Hotel demite metade de funcionários robôs no Japão

Hotel foi lançado em 2015 com cerca de 80 robôs e logo acrescentou muitos outros a força de trabalho

por Nathália Guimarães qua, 16/01/2019 - 10:13
Divulgação Divulgação

O hotel Henn-na, localizado em Tóquio, no Japão, anunciou a demissão de boa parte da sua força de trabalho robótica. Após inúmeras reclamações de funcionários e clientes, a rede decidiu desativar mais da metade dos seus 243 robôs. O motivo? Muitas das máquinas causavam problemas, em vez de solucioná-los.

O hotel foi lançado em 2015 com cerca de 80 robôs e logo acrescentou muitos outros a força de trabalho. Algumas das máquinas chamavam atenção e incluíam um recepcionista velociraptor animatrônico. O problema é que nem todas conseguiam ser úteis como deveriam.

Caso após caso, esses robôs se mostraram muito irritantes ou quebraram demais para valer a pena para a administração do hotel. O velociraptor da recepção, por exemplo, não era capaz de traduzir idiomas e, por isso, também não conseguia atender clientes estrangeiros, o que obrigava um funcionário humano a ir até a recepção atender os novos hóspedes.

O hotel Henn-na, porém, afirma que não pretende abandonar abandonar a tecnologia robótica em suas operações. A ideia, daqui pra frente, é adotar recursos mais simples, como as fechaduras com reconhecimento facial.

LeiaJá também

--> Hotel brasileiro usa robô para atender hóspedes

COMENTÁRIOS dos leitores