas de funcionamento. As denúncias se concentram nos locais onde ainda há retenções de caminhoneiros. A maioria dos pedidos de ajuda são de moradores com medo das ameaças de violência dos motoristas.

Programação mantida em Caruaru

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, confirmo que a abertura da programação do São João 2018 da cidade, no Agreste de Pernambuco, permanece sem alterações já que a crise no abastecimento de combustíveis começa a ser contornada.

Festa

A abertura oficial acontece neste sábado, 2 de junho, a partir das 19h, na Estação Ferroviária. Mas quem chegar à cidade hoje já pode desfrutar das atrações na festa. 

a8

Seguimos com crise, desabastecimento, o país afundando e um presidente fracassado tentando conduzir a nação

Aldo Vilelater, 29/05/2018 - 09:45

 

O levante de caminhoneiros que agora pedem a volta dos militares já em sinal de desespero fez do risco de uma queda de Michel Temer a pauta do Congresso. O presidente continua perdido sem ação, apenas demonstra que é fraco e tem na sua linha de frente um monte de ministro fraco que não demonstram nem tem nenhuma credibilidade junto a população brasileira. Temer dá sinais que não tem mais nenhuma condição de comandar este país, é de uma inabilidade incrível, e agora começa a se esconder de todos e coloca na linha de frente três ministros que não servem nem para assessorar vereador de munícipio pequeno. Vejam vocês, o Brasil está entregue a Eliseu Padilha, Moreira Franco e Carlos Marun, precisa dizer mais alguma coisa? Em reunião a portas fechadas, no Senado, ao menos um parlamentar da base do governo defendeu a derrubada de Temer. A esta altura muitos congressistas já tramam nos bastidores a saída do presidente Temer, mas pelo vist o Temer quer continuar sangrando o país e tem apoio de alguns políticos corruptos que agem como ele.

 

Prefeitura intervém e transporte coletivo é ampliado em Petrolina

Uma boa notícia para os usuários do transporte coletivo de Petrolina: após mobilização do prefeito Miguel Coelho, nesta segunda-feira (28), a Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) conseguiu o repasse de 15 mil litros de combustíveis o que possibilitará o aumento da frota do transporte coletivo, já a partir desta terça-feira (29).

Frota

A frota que estava operando com apenas 40% será ampliada, gradativamente, mas já volta à normalidade nos horários de pico quando 100% dos veículos deverão estar disponíveis à população. De acordo com o diretor-presidente da Ammpla, Geraldo Miranda, de imediato, a frota será ampliada para 50% fora dos horários de pico, mas a expectativa é que, a partir desta terça-feira (29), o número de veículos circulando seja aumentado paulatinamente.

Prefeitura de Caruaru divulga funcionamento desta terça-feira (29)

Em decorrência do movimento nacional dos caminhoneiros, a Prefeitura de Caruaru informa abaixo o expediente interno de alguns setores para atender a população. 

 

Secretarias e órgãos

Saúde:

Secretaria da Mulher

Os serviços da Secretaria de Políticas para Mulheres estarão funcionando das 8h às 12h, como o Balcão da Mulher (serviço de apoio jurídico, psicológico e de Assistência Social) e o CRM - Centro de Referência Maria Bonita (serviço de acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar).

Educação: As aulas na rede municipal de ensino e o funcionamento das creches continuam suspensos

Produtores de frutas do Vale do São Francisco estimam R$ 570 milhões em prejuízos

Maior exportador de frutas do país, o Vale do São Francisco já contabiliza um prejuízo de R$ 570 milhões ao final do oitavo dia de paralisação dos caminhoneiros. A conta foi apresentada na tarde desta segunda-feira (28), pelo presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), Jailson Lira.

Preocupação

Segundo o representante do mais importante segmento da economia regional, a paralisação vem atingindo fortemente o setor, que deixou de comercializar nesta semana para os mercados interno e externo 40 mil toneladas de uvas e 60 mil toneladas de mangas, além de mais 200 mil toneladas de outras frutas, a exemplo de acerola, banana, coco e mamão.

Safra perdida

Jailson Lira advertiu ainda que 80% da safra a ser colhida essa semana poderá ficar comprometida por falta de mercado. “Além de termos cancelados todos os novos pedidos do mercado interno, outro agravante é a falta de combustível para os tratores e pulverizadores, o que pode ocasionar a perda das safras de exportação de setembro e outubro”, pontuou.

Movimento apoiado 

 

Ao final da reunião, os produtores assinaram um documento, onde reconhecem a legitimidade do movimento dos caminhoneiros, “por que também sentem o alto custo do diesel na atividade agrícola” e solicitam dos poderes competentes a agilização das negociações, liberação das estradas e acessos aos portos, além da agilização dos documentos de liberação das frutas, a exemplo da Permissão de Trânsito de Vegetais (PTV).

Reitoria do IFPE mantém suspensão de atividades nesta terça-feira (29)

A reitoria do IFPE informa à comunidade acadêmica que manterá a suspensão das aulas e atividades administrativas nesta terça-feira (29), considerando que a circulação do transporte público e o abastecimento dos postos de combustíveis ainda não foram normalizados. A decisão, tomada em conjunto com os Diretores Gerais, é válida para a reitoria e todos os 16 campi do Instituto. 

Calendário

Com o cancelamento do expediente administrativo, fica suspensa até quarta-feira (30) a entrega de documentos para solicitação da isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2018.2. Um novo cronograma será divulgado pela Comissão de Vestibulares e Concursos (Cvest), no site cvest.ipfe.edu.br. Também estão suspensas as inscrições para a eleição do Conselho Superior do IFPE. 

Amanhã

Em relação ao expediente da quarta-feira (20), a reitoria divulgará um novo posicionamento da tarde desta terça (29), após avaliar a retomada e a normalização dos serviços de transporte no estado.

Paulista suspende coleta de lixo

Por conta da falta de abastecimento, decorrente da greve dos caminhoneiros, a empresa que presta serviço à Prefeitura do Paulista foi obrigada a suspender temporariamente a coleta de lixo nesta segunda-feira (28.05). Ao todo, 13 caminhões compactadores e outros seis do tipo caçamba paralisaram o serviço. Diante da situação, 500 toneladas de resíduo domiciliar e entulhos deixam de ser recolhidos por dia em toda a cidade.  

 


Com toda crise existente no Brasil, quem mais ganha são os partidos políticos, este ano não vai faltar dinheiro

Aldo Vilelasex, 25/05/2018 - 11:55

 

A Justiça Eleitoral aprovou nesta por unanimidade, uma resolução para regulamentar a distribuição de recursos do Fundo Eleitoral público, de R$ 1,716 bilhão, para financiar campanhas nas eleições deste ano. A legenda que receberá mais dinheiro será o MDB (13,64%), que deve ficar com R$ 234,19 milhões. Em segundo lugar surge o PT (12,36%), com R$ 212,2 milhões, seguido por: PSDB (10,83%), com R$ 185,8 milhões; PP (7,63%), com R$ 130,9 milhões; e PSB (6,92%), com R$ 118,7 milhões. Partido Novo, PMB, PCO e PCB (0,57%) serão as legendas com menos recursos do Fundo Eleitoral, tendo direito a R$ 970 mil cada. Tendo como parâmetro o tamanho das bancadas no Congresso no dia 28 de agosto de 2017, o Tribunal Superior Eleitoral calculou qual a porcentagem dos recursos que caberá a cada partido. Ficou definido, entre outros, que cada partido somente receberá os recursos após a executiva nacional da legenda aprovar e divulgar amplamente os critérios para distribuição do dinheiro entre os candidatos, que podem ser alvo de contestação pela Justiça Eleitoral. Após liberados, os valores serão transferidos para uma conta do diretório nacional de cada partido, que deverá promover a distribuição entre os candidatos, conforme os critérios divulgados. Nas prestações de contas eleitorais, a Justiça Eleitoral verificará se os critérios foram obedecidos. A resolução aprovada nesta quinta prevê também que 30% dos recursos de cada partido deve ser aplicado na candidatura de mulheres, conforme confirmado na semana passada pelo próprio TSE.

Professores da Rede Municipal do Recife encerram greve

Após reunião com representantes da Prefeitura do Recife, o Sindicato dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (SIMPERE) decidiu encerrar a greve e retomar as atividades a partir desta sexta-feira (25), depois de nove dias de paralisação. A Prefeitura do Recife aceitou a proposta da categoria e garante o pagamento do reajuste no índice do piso salarial para todos os níveis de profissionais. Desta forma, 21 categorias já fecharam acordo com a PCR. 

 

Gás Natural Veicular não faltar nos postos pernambucanos

O gás natural veicular (GNV) é distribuído através de gasodutos (de forma canalizada), tem fornecimento ininterrupto  e  oferece diversas vantagens, entre elas a economia de mais de 55% em relação aos combustíveis líquidos, além de não oferecer prejuízos com o desabastecimento no mercado brasileiro.  “O GNV não está em falta e o fornecimento para o mercado pernambucano está garantido”, assegura o diretor presidente da Companhia Pernambucana de Gás - Copergás, Roberto Fontelles.

Números

O volume de GNV comercializado em Pernambuco, nos três primeiros meses de 2018 apresentou uma alta de 12% em relação à média do ano passado. Hoje, o estado possui uma frota de 49,7 mil veículos que utilizam o gás natural veicular (fonte: Denatran), com abastecimento em 67 postos de combustíveis presentes em 19 municípios da Região Metropolitana e do Agreste do estado.

O balanço do protesto em números e de maneira cronológica

· Cerca de 350 mil caminhoneiros espalhados por 21 estados e o Distrito Federal mantiveram a mobilização contra a alta do preço do diesel no país nesta quarta-feira (23), terceiro dia de greve da categoria.

· Segundo cálculos da Associação Brasileira dos Caminhoneiros, até o momento são 245 os pontos de interdição em estradas federais e estaduais.

· Os motoristas criticam o ajuste diário dos preços de combustível que, segundo eles, dificulta o planejamento do frete.

· Os caminheiros reivindicam a zeragem da alíquota de PIS/PASEP e CONFINS a isenção do CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Os impostos e contribuição, representam quase a metade do valor do diesel na refinaria.

· Segundo os caminheiros, a carga tributária menor daria fôlego ao setor, tendo em vista, o diesel representar 42% do custo da atividade.

Mais balanços do ocorrido até esta sexta 25 de maio 2018 

· A paralisação tem causado diversos transtornos, como a escassez de alimentos e outros produtos em supermercados, a falta de combustível em postos e aeroportos e a dificuldade de trafegar pelo país por causa de barreiras montadas com caminhões.

· A paralisação dos caminhoneiros em mais de 20 estados atinge até as postagens da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos suspendeu temporariamente as postagens das encomendas com dia e hora marcados (Sedex e PAC [entrega não expressa].

· A operação dos Correios envolve mais de 25 mil veículos, 1.500 linhas terrestres e 11 linhas aéreas de norte a sul do país. A empresa entrega mensalmente cerca de meio bilhão de objetos postais, entre eles 25 milhões de encomendas.

Números

·  Pesquisas indicam que cerca de 80% da carga do agronegócio brasileiro seja transportada por rodovias. Por conta da perecibilidade da carga, agropecuaristas tiveram de colocar o pé no freio para tentar minimizar perdas.

· A Cooperativa C.Vale de Palotina (PR) foi uma das primeiras a anunciar que suspenderia, a partir da quarta-feira (23), o abate diário de 530 mil frangos e 50 mil tilápias.

· Representante de mais de 140 agroindústrias de avicultura e à suinocultura, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) destaca que já há relatos de unidades produtoras com turnos suspensos.

· A Cooperativa Central Aurora Alimentos, terceira maior produtora de carnes de aves e suínos do país, disse que vai parar totalmente as atividades das indústrias de processamento de aves e suínos em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, na quinta e sexta-feira, devido a problemas causados pela greve dos caminhoneiros.

· O impacto calculado pela Aurora devido à suspensão das atividades 7 indústrias de aves e 8 indústrias de suínos estarão inoperantes.

· Com isso 28 mil trabalhadores diretos estarão dispensados temporariamente do trabalho.

· A Central Aurora Alimentos, cerca de 8 mil produtores rurais terão que adotar regime de restrição alimentar aos plantéis de aves, suínos e bovinos.

· A escassez ou falta de rações prejudicará o desenvolvimento de um plantel de 32 milhões de frangos e 1 milhão 260 mil suínos porque, quando o movimento dos caminheiros cessar, os prejuízos continuarão se manifestando nas aves e animais mal-nutridos.

· Cerca de 2 milhões de aves e 40 mil suínos deixarão de ser processados apenas nesses dois dias.

· Em consequência, 300 caminhões câmaras-frias/dia, 200 caminhões com cargas vivas/dia e 120 caminhões de ração/dia deixarão de circular.

· As cooperativas agropecuárias do Paraná, que faturam cerca de R$ 150 milhões por dia na produção e comercialização de fertilizantes, grãos, carnes, leites e derivados, estão entres os setores da economia paranaense mais prejudicados pelo bloqueio das estradas pelos caminhoneiros

· As Cooperativas de leite sem ter como escoar a produção, tiveram de jogar fora milhares de litros do produto e suspender a ordenha dos animais. O setor de leite também está sendo afetado.

· No Rio Grande do Sul, o Sindicato das Indústrias de Laticínios (Sindilat) destaca que há cargas perecíveis paradas nas estradas do estado.

Uma dura realidade

· Sem a liberação dos veículos, os laticínios gaúchos ficam impossibilitados de realizar a captação de 12,6 milhões de litros de leite cru em 65 mil propriedades rurais do Rio Grande do Sul, informou o sindicato.

· Na mesma linha, o presidente executivo da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), Péricles Salazar, afirmou que todo o setor de animais vivos, de leite e o abastecimento em geral estão sendo muito afetados.

· O leite é um produto vivo e sujeito a rígidas normas de captação. Se os veículos não chegarem às propriedades dentro do prazo, os produtores terão sua produção descartada.

· Com relação a batata, por exemplo, o preço praticamente dobrou desde o início da semana e a previsão é que mais alimentos acompanhem essa alta caso os protestos continuem.

· O tubérculo se transformou na primeira grande vítima desse terceiro dia de paralisações. No Ceasa, o saco do produto foi de R$ 70 para R$ 150 nesta quarta-feira – e o impacto já chegou ao consumidor. O gerente do Mercado Super G, em Curitiba, conta que o quilo da batata saltou de R$ 1,99 para R$ 4,79. Além disso, vários outros itens já estão começando a faltar.

· A Associação Paulista de Supermercados (Apas) informou que as interrupções nas estradas causaram desabastecimento nos supermercados, sobretudo frutas, verduras e legumes, que são perecíveis e o abastecimento é diário. 

· Carnes e produtos industrializados, que recebem proteínas no processo de fabricação, também estão com as entregas ameaçadas por conta do atraso no abastecimento, informa a entidade.
 

· Em nota divulgada nesta quarta-feira, a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), maior central de abastecimento de frutas, legumes, verduras, flores, pescados e diversos do país, informou que já sentiu reflexo na entrega de produtos oriundos de outros estados, como a batata, do Paraná, manga e mamão, vindos da Bahia e do Espírito Santo, melão procedente do Rio Grande do Norte e melancia de Goiás. Com isso, o preço da batata já subiu, informa a empresa.

· Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos.

· Aos operadores de aeronaves, a Infraero orienta que façam a consulta sobre a disponibilidade de combustível na origem e no destino do voo programado, recomenda.

 


Nada de propostas para Pernambuco, apenas projetos pessoais nestas eleições 2018

Aldo Vilelaqua, 23/05/2018 - 09:19

 

Parece brincadeira, mas não é, estamos à beira de mais uma eleição geral e aqui em Pernambuco nada muda, os candidatos são os mesmos, as famílias são as mesmas, e os nomes se revezam sem nenhuma nova proposta para o estado, ninguém quer saber de discutir Pernambuco, cada dia está mais claro que cada um quer apenas discutir e garantir os seus mandatos para poder seguir nadando num mar de privilégio que a política nacional proporciona. As discussões são as mesmas, cada um candidato que bata no outro para se defender, mesmo sabendo que todos têm telhado de vidro. Este ano teremos a eleição do acusar do bater e do defender interesses próprios. Caro leitor, faça um exercício de pensamento, busque na memória, anos e anos se passam e os políticos aqui apenas se revezam, são os mesmos, que entraram pobres na política e hoje esbanjam patrimônios invejáveis e claro não querem como diz o popular ditado “ largar o osso”. Que falta de sorte temos aqui em Pernambuco e no Brasil. Aos poucos os nomes estão sendo colocados, chegamos a uma eleição com velhos políticos, cansados e que não estão mais em sintonia com o século 21. Perde o Estado perdemos todos.

Oposição aumenta ritmo de pancada no governo Paulo Câmara

Na tentativa de mostrar à população uma realidade que não condiz com a situação que vive Pernambuco, o Governo Paulo Câmara aumentou em três anos o valor destinado à publicidade. Os gastos saíram de R$49 milhões em 2015, para R$66 mi em 2017, o que representa um aumento de 35,80%.

Através do líder a critica

Segundo o líder da Oposição, Silvio Costa Filho (PRB), os gastos excessivos com a publicidade por parte do Governo do Estado, só comprovam a falta de compromisso com os pernambucanos e uma realidade diferente da que vivem os pernambucanos. “Enquanto faltam insumos básicos nos hospitais, dinheiro para os programas e investimentos em áreas sociais, o governo prefere gastar milhões em publicidade para vender uma imagem de que está tudo bem”, comparou.

Mais dados

Outro dado que chama atenção é que existe um elevado valor pago até o fim do mês de abril deste ano (R$18.594.144,55), sendo a maioria (R$16.533.726,49), referentes a restos a pagar do exercício de 2017. Além disso, na peça orçamentária anual de 2018, o governo deve destinar mais R$65.934.000, ou seja, deixa de destinar recursos para áreas importantes, como a educação, saúde e segurança pública e utiliza em publicidade. 

 

Sem dar sossego

“Na peça publicitária, o governo afirma que contratou novos policiais e reforçou o número de viaturas, mas esconde a quantidade de profissionais que saíram da corporação. Além disso, afirma ter o maior parque eólico do Brasil, quando na verdade é o Estado do Rio Grande do Norte o maior produtor de energia eólica do País, sendo Pernambuco o sexto lugar. A população não pode ser mais enganada com tantas inverdades”, pontua Silvio.   

Milhões jogados fora

Além de gastar milhões com a publicidade nos últimos três anos, o governador Paulo Câmara destinou também recursos para a Arena Pernambuco, gastou com cargos comissionados e consultoria. Enquanto isso, o que se vê é que o governador deve chegar ao final do seu mandato com menos de 30% do programa de governo cumprido. O Projeto de Navegabilidade do Rio Capibaribe continua parado, o corredor do VLT da Avenida Norte nunca saiu do papel, a promessa da tarifa única ainda não foi cumprida, de dobrar o salário dos professores, o Plano de Cargos e Carreiras, além das 20 unidades do Compaz prometidas e não foram entregues, entre outras promessas.

Briga na justiça 

 

A Oposição está analisando as medidas cabíveis para provocar o Ministério Público Eleitoral para que este analise os gastos com a publicidade assinada Governo do Estado, tendo em vista que muitas delas não são verdadeiras. “A propaganda institucional apresentada não condiz com a realidade da vida das pessoas. É preciso cobrar por respostas”, finaliza Silvio. 

 

Gestor de Igarassu participa da Marcha dos Prefeitos

Mario Ricardo participa em Brasília junto com prefeitos de todo o país, da 21ª Marcha em Defesa dos Municípios. O evento já recebeu os presidenciáveis e debateu as prioridades dos governos locais e as mudanças estruturais. O prefeito de Igarassu coordenou a temática do Pacto Global de Prefeitos para o Clima e a Água, nesta mesa também participou a consultora da União Europeia, Lise Pate com a palestra Projeto Pacto Global para o Clima e Energia. Durante evento, Mario Ricardo participou ainda da assinatura do termo de compromisso com o Brasil promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Vereador Rinaldo Júnior critica gestão Geraldo Julio

O impacto da falta de saneamento ambiental na saúde e na qualidade de vida da população recifense foi o centro da discussão da audiência pública realizada na manhã desta terça-feira (22), na Câmara Municipal do Recife. O debate foi uma iniciativa do vereador Rinaldo Junior (PRB), líder da bancada da oposição da Casa Legislativa. Além da sociedade civil, debateram o tema: Guilherme Tavares, gerente geral de Saneamento e Obras, representando a Prefeitura do Recife; José Barbosa, presidente do Sindicato dos Urbanitários; André Monteiro, pesquisador da Fiocruz Ageu Magalhães; Cristina Sette, Professora da UPE, pós-graduada em Saúde Pública e Medicina do Trabalho; e Paulo Rubem Santiago, professor da UFPE e ex-deputado federal.

Críticas

O vereador Rinaldo Junior destacou a importância do debate. “É um tema que alguns governantes não dão a devida importância, mas que deveria ser tratado como prioridade. Pesquisamos no Portal da Transparência da Prefeitura do Recife e constatamos que foram orçados R$ 254 milhões, mas apenas R$ 41 milhões foram executados. E mais, estudos apontam que a cada R$ 1 investido em saneamento economiza-se R$ 7 no SUS, e essa declaração foi feita pelo próprio prefeito Geraldo Julio no ano passado. Ele sabe que o Recife ocupa a 75º colocação no ranking do saneamento das 100 maiores cidades do país”, frisou Rinaldo.

Ineficiência de gestão

Ainda em sua fala na audiência o parlamentar completou: “Fico estarrecido, porém preocupado, com a situação das famílias que vivem no Recife, sem saneamento e expostas a doenças. Oferecer saneamento adequado é proporcionar dignidade e qualidade de vida para as pessoas, e é disso que elas precisam. E essa audiência pública pretende apontar soluções. Vamos formular um documento e entregar nas mãos do prefeito e à sociedade”, garantiu Rinaldo Junior.

Aprovado parecer do senador facilita aumento de recursos na merenda escolar

Os pequenos municípios, principalmente, poderão ampliar os recursos em merenda escolar e na aquisição de uniformes dos alunos com a aprovação, nesta terça-feira (22), de parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei que inclui as despesas com os dois itens nos gastos obrigatórios em educação. Votado na Comissão de Assuntos Econômicos, o projeto segue ao exame da Comissão de Educação. “A grande maioria das prefeituras de Pernambuco será beneficiada”, assinalou Armando.

Como será?

Armando explica que, como é compulsória para estados e municípios, por dispositivo constitucional, a aplicação mínima em educação de 25% do orçamento, e os gastos com merenda e uniformes estão fora dessa obrigatoriedade, as prefeituras mais carentes de recursos têm dificuldades em atender satisfatoriamente as duas necessidades.

"Por que o transporte escolar é considerado despesa com educação, mas a merenda escolar, não é?”, indaga o parecer do senador pernambucano ao projeto de lei de autoria do conterrâneo Fernando Bezerra Coelho (MDB). 

Justificativa  

Armando justifica seu parecer argumentando haver total correlação entre nutrição e desempenho escolar. “O mínimo de bom-senso é suficiente para concluir que estudantes melhor alimentados conseguem aprender mais e melhor, um efeito particularmente forte nos municípios mais carentes”, enfatiza. A inclusão dos uniformes como gasto em educação, por sua vez, completa ele, libera as famílias mais pobres para adquirir outros bens e serviços que ajudarão no aprendizado dos filhos.

Gastos mais coerentes

Segundo o senador petebista, a computação dos dois itens como gasto obrigatório com educação trará maior eficiência e maior flexibilidade orçamentária às prefeituras e governadores. ‘É importante para prefeitos e governadores saberem exatamente o que é e o que não é despesa com educação, para que possam executar seus orçamentos respeitando a Constituição e demais normas legais”, ressalta o parecer de Armando Monteiro. 

 


Quando pensamos que vimos tudo neste país, eis que nada está tão ruim que não possa piorar

Aldo Vilelater, 22/05/2018 - 09:17

Meus caros leitores e leitoras, cá estou eu aqui de novo repassando minha indignação sobre a esculhambação em que se encontra este país. Eis que as investigações internas da Caixa Econômica Federal apontam que o atual ministro da Saúde, Gilberto Occhi, liberou, quando gestor do banco, recursos que foram usados na compra de casa lotérica vendida por seu filho e seu enteado em Alagoas. Acreditem sim pois o dinheiro da Caixa, segundo a investigação, foi transferido a uma prefeitura local e, em seguida, por meio da triangulação com um fornecedor, destinado à conta de uma das lotéricas negociadas. O valor do depósito foi de R$ 200 mil. Gustavo Occhi, filho do ministro, e Diogo Andrade dos Santos, filho da mulher dele, conseguiram concessões para explorar três casas no estado em 2011.  A investigação mostra que na ocasião, Occhi era superintendente nacional de Gestão da Caixa no Nordeste. As três lotéricas obtidas em 2011 — em Atalaia, Coqueiro Seco e Satuba — foram vendidas pelos parentes de Occhi em janeiro de 2013.  Na mesma época, as contas das empresas receberam R$ 513 mil, referentes às transações. Um dos depósitos, de R$ 200 mil, foi feito em 3 de janeiro daquele ano por uma prestadora de serviços da Prefeitura de Atalaia. No rastro das investigações, seis dias antes, a fornecedora havia recebido do município um cheque de R$ 376.268,32, assinado pelo prefeito, Francisco Luiz de Albuquerque (MDB), o Chico Vigário, e o filho dele, o então secretário de Finanças Francisco Luiz de Albuquerque Júnior. Era o último dia útil de mandato do prefeito, que se despediria da gestão com a virada do ano — ele foi eleito novamente em 2016 e ainda governa o município. O repasse só foi possível porque, na véspera da emissão do cheque, a Caixa havia transferido R$ 800 mil para a conta da prefeitura. Os recursos eram referentes à primeira parcela da venda da folha de pagamentos dos servidores de Atalaia para o banco. Como perguntar nunca ofende, este país tem jeito?

Regras para adoção

Pais adotivos, pessoas que desejam ter filhos por meio da adoção e gente ligada ao tema participam nesta sexta-feira (25.05) do I Seminário sobre Adoção de Crianças e Adolescentes da Cidade do Paulista. Com o tema: Entrega Responsável de Crianças para Adoção, a programação é gratuita e acontecerá, das 13 às 17h30, no auditório do bloco C da Faculdade Joaquim Nabuco, na área central do Paulista.  

Palestras

O evento contará com palestras do juiz da Vara da Infância e Juventude do município, Ricardo Sá Leitão; do psicólogo e coordenador do Programa Acolher do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Paulo Teixeira; e da psicóloga clínica e vice-presidente do Grupo de Apoio à Adoção do Paulista (GAAP), Emilene Freire. Haverá ainda a divulgação do CD infantil Ser feliz é o que interessa.

Armando se engaja no movimento em apoio à integração das PEs 630 e 615

Em reunião com integrantes da Comissão pelas Estradas de Integração do Araripe, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) assumiu o compromisso de engajar-se na luta para pavimentar as rodovias PE-615 e PE-630, que cortam municípios das regiões do Araripe e do São Francisco. O apoio do petebista foi externado nesta segunda-feira (21), na presença do prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, dos deputados estaduais Odacy Amorim (PT), Socorro Pimentel (PTB) e Roberta Arraes (PSB), vereadores de municípios das regiões do Araripe e São Francisco, além de representantes do movimento, como Ronaldo Lacerda e Rosalvo Antônio. Uma das medidas que Armando adotará é articular a bancada federal pernambucana (deputados e senadores) para apoiar a iniciativa.

Importância do tema

De acordo com Armando, é importante envolver toda a bancada pernambucana e verificar formas para financiamento das obras. A integração das PEs 615 e 630 é uma reivindicação antiga e o empreendimento vai ampliar o desenvolvimento socioeconômico da região. As obras contribuirão para ampliar as atividades dos polos gesseiro, eólico e de minério, além de facilitar o tráfego e escoamento da produção para as diversas regiões do estado e do País.

Desenvolvimento do Estado

“Vou me integrar totalmente a esse movimento e quero dizer que da nossa parte faremos a articulação de toda a bancada federal em defesa desse projeto, que é de fundamental importância para o desenvolvimento econômico da região, que tem como vocação as atividades do polo gesseiro e eólico. Tenho certeza de que a bancada não faltará a essa convocação”, garantiu Armando Monteiro.

Obras

A PE-630 interliga seis municípios (Petrolina, Afrânio, Dormentes, Santa Filomena, Ouricuri e Trindade) e tem extensão de mais de 110 quilômetros, passando por Trindade, Santa Filomena até chegar a Dormentes. Essa rodovia precisa de um trabalho de pavimentação asfáltica em toda sua extensão. Já a PE-615, o esforço é concluir a pavimentação de 25 quilômetros, no trecho entre os distritos de Nascente (Araripina) e Socorro (Santa Filomena).

Desafio AD Diper já tem vencedor

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) anunciou, nesta segunda-feira (21), a empresa júnior campeã da primeira edição do Desafio AD Diper. Com a sugestão para área têxtil, a empresa júnior Citi, do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco, foi a selecionada e, por isso, receberá o valor de R$ 5 mil e um capítulo exclusivo no livro da Agência sobre os Arranjos Produtivos Locais (APL).

Vencedor

O desafio, que foi realizado em parceria com a Federação de Empresas Juniores de Pernambuco (Fejepe), teve como intuito buscar jovens que pudessem encontrar soluções práticas e inovadoras para os APL’s. O foco dos projetos deveria ser um dos sete arranjos: mel, leite, frutivinicultura, psicultura, caprinovinocultura, confecções e gesso.

MPPE investe em tecnologia para desbaratar crime organizado

Listas de contatos, conversas pelo WhatsApp, informações das redes sociais e de e-mails, fotos e vídeos, senhas, arquivos sediados nas nuvens e dados de localização, além de buscas e sites visitados. Nada escapa ao novo sistema de mapeamento de dados do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Intitulado Ufed Touch, ele foi desenvolvido pela empresa israelense Cellebrite e permite a extração de dados de qualquer sistema operacional, inclusive aqueles que já foram deletados. Com ele, os investigadores fazem uma verdadeira limpa nos aparelhos, mesmo os bloqueados por senha ou criptografados.

Combatendo o crime

“O combate ao crime organizado é assunto de primeira ordem no Ministério Público de Pernambuco. Temos investido constantemente no desenvolvimento e na aquisição de soluções que permitam analisar dados de forma massiva. Com esse novo software, será possível confrontar informações forenses com mais rapidez e qualidade, além da possibilidade de fazer cruzamento, com um processamento de dados que não poderia ser feito pelo homem, ou que duraria muito mais tempo caso fosse realizado manualmente”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. Com a nova aplicação, é possível o MPPE identificar e comprovar situações como a de um álibi forjado ou atuações coordenadas com finalidades criminosas.

Sistema

O sistema permite a extração de dados ocultos dos celulares, aqueles que foram deletados, bem como os dispositivos que executam APPs como o Jelly Bean OS, desvios de código PIN, bloqueios e senhas de qualquer sistema operacional. “Essa tecnologia já é utilizada em diversas forças policiais e de investigação no Brasil e no mundo. Toda a utilização só é realizada de forma segura, com a preservação dos dados e devidas autorizações jurídicas”, reforça Barros. Após a extração dos dados, o investigador consegue fazer buscas por palavra-chave, pelas características de uma foto, o posicionamento num mapa e até mesmo comparações entre diferentes aparelhos apreendidos.

Tecnologia

O software é utilizado no Brasil há vários anos, principalmente pelo Ministério Público Federal (MPF) e também pela Polícia Federal. “Queremos trazer ainda mais agilidade na apuração, na confrontação de informações e na geração de provas. Por meio das extrações é possível fazer uma análise completa de tudo que foi encontrado no aparelho e com uma série de filtros podemos cruzar as informações com outras aplicações”, disse o promotor de Justiça e integrante do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do MPPE (Gaeco), Frederico Magalhães.

A serviço de todos

Em uma análise de vários suspeitos de um crime, por exemplo, é possível encontrar contatos que eles têm em comum, apontar quando falaram entre si e, por meio da informação do GPS, identificar quando eles estiveram no mesmo local. “O sistema tem alta capacidade resolutiva. Podemos identificar e catalogar um conjunto, por exemplo, de palavras e expressões suspeitas. Podemos, também, traçar as rotas que um determinado sujeito fez, detectando todos os rastros virtuais deixados”, reforçou Magalhães.

Combate ao crime

Além do Ufed Touch, o MPPE já faz uso do UpLexis, uma aplicação que utiliza algoritmos e técnicas de Big Data, Cloud Computing e Machine Learning na captura, classificação, armazenamento e apresentação de informações. Esse cruzamento de informação é realizado com diversos bancos de dados de entidades públicas e privadas, sendo possível identificar vínculos de informações.

Dia da Mulher Advogada é comemorado em Pernambuco

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) promove, amanhã quarta-feira (23), às 18h, no auditório Sérgio Guerra (anexo 2), sessão solene em homenagem ao Dia Estadual da Valorização da Mulher Advogada. A data, comemorada dia 20 de maio, foi incluída ano passado no Calendário Oficial de Eventos e Datas Comemorativas do Estado, e promulgada pela Lei nº 16.287, de 8 de janeiro de 2018, da deputada estadual Simone Santana, que ocupa a presidência da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Alepe.

Crescem no Brasil ações trabalhistas e saques ao FGTS após demissão em acordo 

Advogados trabalhistas explicam os reflexos da Reforma Trabalhista de acordo com dados do TST e MTE. Passado um semestre da Reforma Trabalhista, dados oficiais do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram os reflexos da nova legislação no Brasil.

Processos

O número de processos trabalhistas vem aumentando no Brasil desde janeiro de 2018. De acordo com números do Tribunal Superior do Trabalhos (TST) foram abertos 84, 2 mil novos casos em janeiro, 118,2 mil em fevereiro e 147,2 mil em março deste ano. Um reflexo da retomada da segurança jurídica passado o impacto da Reforma Trabalhista, diante do ambiente de dificuldade de interpretação e aplicação das novas regras.


Todos continuam calados em um silêncio absoluto parecendo mais conivência com essa situação desesperadora do país

Aldo Vilelasex, 18/05/2018 - 10:02

Então vamos aos registros recentes em prazos curtos de menos de dez dias. A Petrobras promoveu o aumento de 0,95% para o preço do diesel e elevou em 1,80% o preço de gasolina comercializados nas refinarias. Segundo a empresa, o preço do diesel A nas refinarias passará de R$ 2,3082, hoje, para R$ 2,3302 o que significa uma alta de 0,95%. Já o preço da gasolina A nas refinarias passará de R$ 2,0046 para R$ 2,0407 o litro, no mesmo período, o que representa um aumento de 1,80%. Anote isso pois este é o 4º reajuste já anunciado nesta semana. Na véspera, a companhia elevou em 1,82% o preço da gasolina, e subiu 1,76% o preço do diesel, nas refinarias. A escalada nos preços acontece em meio à disparada nos preços internacionais do petróleo. Nesta quinta, o barril de petróleo Brent superou US$ 80 pela 1ª vez desde novembro de 2014. Em março, a petrolífera mudou sua forma de informar os reajustes, e passou a anunciar os preços do litro da gasolina e do diesel vendidos pela companhia nas refinarias - e não mais os percentuais. Registremos também que a Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente. A decisão de repassar o aumento do valor do combustível cobrado pela Petrobras para o consumidor final é dos postos de combustível. Afora isso, alta na tarifa de energia elétrica, e todos os serviços básicos para a população. O que mais impacta é que a sociedade está inerte, calada, e parece ser conivente em tudo de ruim que está acontecendo neste país.

Números preocupantes

A taxa de subutilização da força de trabalho, que inclui os desempregados, pessoas que gostariam de trabalhar mais e aqueles que desistiram de buscar emprego, bateu recorde no primeiro trimestre, chegando a 24,7%, informou hoje o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Alarmante

Ao todo, são 27,7 milhões de pessoas nessas condições – maior contingente desde o início da série histórica, em 2012. Destes, 13,7 milhões procuraram emprego, mas não encontraram. O restante são subocupados por insuficiência de horas trabalhadas, pessoas que gostariam de trabalhar mas não procuraram emprego ou não estavam disponíveis para trabalhar.

Números

No trimestre, a taxa de desemprego foi de 13,1%, crescimento de 1,3 ponto percentual ante o trimestre anterior, frustrando expectativas de recuperação sustentável do mercado de trabalho.

Foro privilegiado

Membro da Comissão Especial da Câmara que discute o foro privilegiado, o deputado Tadeu Alencar (PSB) apresentou requerimento para que sejam ouvidos representantes da sociedade civil cuja atuação não seja apenas restrita à área jurídica. Ele indicou a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a ONG Transparência Brasil para que sejam convidadas a participarem das audiências sobre o tema.

Projeto de Divisão de pobreza passa na Câmara dos deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (16), por 337 votos a 36 e 2 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei Complementar (PLP) 137/15, que regulamenta a criação de municípios no Brasil.

Votação

A votação do mérito ficará para outro dia devido ao esvaziamento do quórum. Para ser aprovado, um texto de projeto de lei complementar precisa do apoio de 257 deputados.

Urgência

O requerimento de urgência foi apresentado pela deputada Marinha Raupp (PMDB-RO). A urgência foi votada no painel a pedido do líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ). Ele disse que a medida foi incluída em pauta sem a devida análise do Colégio de Líderes. “Não podemos vender ilusões de que mais de 400 municípios novos possam resolver os problemas reais de falta de recursos, de falta de saneamento”, disse.

Finanças públicas

A aprovação da urgência, no entanto, teve grande apoio dos parlamentares. Alguns deputados chegaram a pedir que a votação do mérito fosse realizada nesta quarta-feira, mas não houve consenso. Para o deputado Edmar Arruda (PSD-PR), alguns dos municípios criados não teriam autonomia financeira. “Precisamos enxugar o estado”, disse.

Outra fala

Já o deputado Weverton Rocha (PDT-MA) disse que não haverá novos custos a partir do projeto. "Esta nova regra não onera a União, ela é dura, ela é rígida, não vai haver farra de criação de municípios. Há plebiscito para os dois lados – o que vai deixar de ter o distrito e a população que vai criar o novo município – além de estudos", afirmou.


Mesmo preso, Lula dispara na corrida presidencial

Aldo Vilelater, 15/05/2018 - 11:02

A Pesquisa realizada pelo instituto MDA para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril em Curitiba, segue liderando a preferência da maioria dos eleitores brasileiros. Foram vários os cenários colocados na pesquisa abaixo vamos destrinchar. Na modalidade estimulada, Lula 32,4%, Jair Bolsonaro 16,7%, Marina Silva 7,6%, Ciro Gomes 5,4%, Geraldo Alckmin 4,0%, Álvaro Dias 2,5%, Fernando Collor 0,9%, Michel Temer 0,9%, Guilherme Boulos 0,5%, Manuela D´Ávila 0,5%, João Amoêdo 0,4%, Flávio Rocha 0,4%, Henrique Meirelles 0,3%, Rodrigo Maia 0,2%, Paulo Rabello de Castro 0,1%, Branco/Nulo 18,0%, Indecisos 8,7%. Sem Lula, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) manteve a liderança nos. Em comparação com o levantamento de dois meses atrás, Bolsonaro oscilou para baixo, dentro da margem de erro, e aparece com 18,3%. Ele é seguido pela ex-senadora Marina Silva (Rede) e pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que registraram, respectivamente, 11,2% e 9,0% das intenções de voto. Quase no limite da margem, de 2,2% para mais ou para menos, aparece o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB). O tucano caiu mais de três pontos em relação ao levantamento de março – eram 8,6%, agora são 5,3%.

Nota

A Pesquisa CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas das cinco regiões do país.

Cenários

Em vários cenários colocados os números mudam muito em se tratando da presença ou não de lula no páreo.

Cenário com Lula, Temer e Meirelles

• Lula (PT) –32,4%

• Jair Bolsonaro (PSL) – 16,7%

• Marina Silva (Rede) – 7,6%

• Ciro Gomes (PDT) – 5,4%

• Geraldo Alckmin (PSDB) – 4,0%

• Alvaro Dias (Podemos) – 2,5%

• Fernando Collor (PTC) – 0,9%

• Michel Temer (MDB) – 0,9%

• Guilherme Boulos (Psol) – 0,5%

• Manuela D´Ávila (PCdoB) – 0,5%

• João Amoedo (Novo) – 0,4%

• Flávio Rocha (PRB) – 0,4%

• Henrique Meirelles (MDB) – 0,3%

• Rodrigo Maia (DEM) – 0,2%

• Paulo Rabello de Castro (PSC) – 0,1%

• Branco/Nulo – 18,0%

• Indeciso – 8,7%

Cenário sem Lula, Barbosa e Temer

• Jair Bolsonaro (PSL) – 18,3%

• Marina Silva (Rede) – 11,2%

• Ciro Gomes (PDT) – 9,0%

• Geraldo Alckmin (PSDB) – 5,3%

• Alvaro Dias (Podemos) – 3,0%

• Fernando Haddad (PT) – 2,3%

• Fernando Collor (PTC) – 1,4%

• Manuela D´Ávila (PCdoB) – 0,9%

• Guilherme Boulos (Psol) – 0,6%

• João Amoêdo (Novo) – 0,6%

• Henrique Meirelles (MDB) – 0,5%

• Flávio Rocha (PRB) – 0,4%

• Rodrigo Maia (DEM) – 0,4%

• Paulo Rabello de Castro (PSC) – 0,1%

• Branco/Nulo – 29,6%

• Indecisos – 16,1%

Cenário reduzido com Alckmin

• Jair Bolsonaro (PSL) – 19,7%

• Marina Silva (Rede) – 15,1%

• Ciro Gomes (PDT) – 11,1%

• Geraldo Alckmin (PSDB) – 8,1%

• Fernando Haddad (PT) – 3,8%

• Branco/Nulo – 30,1%

• Indeciso – 12,1%

Cenário reduzido com Meirelles

• Jair Bolsonaro (PSL) – 20,7%

• Marina Silva (Rede) – 16,4%

• Ciro Gomes (PDT) – 12,0%

• Fernando Haddad (PT) – 4,4%

• Henrique Meirelles (MDB) - 1,4%

• Branco/Nulo – 31,7%

• Indeciso – 13,4%

Explicando

No cenário de primeiro turno com Lula, o instituto colocou dois candidatos do mesmo partido, no caso o presidente Michel Temer (MDB) e o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB). A lei eleitoral, porém, não permite que um partido lance dois candidatos diferentes para disputar cargos no Executivo.

Mais perguntas

Questionado sobre o fato, o presidente da CNT (Confederação Nacional do Transporte), Clésio Andrade, disse inicialmente que poderia ter sido "um erro" na pesquisa. Em seguida, declarou que o objetivo era fazer o menor número de cenários possíveis para que o levantamento não ficasse tão complicado.

Dados da pesquisa

O levantamento elencou ainda cinco candidatos para testar dois outros cenários reduzidos de primeiro turno. Nos dois cenários aparecem: Bolsonaro, Marina, Ciro e Haddad. A diferença entre eles é que um traz o ex-governador de São Paulo Alckmin e outro, o Meirelles. Jair Bolsonaro lidera um deles e fica empatado tecnicamente com Marina Silva no outro.

Tá ruim viu!

A popularidade do presidente Michel Temer pouco se alterou nos últimos meses, segundo pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira, que mostrou que a avaliação negativa do governo foi a 71,2%, ante 73,3% em maio. A pesquisa do instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontou que a avaliação positiva se manteve em 4,3%. A margem de erro da sondagem é de 2,2 pontos percentuais.

De ladeira abaixo

Ainda de acordo com o levantamento, a fatia dos que desaprovam o desempenho pessoal do presidente é de 82,5% –era de 83,6% em março–, enquanto os que aprovam somam 9,7%, em comparação a 10,3%.

Justo

A Primeira Câmara do TCE, em processos que tiveram como relatora a conselheira Teresa Duere, emitiu parecer prévio recomendando à Câmara Municipal de Custódia a rejeição das contas de Governo do ex-prefeito Luiz Carlos Gaudêncio, e julgou irregular as contas de Gestão.

Como esse país vai dar certo um dia

Levantamento realizado pelo Tribunal de Contas referente ao último quadrimestre de 2017 constatou que 141 das 184 prefeituras pernambucanas (76%) excederam o limite de 54% da receita corrente líquida, com despesas de pessoal, contrariando à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Estudo

De acordo com o estudo, em 29 municípios (15%) esse tipo de despesa esteve entre o limite alerta e o limite prudencial (faixa entre 48,60% e 54% da receita). Em outros 12 municípios (6%) o percentual de despesas com pessoal se manteve abaixo do índice permitido. Duas cidades não publicaram o seu Relatório de Gestão Fiscal.

Base de dados

O trabalho, realizado pela Coordenadoria de Controle Externo, baseou-se nos dados extraídos dos Relatórios de Gestão Fiscal do terceiro quadrimestre de 2017, disponíveis no Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (SICONFI) do Ministério da Fazenda.

Prisão justa

Pesquisa CNT/MDA, divulgada hoje, mostra a maioria dos entrevistados (51%) considerou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como "justa", enquanto 38,6% consideraram a detenção do ex-presidente como injusta. Para 49,9% dos entrevistados, Lula não conseguirá disputa as eleições presidenciais deste ano. Esse porcentual é maior do que o dos que acreditam que, mesmo preso, o petista conseguirá participar do pleito de outubro, de 40,8%.


Brasil, uma chuva de pesquisas eleitorais

Aldo Vilelaseg, 14/05/2018 - 10:03

Em meio a tanta gente querendo ser presidente do Brasil, nada mais natural que uma onda de pesquisas chegue todo dia aos nossos ouvidos. Na mais recente o deputado Jair Bolsonaro é o pré-candidato à Presidência da República que mais se destacou no levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas sobre intenção de votos dos eleitores fluminenses. Foram vários os questionamentos colocados na pesquisa. No cenário em que os ouvidos na pesquisa tinham também como opção o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o parlamentar do PSL alcançou 25,1% da preferência, enquanto o petista ficou em segundo lugar, com 21,5% — um empate técnico, levando em consideração a margem de erro de 2,5% para os resultados gerais. Ao todo, foram ouvidos 1.850 eleitores em 44 municípios do Estado do Rio, divididos em grupos por sexo, faixa etária a partir de 16 anos, grau de escolaridade e nível econômico. As entrevistas aconteceram entre os dias 4 e 9 de maio deste ano, período em que o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa ainda não havia decidido se participaria ou não do pleito em outubro, aparecendo, por isso, nos vários cenários expostos pelo instituto.  

Qual o motivo?

Pré-candidato a presidente pelo PSL, o deputado Jair Bolsonaro (RJ) faltou a todos os debates promovidos até aqui por entidades de classe e veículos de comunicação.

Resposta

Os mais próximos dizem que ele teme em precipitar desgaste de imagem ao ser comparado com adversários. Assessores do presidenciável dizem que ele prefere comparecer apenas a entrevistas. Estratégia será reavaliada com a aproximação das eleições.

Ciro quer o PSB

Enquanto as tratativas para uma aliança do PDT e PSB em torno do nome do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) para a sucessão presidencial avançam, os pedetistas iniciaram uma articulação para atrair também para a chapa, o PCdoB, que lançou como pré-candidata a deputada estadual Manuela D’Ávila (RS).

Motivos de sobra

Segundo melhor colocado nas pesquisas de intenção de votos entre os partidos de oposição ao governo de Michel Temer, a estratégia de Ciro é sair na dianteira na formação de uma frente que pretende reunir as legendas de esquerda ou pelo menos parte delas já no 1º turno. 

Sem dinheiro

A falta de pagamento aos músicos e agremiações, além da inconsistência na prestação de contas do carnaval de 2018, serão temas da audiência pública, nesta segunda-feira (14/5), promovida pela Câmara Municipal de Olinda.

Justificando

No dia 24 de abril passado, a Câmara Municipal de Olinda devolveu, por inconsistência nas informações, a prestação das contas referentes ao Carnaval de 2018, enviada pela Secretaria de Turismo. O ofício de devolução, encaminhado ao prefeito Lupércio Carlos do Nascimento, foi aprovado por unanimidade por estar “incompleto quanto a descrição e detalhamento das despesas conforme apresenta a Lei 5927/2015”, a conhecida Lei do Carnaval.

Documento

“O documento de prestação de contas do Carnaval tem um total 16 páginas e em 14 páginas apenas relaciona itens de despesas, sem descriminar valores, apenas o total de R$ 8.075.345,00, trata-se uma peça inconsistente e incompleta”, disse o vereador Jorge Federal, presidente da Câmara de Olinda. 

Determinação

“A Lei do Carnaval no seu artigo 50 determina que as receitas e despesas sejam apresentadas de forma detalhada, inclusive citando as despesas ainda pendentes de pagamento e isto não aconteceu, isso compromete uma avaliação correta”, completou a vereadora Graça Fonseca, integrante da Comissão de Legislação, Justiça e Redação.

Rejeitadas

As despesas e receitas do Carnaval de 2017, também rejeitadas pela Câmara de Olinda, estão sendo alvo de uma Tomada de Contas Especial pelo TCE.

A política continua suja no país

Vejam vocês caros leitores, durante entrevista concedida à Rádio Cultura, em Caruaru, nesta sexta-feira passada, o deputado estadual Tony Gel (MDB) recebeu a recebeu a visita inesperada do ex-prefeito José Queiroz (PDT). Adversários históricos na capital do Agreste as duas lideranças políticas vivem um novo momento; ambos são aliados ao governador Paulo Câmara.

Honraria

Tony Gel disse ter ficado “muito honrado” pela visita e teceu elogios ao governo Queiroz. “Ninguém é prefeito quatro vezes de uma cidade da importância de Caruaru por acaso”, defendeu. O parlamentar aproveitou a ocasião para fazer uma análise sobre as divergências que teve com o ex-prefeito em momentos anteriores.

Amigos

O deputado ainda falou sobre as arestas de outrora: “Se nós formos fazer uma análise sobre algumas coisas do passado, nós temos até que pedir desculpas. Tanto eu quanto Queiroz, em dados momentos, quando nos exaltamos, quando falamos determinadas coisas que não levam a nada. A idade da maturidade leva a isso”, relatou.

Ao menos uma boa notícia

Mesmo a economia dando sinais de melhora, em função da recuperação, os empresários pernambucanos estão menos otimistas. É o que revela os dados da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), sobre o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do mês de abril. Segundo a pesquisa, o ICEI caiu 0,6 ponto entre março e abril de 2018, ficando estável em relação ao mês anterior.

Estudo

Com a queda pelo segundo mês consecutivo, o ICEI do Estado alcançou 55,1 pontos. Apesar da baixa, a confiança do empresário pernambucano não apresenta grandes variações com relação a sua tendência histórica. Além disso, por estar acima dos 50,0 pontos, continua a indicar otimismo. O ICEI encontra-se 1,8 ponto acima do registrado em abril de 2017.  

Menor expectativa

A queda do ICEI pernambucano deve-se principalmente às expectativas menos otimistas. O índice de Expectativas caiu 2,9 pontos na comparação com março de 2018 e atingiu 56,7 pontos no estado. O índice é 0,2 ponto superior ao registrado em abril de 2017. Os subcomponentes desse índice que mensuram as expectativas com relação à economia brasileira, ao estado e à empresa também apresentaram bom desempenho este mês com relação ao mês anterior e ao mesmo período de 2017. 

Comparando

O índice de Condições Atuais registrou um amento de 3,2 pontos em relação ao mês anterior e marcou 51,8 pontos em Pernambuco. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, o índice apresentou melhora de 6,0 pontos. Os subcomponentes desse índice que avaliam as condições atuais com relação à economia brasileira (52,9), à empresa (52,0) e ao estado (50,3) aumentaram com relação ao mês anterior, ultrapassando a linha dos 50 pontos, indicando que o empresário percebe melhora das condições correntes de Pernambuco.