'Não é consenso', diz Sintepe sobre retomada de aulas

Após a Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE) oficializar retorno das aulas em 21 de outubro para o terceiro ano, na quinta-feira (15), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) emitiu nota de discordância ao definido

por Maya Santos sex, 16/10/2020 - 13:29
Divulgação/SEE-PE Os estudantes e professores da rede estadual retornam ainda em outubro Divulgação/SEE-PE

No início da tarde desta sexta-feira (16), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) emitiu nota se posicionando em discordância com a data oficializada para retorno das aulas presenciais dos estudantes da Rede Pública Estadual de ensino. As atividades educacionais presenciais estão suspensas desde março devido a pandemia da Covid-19.

De acordo com a Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE), no próximo dia 21 de outubro, será a retomada de atividades presenciais para alunos dos terceiros anos. A definição da data foi anunciada nessa quinta-feira (15), após uma decisão favorável do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), sob a justificativa da importância do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - marcado para os meses de janeiro e fevereiro de 2021-, além de diversas rodadas de negociações com o Sintepe.

Apesar desse contexto, o Sintepe disse em nota que “o dia 21 de outubro, apontado pela Secretaria de Educação como 'certo' para o retorno às atividades presenciais não é consenso com o Sindicato”.

Além disso, o Sindicato convocou uma nova Assembleia Geral virtual, que está confirmada para próxima segunda-feira (19), às 14h30.  “Na Assembleia, de forma autônoma e soberana, definiremos os nossos encaminhamentos”, diz nota.

Até o momento, o calendário de retomada de aulas presenciais segue conforme publicado pela SEE. Após a volta do terceiro ano, no dia 21 de outubro, será a vez do retorno dos alunos do 2º ano, marcada para o dia 27 do mesmo mês. Por fim, no dia 3 de novembro, retornam às aulas presenciais do 1º ano, do Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos, segundo a SEE-PE.

Confira, abaixo, a nota do sindicato:

COMENTÁRIOS dos leitores