Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

O PT já provou por A mais B que não tem condições de governar o Brasil mais uma vez. Nenhuma razão explica a gana de poder do Partido dos Trabalhadores

Aldo Vilelasex, 26/10/2018 - 09:52

Todas as oportunidades do mundo já foram dadas ao PT, o partido dos trabalhadores comandou este país por 12 anos e alguns meses e mostrou definitivamente que o seu tempo passou. Daquela velha esperança que o ex-presidente Lula nos colocou ficou apenas a marca da corrupção do aparelhamento estatal e dos desvios e desmandos registrados diariamente pala imprensa nacional e internacional. Hoje o partido está em frangalhos se acabando em um processo de definhamento mas mesmo assim não quer largar o osso. O PT vem vivendo de erros constantes sempre, o tempo todo mas em nenhum momento o partido fez uma auto avaliação de que errou, e errou muito. O PT continua sem admitir que fez deste país uma republiqueta comanda por  seus líderes e uma verdadeira organização se apossou do Brasil sem pensar em absolutamente nada a não ser em manter a todo custo sua hegemonia partidária. De escândalos em escândalos a legenda segue e ainda com a empáfia de querer comandar o país mais uma vez. O quadro hoje poderia ser diferente, se o PT decidisse por colocar Ciro Gomes (PDT) na cabeça de chapa, sem a menor dúvida  a historia seria outra, Ciro é hoje o quadro mais preparado do Brasil para unificar este país, mas para não deixar a prepotência de lado, eis que o PT jogou fora a única oportunidade de voltar a presidir o  país. Passado o episódio do primeiro turno eis que o PT corre desesperadamente em busca do apoio do Ciro Gomes que não está nem um pouco disposto a engajar-se nesta campanha , ao menos até agora. A eleição será domingo, as pesquisas estão aí mostrando uma vitória de Jair Bolsonaro e o PT pode amargar a sua maior derrota mesmo não sendo no voto poderá ter uma diferença menor , mas a derrota é acima de tudo moral, acima de tudo vergonhosa por não saber admitir que errou, não admitir que estragou este país ao máximo. O seu maior líder continua preso e de lá deu todas as cartas de uma campanha mentirosa, falsa  e medíocre.  Não adianta agora querer movimentar as massas , querer falar em virada, se o brasileiro tiver o mínimo de decência e memória não vai votar no PT  para assim talvez quem sabe o Partido dos trabalhadores recomece e recomece do zero na tentativa de corrigir os seus erros que foram e continuam sendo enormes.

Quem é facista ?

Não custa nada perguntar, quem é facista: O PT que não admite absolutamente nada e quer impor seu modelo de política a todo custo ou PSL que busca uma alternância de poder neste país?

A ordem de Lula

No encontro com dirigentes do PT nesta quinta (25), Lula disse que Haddad não deve de jeito nenhum ir para as ruas até o fim da campanha. Ele também pediu que a direção do partido faça um agradecimento à militância que está defendendo a sigla.  Amanhã  véspera da eleição, o PT fará um ato em Curitiba para comemorar o aniversário de 73 anos do ex-presidente. (Daniela Lima - FSP)

Bolsonaro na frente

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tem desempenho melhor que Fernando Haddad (PT) nos estados com maior número de eleitores no Brasil, segundo levantamento do Datafolha divulgado nesta quinta-feira (25).

Na frente

Bolsonaro tem vantagem nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que são, respectivamente, o primeiro, segundo e terceiro maiores colégios eleitorais brasileiros.

Maior cidade do Brasil

Em São Paulo, 54% dos eleitores dizem que escolherão Bolsonaro no domingo (28), ao passo que Haddad é o favorito de 31% dos entrevistados. Além disso, 10% dizem que votarão em branco ou nulo, e 6% não souberam responder.

Contando

Nos votos válidos, o candidato do PSL tem 64%, contra 36% do petista. Na capital paulista, Bolsonaro tem vantagem menor, com 46% ante 40% do petista. Aqueles que votarão em branco ou nulo representam 10%, ao passo que 3% não souberam responder. Na contagem dos válidos, fica 54% pata Bolsonaro e 46% para Haddad.

Na terra de Bolsonaro

No estado do Rio, o militar tem 55% das intenções de voto contra 31% de Haddad. Votos nulos e brancos estão em 9%, e 6% não deram resposta ao Datafolha. Levando em conta os válidos, o capitão reformado tem 64%, e o ex-prefeito de São Paulo, 36%.

Minas Gerais

Bolsonaro tem vantagem menor em Minas Gerais, onde detém 48% das intenções de voto. Haddad alcança 33% na mesma região. Brancos e nulos são 10% no estado, e 8% não souberam responder. Contando apenas os votos válidos, Bolsonaro chega a 59% e Haddad a 41%.

COMENTÁRIOS dos leitores