Império Romano abre as portas através da realidade virtual

O projeto permitirá que usuários no mundo todo percorram mais de 7.000 edifícios e monumentos da Roma antiga, construídos em 320 D.C

qui, 22/11/2018 - 08:25
Handout Utilizando óculos de realidade virtual ou um simples computador é possível realizar essa viagem no tempo e explorar a cidade Handout

O esplendor do Império Romano e seus magníficos monumentos vão abrir suas portas para o mundo através da realidade virtual, graças a um projeto apresentado nesta quarta-feira (21) em Roma após décadas de preparação.

O projeto, intitulado "Rome Reborn", permitirá que usuários no mundo todo percorram mais de 7.000 edifícios e monumentos da Roma antiga, construídos em 320 D.C.

Utilizando óculos de realidade virtual ou um simples computador é possível realizar essa viagem no tempo e explorar a cidade, seus mármores e decorações magníficas de todas as cores. Não é a primeira vez que se utiliza a tecnologia para percorrer importantes monumentos da Cidade Eterna.

Desde o ano passado os visitantes da Domus Aurea, a residência do imperador Nero, podem reviver parte das sensações do famoso romano graças ao percurso multimídia com óculos de realidade virtual que se oferece durante os fins de semana.

"Tive a ideia em 1974. Estava decidido a encontrar uma forma de mostrar estes maravilhosos monumentos ao mundo, mas essa tecnologia ainda não existia", contou o diretor do projeto, Bernard Frischer, arqueólogo digital.

"Tivemos de modificar o modelo três vezes devido aos avanços da tecnologia. Mas depois de 22 anos e três milhões de dólares, finalmente o concluímos", contou.

Por enquanto, o visitante pode sobrevoar a Roma do ano 320 e explorar dois lugares: o Fórum e a Basílica de Magêncio e Constantino, que estão entre as construções mais importantes.

"Escolhemos o ano 320 porque temos o máximo de informação possível sobre esse período", justo antes de que a capital do império fosse trasladada a Constantinopla, afirmou Frischer.

"Nos próximos dois ou três anos será possível percorrer outros monumentos, como o Coliseu e o Panteão", afirmou. A companhia Flyover Zone, autora do projeto, tem a intenção de recriar também a Atenas dos dias de Sócrates e a Jerusalém da época de Jesus.

COMENTÁRIOS dos leitores