Silvano Brito

Silvano Brito

Fitness e Nutrição

Perfil: Nutricionista, Educador Físico, ex atleta de Fisiculturismo e Atletismo.Pós Graduado em Nutrição Esportiva, musculação e atividade física em Academias de Ginástica.

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Sobre nutrição

Silvano Britoqui, 27/03/2014 - 11:46

Estava dando uma pesquisada na internet sobre nutrição, e li este artigo muito bacana que ajuda a desmistificar todas as crenças em torno da genética ruim. Esse artigo mostra exatamente o que digo sempre em minhas postagens... Todo mundo pode, e deve, correr atrás de seus objetivos, sim! Porque na minha opinião, tudo é possível!

Dica do Dia:

"Genética ruim: fator limitante ou desculpa esfarrapada?"

Ter genética ruim é a desculpa número um para explicar a falta de resultados, seja no ganho de massa muscular ou perda de gordura. Mas até que ponto ela realmente influencia seus ganhos ?

“Genética” vem de uma palavra grega que significa “origem”, e se refere a estrutura molecular e funções dos nossos genes.

Genes são moléculas do nosso DNA que fornecem instruções para a criação de tipos especiais de proteínas que ensinam nossas células o que fazer, como construir muscular construir, criar ossos, carregar sinais nervosos, e por aí vai. Enquanto todos nós temos os mesmos tipos de genes, nossa programação é diferente.

Por exemplo, as células que formam minhas retinas são programadas para terem um tom de azul, enquanto as suas podem ter outra cor. O mesmo ocorre para todos os aspectos do corpo.

Então sim, seus genes determinam quais serão seus grupos musculares mais fáceis de desenvolver, seus níveis de hormônios, quanta massa muscular você pode ter, quanta gordura você retém, e quais áreas você tem mais facilidade para armazená-la.

MAS... nossos genes não alteram os processos que o corpo usa para construir massa muscular ou perder gordura. Então, considerando que você não tenha uma doença que atrapalhe essas funções, você pode construir um corpo acima do comum, independente da sua genética.

Eu já auxiliei vários “hardgainers” a ganharem até 20kg em seu primeiro ou segundo ano de treino (sem drogas). Então, se você pensa que está destinado geneticamente a ser pequeno, fraco, ou gordo, você pode tirar essa desculpa do seu arsenal. O seu corpo contém as mesmas ferramentas para construir massa ou queimar gordura do que qualquer outra pessoa.

Obviamente, a genética vai ditar o quão difícil ou fácil será conquistar o seu objetivo. Algumas pessoas possuem naturalmente mais testosterona e hormônio do crescimento, algo que facilita o crescimento muscular e evita o ganho de gordura.

A genética também tem um papel no formato dos músculos. Nem todos podem ter um peitoral perfeitamente redondo ou um pico do bíceps igual ao do Arnold.

Mas nenhum destes argumentos são fatores limitantes. Não importa se você constrói massa muscular mais lentamente do que outras pessoas. Tanto que você esteja gerando evoluções regulares em direção ao seu objetivo, o tempo é irrelevante. De uma maneira geral, independente da “qualidade” da sua genética, é possível construir um corpo fora do comum em apenas alguns anos e mantê-lo pelo tempo que desejar.

Você poderá não conseguir construir um corpo digno dos deuses da estética, mas nem de longe sua genética será um fator limitante ao ponto de lhe impedir completamente de ter um corpo melhor e diferenciado, e é isso que importa.

Fonte: www.muscleforlife.com

Texto: Michael Matthews

Dr. Silvano Brito.

Tels: 9633-1025 / 8768-1025 / 9172-1012 / 3466-4137 e-mail: silvano.brito63@gmail.com

Graduado em educação física e nutrição, pós graduado em educação física e nutrição esportiva, ex atleta de atletismo e fisiculturismo, e personal trainer.

Atenção: As informações fornecidas aqui não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores