Pedagogia e Administração são os cursos de graduação mais buscados por mulheres, diz pesquisa

Levantamento feito pelo Quero Bolsa identificou quais os cursos mais procurados pelas mulheres

Pedagogia e Administração são os cursos de graduação mais buscados por mulheres, diz pesquisa

Foto: Unplash

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, destaca a importância de reconhecer as conquistas e a contínua busca por igualdade de gênero em várias áreas da sociedade. No campo educacional, as mulheres têm se destacado, especialmente na busca por cursos de graduação. Segundo dados da plataforma Quero Bolsa, alguns cursos se destacam como os mais procurados por mulheres no país.

Arte: Divulgação/Quero Bolsa

Durante o período de janeiro de 2023 a fevereiro de 2024, os cursos de graduação mais populares entre as mulheres foram Pedagogia (8,54%) e Administração (8,48%).

“Observando os quinze cursos mais procurados, podemos ver que as áreas de interesse das mulheres são diversas, abrangendo cursos de exatas, humanas e biológicas. Apesar da preferência se concentrar nas graduações de pedagogia e administração, identificamos a crescente presença feminina em outros setores e áreas do conhecimento”, destaca Jessica Brihy, CMO da Quero Educação.

As diferentes modalidades de ensino também influenciam nas preferências das estudantes. Entre os cursos presenciais, Direito (21,46%) e Psicologia (19,56%) foram os mais populares. No ensino a distância, Análise e Desenvolvimento de Sistemas (15,72%) e Administração (14,57%) lideraram as buscas. Enquanto isso, no formato semipresencial, Enfermagem (17,80%) e Fisioterapia (10,86%) foram as opções mais procuradas.

Além da matrícula, o valor do diploma do ensino superior para as mulheres é crucial, pois influencia diretamente em suas perspectivas futuras. Mulheres com apenas o ensino fundamental incompleto ocupam apenas 21,1% do mercado de trabalho, formal e informal. Por outro lado, aquelas com ensino superior completo representam 70,7% da ocupação no mercado formal e informal, destacando a importância da educação superior para a equidade de gênero.