Em vídeo, UFPE repudia ação do CREF contra docente do CAP

Na ocasião, o profissional foi retirado de sala de aula, na presença de alunos, por fiscais do Conselho acompanhados por policiais

Em vídeo, UFPE repudia ação do CREF contra docente do CAP

Por meio de vídeo, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) repudiou a ação do Conselho Regional de Educação Física (CREF) contra um professor do Colégio de Aplicação (CAP), ligado à instituição, ocorrida no dia 18 de maio. Na ocasião, o profissional foi retirado de sala de aula, na presença de alunos, por fiscais do Conselho acompanhados por policiais.

No comunicado, divulgado na noite da última terça-feira (23), o reitor da UFPE, Alfredo Gomes, afirmou que a universidade foi surpreendida pela conduta ‘truculenta e irresponsável” do CREF. Além disso, ele salientou que ação da organização gerou uma “situação de risco e constrangimento professores e professoras, nossas crianças, nossos estudantes e o pessoal técnico-administrativo”. 

Alfredo Gomes ressaltou que a instituição possui profissionais no corpo docente e técnico atuando dentro da Lei. “O Colégio de Aplicação é um espaço de ensino, pesquisa e extensão. É um espaço tratado com isonomia, respeito e autonomia no desenvolvimento das suas funções”. 

CREF alega ilegalidade no Colégio de Aplicação

Através de nota, o Conselho Regional de Educação Física (CREF) alega ilegalidade no Colégio de Aplicação da UFPE. No comunicado, a organização afirma que a ação, em conjundo com a Polícia Civil, atuou em locais onde houve denúncia de exercício ilegal da profissão. 

“Um dos locais foi a quadra do Colégio de Aplicação da UFPE, onde segundo o quadro de atividades da escola, exposto em seu site, haveria a dinamização de atividades privativas do profissional de Educação Física por uma pessoa não habilitada. Já no local, foi identificado três pessoas que exercem atividades privativas do profissional de Educação Física sem habilitação, tais pessoas já haviam sido identificadas em outras ações de fiscalização e orientadas para se regularizar, contido ignoraram as determinações administrativas do CREF12/PE”, diz trecho da nota de esclarecimento.

Ademais, o CREF reforça que a ação está dentro das obrigações legais “a fim de defender a sociedade e coibir o exercício ilegal da profissão regulamentada da Educação Física, diante disso, RENOVA o compromisso de seguir firme contra todos aqueles que atuam de forma ilegal, especialmente os que insistem em exercer a docência de Educação Física sem habilitação legal em todas as esferas (Municipal, Estadual e Federal)”.