Luiz Mendes

Luiz Mendes

Deixa que eu chuto

Perfil: Graduado em Jornalismo pela Faculdade Maurício de Nassau. Começou a carreira trabalhando em rádio e atualmente é editor de esportes do LeiaJá

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Canindé coloca o Santa muito perto da primeira divisão

Luiz Mendesqua, 29/10/2014 - 09:52

O Santa Cruz nunca esteve tão perto da primeira divisão nos últimos oito anos como está agora. O principal detentor desta façanha chama-se Oliveira Canindé.

Um sujeito humilde, que muitas vezes se perde quando quer rebuscar nas suas sinceras palavras. O jeito matuto e agregador dele motivou os jogadores e cativou a exigente torcida coral.

Mesmo que não consiga o objetivo de subir este ano, o treinador já tem o mérito de ter sido o responsável de depositar esperança naqueles que já se davam por satisfeito pelo Santa permanecer na Série B. 

Após o empate dentro de casa contra o Icasa, pela 24ª rodada, confesso que acreditava que os sonhos de acesso coral terminavam ali. Mesmo na 11ª colocação e a 12 pontos do G4, era muito cedo para um previsão tão cética. Oliveira Canindé assumiu no jogo seguinte e fez uma curva ascendente na campanha tricolor.

Não houve nenhum passe de mágica pra que isso acontecesse. Bastou seriedade no trabalho.

O time basicamente é o mesmo, com exceção da defesa que durante todo o campeonato foi o grande calo de Sérgio Guedes. A chegada de Alemão e o retorno de Tiago Costa ajudaram o bom treinador cearense na guinada na reta final.

Porém o grande trunfo de Canindé não é tático, passa mais pelo lado emocional. É incrível ver a entrega do time no jogo contra o Vasco, mesmo após uma paralisação por salários atrasados. 

Da mesma forma como a equipe tem muito mais vontade de subir agora. O jogo de ontem mostrou um Santa Cruz muito mais determinado e com sangue nos olhos. Se depender apenas da vontade, os tricolores estarão na Série A em 2015.

3 DENTRO

- Joinville. É de se destacar também a campanha do time do interior de Santa Catarina. Uma equipe sem grandes nomes, mas que desde o início da competição incorporou o espírito de uma Série B e está a apenas seis pontos de confirmar o seu acesso.

- Rogério Ceni. O maior ídolo do São Paulo Futebol Clube conseguiu mais uma marca nesta semana. Se tornar o jogador com o maior número de vitórias por um mesmo time. 590 no total. Até o fim da carreira, prometida para o próximos meses, o goleiro são-paulino conseguirá números ainda mais impressionantes.

- Tevez. Esquecido nas convocações da Argentina nos últimos três anos, o atacante voltará a vestir a camisa da seleção do seu país. O retorno deve-se as boas atuações do jogador com a camisa da Juventus de Turim.

3 FORA

- Portuguesa. O simpático time paulista colhe agora os frutos de uma gestão medrosa que se acovardou diante da CBF e do STJD. Abrir mão do seu direito de permanecer na Série A custou também a segunda divisão. Sobrou pra Lusa a melancólica Série C em 2015.

- Náutico. Com chances remotas de acesso, o Timbu tenta planejar o próximo ano. Mas as ações de bastidores estão atrapalhando. Diretores e comissão técnica não andam falando a mesma língua, principalmente quando o assunto são os salários. Desta forma fica difícil.

- Fortaleza. Pelo quinto ano um dos grandes times do Ceará fica pelo caminho. Uma pena que a grande apaixonada torcida tricolor tenha que encarar mais uma temporada na terceira divisão. Perde todo o futebol brasileiro.

 

 

COMENTÁRIOS dos leitores