Governo federal injeta R$ 60 mi para novo colégio militar

Projeto arquitetônico será patrocinado pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e o colégio deve ficar pronto em 2023

por Lara Tôrres qui, 02/01/2020 - 17:02
Wikipedia . Wikipedia

O governo federal incluiu R$ 60 milhões em seu orçamento para a construção de um colégio militar no Campo de Marte, em São Paulo, neste ano. O projeto arquitetônico será patrocinado pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e deve ficar pronto ainda em 2020, enquanto o prazo para concluir a obra é até 2023. 

O colégio não faz parte do projeto da criação de escolas cívico-militares, para inserir uma equipe de militares da reserva no papel de tutores em 108 unidades de ensino do país até o ano de 2023.a8 A instituição será a 14ª escola militar do país, que tem colégios militares em Manaus, Belém, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Santa Maria, Juiz de Fora, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba. 

A implantação de um colégio militar na área é um projeto antigo: no ano de 1995, o Exército demoliu prédios no Parque do Ibirapuera para iniciar a construção quando Paulo Maluf estava à frente da Prefeitura de São Paulo, mas o projeto não saiu do papel.

O chefe do estado-maior do Comando Militar do Sudeste, general Ricardo Piai Carmona, declarou à coluna da jornalista Mônica Bergamo que o presidente Jair Bolsonaro tem a construção do colégio como uma de suas prioridades. “O sonho é antigo. E quem realmente deu esse grande impulso foi o presidente da República”, disse o general à Folha de São Paulo. 

LeiaJá também

--> Ensino cívico-militar: escola escolhida não se voluntariou

--> Cresce número de matrículas na creche e na pré-escola

--> Por vaga em escola, pais dormem em fila desde o Natal