iPhone vende menos e Apple já planeja reduzir contratações

Empresa, que já foi avaliada em mais de um trilhão de dólares, parece estar entrando em um período de incerteza financeira

por Nathália Guimarães qui, 17/01/2019 - 10:12
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

A Apple vai reduzir a contratação em algumas divisões depois de vender menos iPhones do que o esperado, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto ouvidas pela Bloomberg.

A medida não é tão grave quanto um congelamento nas contratações e ainda está longe das temidas demissões. Mas isso indica que a empresa, que já foi avaliada em mais de um trilhão de dólares, está entrando em um período de incerteza financeira.

O CEO da Apple, Tim Cook, divulgou a desaceleração nas contratações de funcionários em uma reunião no início deste mês, segundo a Bloomberg. Cook informou que não havia decidido quais divisões contratariam menos, mas afirmou que a equipe de inteligência artificial da Apple continuaria a expandir agressivamente seu quadro de trabalhadores.

Duas semanas atrás, Cook alertou os investidores em uma carta de que os lucros do primeiro trimestre da Apple provavelmente seriam mais fracos do que o esperado, já que menos consumidores compraram os novos e mais caros iPhones.

Segundo Tim Cook, muitos clientes optaram por substituir suas baterias em vez de comprar novos telefones, um fator que contribuiu para a baixar nas vendas. Em 2017, a Apple lançou um programa de substituição de baterias do iPhone, permitindo que os proprietários do iPhone 6 e modelos mais novos substituíssem o componente por um valor promocional.

LeiaJá também

--> Apple trocou 11 milhões de baterias de iPhone em 2018

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores