Tinder terá que compartilhar dados de usuários na Rússia

A Roskomnadzor possui uma lista de serviços on-line ativos na Rússia que devem fornecer os dados de seus usuários para as autoridades russas, no caso de solicitação neste sentido

seg, 03/06/2019 - 14:00
Foto: pxhere Foto: pxhere

O serviço federal russo de supervisão das comunicações, Roskomnadzor, anunciou nesta segunda-feira (3) que o aplicativo de encontros Tinder terá que compartilhar, a partir de agora, os dados de seus usuários com os serviços de segurança russos, incluindo o FSB.

A Roskomnadzor possui uma lista de serviços on-line ativos na Rússia que devem fornecer os dados de seus usuários para as autoridades russas, no caso de solicitação neste sentido.

O Tinder "foi adicionado a esta lista depois de ter transmitido as informações necessárias, a pedido da Roskomnadzor", tuitou a agência de telecomunicações russa.

Esta lista foi estabelecida pela Roskomnadzor em colaboração com os serviços de segurança russos.

Os serviços incluídos na lista são obrigados a compartilhar as chaves de criptografia com as autoridades e manter os dados de seus usuários por seis meses.

Atualmente, esta lista é composta por dezenas de empresas, incluindo a rede social russa Vkontakte.

COMENTÁRIOS dos leitores