Dress code da Geração Z é aceito no ambiente de trabalho?

Saiba o que os recrutadores vem achando da vestimenta da Geração Z no ambiente de trabalho

Dress code da Geração Z é aceito no ambiente de trabalho?

Geração Z valoriza a autenticidade e o conforto. Foto: Unsplash

Por muitos anos a vestimenta formal foi considerada o “normal” durante o horário de trabalho. Contudo, com a chegada das novas gerações ao mercado, o código de vestuário foi mudando e se tornando mais flexível, variando de acordo com o ambiente de trabalho. 

Apesar do código de vestimenta ter se tornado mais “ajustável”, alguns recrutadores não concordam com a maneira que a ‘Geração Z’ se veste durante entrevistas e trabalho, preferindo contratar trabalhadores mais velhos, segundo um estudo realizado, em janeiro, pelo software para currículos ResumeBuilder. 

Há um código exato?

Para Emerson Teixeira, profissional de RH, “vestir-se mal” é relativo de acordo com os padrões de cada empresa, e pode variar de acordo com as perspectivas e normas culturais do local. “Em relação à Geração Z, observamos uma preferência por um estilo mais casual e descontraído, que pode contrastar com as expectativas tradicionais de vestimenta para entrevistas e ambientes de trabalho mais formais”, explica. 

“Isso pode ser atribuído a uma série de fatores, incluindo a influência da cultura pop e das redes sociais, que tem uma estética mais informal e individualista. Além disso, a Geração Z valoriza a autenticidade e o conforto, priorizando roupas que os façam sentir-se bem consigo mesmos”, completa. 

Em suma, podemos notar que o dress code vem se tornando mais um detalhe do que crucial, tendo sua relevância atribuída a posição ocupada, não sendo mais uma exigência comum em todas as empresas. O que tem aberto ainda mais os caminhos para que os profissionais se sintam ainda mais a vontade em expressar suas preferencias no ambiente de trabalho.

“É crucial que cada empresa forneça orientações claras sobre o dress code, além de educar os candidatos e funcionários sobre a importância de adaptar sua aparência ao ambiente profissional, ao mesmo tempo que mantém sua individualidade e conforto”, finaliza Emerson.