Pandemia: PCR diz que já contratou 3.600 profissionais

'Essa é a maior contratação na história da cidade na área da saúde', declarou o prefeito Geraldo Julio

por Aurilene Cândida qui, 21/05/2020 - 11:39
Júlio Gomes/LeiaJáImagens/Arquivo Geraldo Julio, prefeito do Recife Júlio Gomes/LeiaJáImagens/Arquivo

Em live realizada na manhã desta quinta-feira (21), o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, junto com o secretário municipal da Saúde, Jailson Correia, deram detalhes das contratações de profissionais para os hospitais de campanha em decorrência da pandemia do novo coronavírus. De acordo com o prefeito, a rede de saúde já conta com 3.600 trabalhadores em atividades nos sete hospitais de campanha da Covid-19.

“Desde que foi decretada a pandemia, a Prefeitura não mediu esforços para ampliar o máximo o atendimento à saúde. Uma das ações mais importantes é a contratação de pessoal. Já nos aproximamos de 500 médicos, quase 600 enfermeiros e 1.300 técnicos de enfermagem, além de todas as outras categorias”, ressalta. “Essa é a maior contratação na história da cidade na área da saúde, tudo com o objetivo de salvar mais vidas”, acrescenta.

Em relação aos gastos em decorrência da crise, Geraldo Júlio comenta que “a Prefeitura já aplicou R$ 144 milhões na construção, operação e em todas as contratações necessárias, para os hospitais de campanha, e é a única prefeitura do país a fazer sete hospitais para enfrentamento da pandemia”.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Jailson Correia, dos 3.600 profissionais em atuação, 489 estão afastados neste momento, diagnosticados com a doença, sendo 89 médicos, 164 técnicos e auxiliares de enfermagem e 100 enfermeiros. “Os profissionais são distribuídos principalmente nos sete hospitais que foram abertos recentemente para combate à Covid-19. Mas nesta mobilização, temos também uma atenção para os postos de saúde. Hoje são 22 postos abertos para atendimento exclusivo com pacientes com suspeitas do novo coronavírus, funcionando de 7h às 19h”, comenta.

Na transmissão, também foram detalhados os alojamentos provisórios, para os profissionais em atividade ficarem neste período de pandemia, para que seus familiares se mantenham em segurança, além da pensão integral para os familiares e profissionais que perderam a vida para o novo coronavírus. Correia ainda detalhou a quantidade de leitos na capital pernambucana. “Temos mil prontos; 700 estão em operação, atendendo pacientes e salvando vidas. Mais de 700 pessoas já tiveram suas vidas salvas", finalizou o secretário de Saúde.

COMENTÁRIOS dos leitores