Estudantes organizam ato contra o Novo Ensino Médio

Protesto está marcado para a próxima quarta-feira, 15 de março

Estudantes organizam ato contra o Novo Ensino Médio

Estudantes e entidades estudantis organizam ato para pedir a revogação do Novo Ensino Médio (NEM). De acordo com Inaldo Lucas, vice-presidente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas de Pernambuco (UBES-PE), o dia nacional de mobilização pela revogação do novo currículo será na próxima quarta-feira (15). Além da manifestação, organizações promovem um abaixo-assinado pela revogação do NEM através de formulário on-line.

O Novo Ensino Médio, aprovado durante a gestão de Michel Temer (MDB), em 2017, altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB) e tem 2024 como ano limite para que todas as escolas brasileiras, públicas ou privadas, passem a adotá-lo em todas as etapas. Em 2022, apenas os estudantes dos 1º anos vivenciam essa mudança.

Desde sua origem, o NEM divide opiniões. O modelo foi aprovado sem diálogo e, segundo o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo, não atende as necessidades da escolas estaduais, apenas ao setor empresarial. Na última sexta-feira (3), o ministro da Educação Camilo Santana, após ser questionado pelo LeiaJá sobre a possibilidade de revogação, afirmou que o NEM voltará a ser pauta. 

Na ocasião, Camilo salientou que um grupo de trabalho está em construção e será oficializado em portaria. “Haverá representante de alunos, representante dos professores, secretários estaduais da Educação, entidades de classe para que a gente possa avaliar e corrigir tomar decisões, caso seja necessárias. O que nós queremos é garantir o melhor do ensino médio para o país “, frisou.

Sem revogação, mas com etapas adiadas

O Ministério da Educação (MEC) anunciou, nesta quarta-feira (8), uma portaria que altera algumas etapas do Cronograma Nacional de Implementação do Novo Ensino Médio. No documento, as cinco etapas, que deveriam ser concluídas em 2022, serão realizadas em 2023 pelo atual governo.

A mudança no Cronograma Nacional de Implementação do Novo Ensino Médio não altera as modificações previstas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2024, que deve seguir as novas diretrizes do NEM.