Professores da rede estadual de PE encerram greve

Decisão foi tomada em assembleia, realizada nesta sexta-feira (23)

por Camilla de Assis sex, 23/10/2020 - 12:18
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo . Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo

O Sindicatos dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) realizou uma assembleia nesta sexta-feira (23) que definiu o encerramente da greve da categoria. Com isso, os professores da rede estadual de Pernambuco devem voltar às atividades que estavam paralizadas desde a última segunda (19).

Durante os direcionamentos, os docentes resolveram acatar a decisão judicial, que pedia o encerramento da greve sob multa de R$ 100 mil por dia, além de promoverem uma nova assembleia com indicativo do dia 30 de novembro.

Mesmo com o impasse, as aulas nas escolas públicas de Pernambuco retornaram na última quarta-feira (21). As aulas estavam suspensas desde março devido à pandemia da Covid-19. Confira, abaixo, a nota do Sintepe sobre a decisão de interrupção da greve:

"NOTA DO SINTEPE

23/10/1010

Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação aprovaram em assembleia, na manhã desta sexta-feira (23), acatar decisão judicial e suspender a Greve em Defesa da Vida. A reunião com mais de 1.300 participantes também aprovou a continuidade das visitas às escolas e locais de trabalho, verificando as condições estruturais e denunciando possíveis descumprimentos de normas sanitárias.

A indicação foi da suspensão da greve por determinação judicial e diante da opção do Governo do Estado em recorrer à Justiça impondo uma série de medidas punitivas e multas estratosféricas ao Sindicato.

O Sintepe não desistiu da luta pela vida e continua advertindo o governo de que este não é o momento do retorno às atividades presenciais. Reiteramos que o Governo de Pernambuco será responsável por casos de contágio e agravamentos decorrentes da reabertura precoce das escolas. Nova assembleia já está marcada com indicativo de data para 30 de outubro.

A DIREÇÃO"

LeiaJá também

--> Sintepe: PE será responsável por agravamentos da pandemia

--> Sintepe mantém greve e acusa Governo de ser antissindical

COMENTÁRIOS dos leitores