UNINASSAU: Ansiedade e otimismo marcam prova de vestibular

Os estudantes que disputam as 150 vagas do curso de medicina responderam questões de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia)

por Lara Tôrres dom, 01/12/2019 - 14:17
Lara Tôrres/LeiaJáImagens Lara Tôrres/LeiaJáImagens

Na tarde deste domingo (1º), a UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau realizou as provas da segunda etapa de seu vestibular de medicina para o semestre 2020,1. Os estudantes que disputam as 150 vagas do curso responderam questões de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia) na UNINASSAU Boa Viagem (Rua Jonatas de Vasconcelos, nº 316).

As provas tiveram início às 13h e os candidatos podem responder às 40 questões até às 17h. O resultado será divulgados no dia 16 de dezembro, através do site do vestibular.

Nos dias de provas, os estudantes que sonham com uma carreira na medicina costumam sentir uma mistura de ansiedade e expectativa. Pedro Henrique  Amorim tem 19 anos e já está tentando conseguir uma vaga pela segunda vez. Ele escolheu medicina por ter gostado da profissão devido ao convívio com o pai, que é cirurgião. O jovem afirmou que está confiante da aprovação para o próximo ano. “Durante o ano, estudei no cursinho, além de mais 5 horas por dia em casa. Ontem fiz uma boa prova, estou confiante que agora vai” afirmou ele.

O bom desempenho no último vestibular fez com que José de Aguiar, que está terminando o ensino médio e já fez três vestibulares de medicina e chegou perto da aprovação na última vez, tem boas expectativas de conseguir passar dessa vez. “Estudei no colégio e também fiz cursinho durante o ano. Estou muito ansioso, mas com fé que dessa vez vou conseguir”, disse o estudante.

Apoio Emocional

Com a intenção de ajudar a acalmar os candidatos que chegam para fazer as provas, alunos de medicina da UNINASSAU organizam o projeto “Free Hugs” (“abraços grátis” em português), que visa dar apoio emocional aos estudantes que estão tensos devido ao vestibular.  A ação tem apoio de uma entidade internacional de representação de estudantes de medicina (International Federation of Medical Student’s Associations - IFMSA) e do Diretório Acadêmico Professor Salomão Kelner, formado pelos alunos de medicina.

Gabriela Andrade, de 26 anos, está no 2º período do curso, participa do Free Hugs e explicou que tira tempo de seu dia para dar apoio aos candidatos por já ter sido vestibulanda e entender o que eles estão sentindo. “A gente vem aqui para deixar eles mais calmos, mostrar que eles não estão sozinhos e é possível fazer a prova com tranquilidade e no final vai dar certo, sempre dá”, declarou a universitária.

LeiaJá também

--> UNINASSAU: otimismo marca vestibular de medicina

--> UNINASSAU divulga gabarito do vestibular de medicina

--> Começa 2º dia do vestibular de medicina da UNINASSAU

 

 

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores