Carreira policial: como se preparar para os certames?

Para se preparar para um concurso é preciso empenho por parte do concurseiro. Pensando nisso, o LeiaJá preparou uma matéria que aborda concursos na área e a opinião de especialista no assunto

por Juliana Mamede seg, 21/09/2020 - 18:58
Freepik Veja os certames que estão previstos para 2020 e como se preparar para eles Freepik

Para algumas pessoas, o ingresso na carreira policial é um sonho. Porém, para conseguir realizá-lo, é preciso empenho e dedicação por parte do concurseiro. Nesta matéria, você descobrirá concursos para a carreira policial e como se preparar para eles, com dicas do professor de processo penal e lei de execução penal Mário Melo.

Um dos concursos previstos para a área policial é o da Polícia Federal (PF), anunciado, em 20 de agosto, pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em live realizada nas redes sociais. O certame autorizado por Bolsonaro ofertará duas mil vagas. As chances são para os cargos de agente, delegado, escrivão, papiloscopista e agente administrativo. A próxima etapa do certame é a publicação da autorização no Diário Oficial da União (DOU). Na ocasião, o presidente também assegurou a abertura de concurso para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), futuramente.

Outro concurso previsto é o da Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PC-RN), que realizou seu último concurso em 2008. A instituição divulgou, na última segunda-feira (14), que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a banca organizadora do próximo concurso, que ofertará 301 vagas para os cargos de delegado (47), escrivão (24) e agente (230). Segundo a polícia, o edital deve ser publicado até o dia 31 de outubro. As datas previstas para realização de candidaturas e outras fases que dizem respeito às convocações serão disponibilizadas no edital. De acordo com a PC-RN, a convocação dos aprovados tem previsão para ser realizada em 2022.

Já no dia 25 de agosto, foi publicado no Diário Oficial do Estado do Tocantins (DOE-TO) que a Polícia Militar do Estado (PMTO) realizou o contrato, sem licitação, do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) para a realização das três primeiras etapas do concurso público que visa ao preenchimento de mil vagas nos quadros da PMTO, no valor de R$ 2.764.800,00.

Mário Melo, professor de processo penal e outras matérias do Núcleo de Concursos Especial (Nuce), conta que, atualmente, há muitos certames policiais que estão sendo aguardados, nas esferas federal e estadual. “Hoje temos vários concursos de carreiras polícias esperados, temos os de âmbito Federal e âmbito estadual. O atual ministro da justiça, André Mendonça, e o diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Eduardo Aggio, vem indicando de forma recorrente que os editais tanto da Polícia Federal (PF) como o da PRF devem sair ainda em 2020, até porque as respectivas comissões organizadoras dos concursos já foram formadas e teremos nas próximas semanas os anúncios das bancas organizadoras", explicou o docente.

"Estes concursos estão sendo muito visados por quem tem nível superior e também temos os de nível médio a estaduais, que são promessas para o ano que vem. Os concursos de nível médio da área policial são Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), com o histórico de chamamento sempre maior que o esperado. É por isso que quem sonha em ser um policial não pode perder tempo, tem que se preparar mesmo antes dos lançamentos de editais. Eu por exemplo, estou atualmente lecionando para todos esses concursos e quem é nosso aluno sabe, a preparação é permanente. E para quem não iniciou os estudos ainda, a hora ideal é agora.”, conta o professor.

Sobre os assuntos que mais são abordados nesses concursos, Mário Melo conta que vai depender do cargo para o qual está disputando. “Os assuntos que mais caem vão depender do cargo para o qual você presta o concurso. Por exemplo, em concurso para as carreiras policiais os dois assuntos mais cobrados no Processo Penal são Inquérito Policial e Provas. Por isso é muito importante o aluno ter um acompanhamento através de um cursinho, pois será dado foco apenas ao que se cobra mais, otimizando o tempo do concurseiro. Uma ótima opção para quem não tem muito tempo disponível são os cursos on-line”, explica.

Melo conta que é necessário que o concurseiro tenha um roteiro de estudos e destaca, também, a importância de manter o costume de estudar, mesmo que não seja em um período longo. “É importante que o concurseiro, principalmente o iniciante, siga um cronograma de estudo. Tanto na disciplina que leciono e acredito que nas demais, existem assuntos que inicialmente precisam de uma compreensão para entrar em outro. Mas não é uma regra! A dica de ouro é sempre manter o hábito de estudar, mesmo que seja por pouco tempo. Portanto, sempre tenha o hábito de ler e seguir uma rotina de estudos, encarando como um ‘trabalho’ de fato”, afirma o docente.

Melo dá, ainda, uma dica de estudo para os concurseiros que têm interesse em prestar concurso para as polícias. “O concurseiro precisa ter organização, foco e determinação. Então, pesquisar editais anteriores do concurso desejado e, em cima deles, organizar seus horários de estudos dentro da sua realidade, procurar um cursinho preparatório da área desejada para lhe dar um norte, abdicar de algumas coisas e estudar muito. Sem esquecer que o concurseiro de carreiras policiais, além de estudar as matérias para a prova teórica, precisará estar apto para o Teste Físico (TAF). Essas preparações precisam ser simultâneas”, finaliza o professor, que dá dicas de certames em seu perfil no Instagram.

LeiaJá também

-> Pernambuco anuncia volta às aulas nas escolas privadas

COMENTÁRIOS dos leitores